Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Só nesta semana


A vaidade de dona Yeda sofre dois abalos

Comenta-se na praça que estão abaladas as relações Yeda Crusius/RBS. Motivo: a capa do jornal Zero Hora de terça-feira, dia 2 (acima), não fez menção ao ato de assinatura do empréstimo de 1,1 bilhão de dólares do governo estadual junto ao Banco Mundial ocorrido no dia anterior, ato este que foi prestigiado pelo ministro Guido Mantega e mais quatro petistas de nomeada.

Dona Yeda estaria, assim, muito magoada com os seus aliados e mentores políticos, tanto que ontem por volta das 19h30 entrou ao vivo num programa da TV Pampa gerado direto da Expointer de Esteio. Foi mimada pelo apresentador do programa com capas devidamente enquadradas do jornal diário O Sul, onde ela aparece em situações favoráveis, num evidente tapa de luvas no jornal ZH.

A governadora permaneceu no programa durante toda a meia hora de duração, mas teve que dividir as atenções com o presidente da Nestlé, Ivan Zurita, também cabanheiro-expositor, já que é criador do gado Simental (dupla aptidão carne/leite).

Durante o programa, lembrei de uma frase do grande geógrafo e intelectual brasileiro Milton Santos, “os políticos e o aparelho de Estado não fazem mais política, algumas poucas empresas no mundo fazem política, e todos a seguem...”.

Ontem, estava ali ao vivo a constatação aguda de Milton Santos, a Nestlé impõem políticas agrícolas e sobretudo alimentares no mundo todo, inclusive hoje no Brasil, mesmo sob o governo lulista. O apresentador adulão do modesto programa da TV Pampa ficou no centro do cenário, tendo à esquerda a governadora Yeda Crusius e à direita, o presidente nacional da Nestlé. Foi inevitável, o jornalista estava visivelmente magnetizado pelo “presidente” (como ele chamava Zurita), e a governadora ficou ali murcha, baldia e subsumida pela força fantasmagórica da multinacional e seu “boss” brasileiro.

Coisas da vida.


11 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

O governo não é lulista, o governo é do PT. E esse é o novo PT, muito diferente daquele que existia - e não existe mais -- que fazia oposição ao governo do PSDB e que vem adotando praticamente a mesma e tão criticada politica econômica. Vamos ser coerentes.

Carlos Maia disse...

Como anda a compra da casa do compadre do Lula? O Putin também parece que comprou uma casa nos montes Urais, bem longe de Moscou, para caçar ursos. Mais interessante ainda é o apto do FHC em Paris, tudo muito chique. E não podemos esquecer que tudo isso ocorre sob um governo do PT. Por que não prende o Delúbio?

Anônimo disse...

Esse cara acorda pela manhã e a primeira coisa que ele faz é acessar este blog.
Ô Feil, retira uns 30% no teu contador de acessos que é só desse pústula idiota...

Prieb disse...

Carlos Maia, o Delúbio é um ladrão de galinhas, perto dos que tem que ser presos, como o DaneilDantas e uma batelada de ladrões públicos, inclusive no RGS.
Tudo bem, vamos prender os ladrões de galinheiro e os ladrões do Tesouro público.

gustavo disse...

Maia só uma pergunta: o que teu comentário maluco e absurdo tem a ver com o post?teu fanátismo ja esta beirando a loucura!Do jeito que vai a coisa vais acabar tendo que fazer um bom tratamento mental.

JU disse...

e o choque elétrico para doentes mentais está sendo usado novamente

COM SUCESSO!

Carlos Eduardo da Maia disse...

O Maia das 10:59 é fake.

Anônimo disse...

Maia
o das 10:59 pode ser fake, mas tu não muito diferente.
Druida

z disse...

Maia,o fake do fake será que é autêntico?

Luís disse...

Agora governo é igual a partido?!
Mas isso não existia só na antiga URSS?!
Ora, ora, coitado do PMDB gaúcho, se era igual ao governo Britto - mas garanto que o Simon e o Rigotto não acham isto... e do PSDB, se o governo da prevarycadora é o seu... o que o Hermes Zanetti e Vicente Bogo devem achar disso...
Quanto à prevarycadora-que-a-direita-empurrou-goela-abaixo-do-RGS-mas-não-quer-saber-dela-nestas-eleições, que se exploda... e largue o governo antes que exploda o estado.

heliopaz disse...

Como mestrando em uma disciplina das Ciências Sociais Aplicadas, em termos acadêmicos, não poderia racionalmente falar dessa maneira.

No entanto, é bem feito para o gaúcho que o tipo de políticos e de oligarquias que temos enterrem a economia, o trabalho e a natureza de uma vez por todas.

Só depois de uma grande hecatombe da qual nem os pobres podem ser considerados como inocentes úteis é que, TALVEZ, o RS sirva como exemplo de algo que preste para que o mundo entre em alerta.

De maneira simplista e até certo ponto, não se pode contestar em 100% aqueles que dizem que a Alemanha e o Japão só se reergueram não apenas porque os impérios dos EUA e da URSS deixaram mas, sim, porque tiveram que passar por uma guerra que os devastou para proporcionar união e solidariedade.

Voto nulo porque estou tapado de nojo: não confio no sistema político-partidário, não confio nos grandes empresários, não confio nos Três Poderes e acho a sociedade muito passiva - não por causa da TV ou de jornadas de trabalho estafantes, mas porque quase ninguém se preocupa com nada além do seu próprio umbigo.

Vou cumprir minha difícil porém extremamente prazerosa tarefa de viver aprendendo e compartilhando conhecimento para gerar reflexão da melhor maneira possível. Se o meu pedacinho microscópico de realização de algo em prol da sociedade for bem-sucedido de acordo com aquilo em que acredito, o mundo seguirá um caminho melhor.

Afinal de contas, se queres que algo seja bem feito, faze tu mesmo. Não delego a ninguém a possibilidade de me representar se, ao invés disso, os interesses que eles representam não são nem os meus, nem os de quem está pior do que eu.

[]'s,
Hélio

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo