Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

A revolta dos brancos


Arma-se um golpe racista na Bolívia

"Se precisar, vai ter sangue. É preciso conter o comunismo e derrubar o governo deste índio infeliz", foi o que disse ontem Jorge Chávez, líder "cívico" de Tarija, um dos Departamentos rebelados contra o governo legítimo de Evo Morales.

No mês passado, Rubén Costas, governador “rebelde” do rico Departamento de Santa Cruz de la Sierra, já havia chamado Evo Morales de “macaco”.

A oposição raivosa contra o presidente Evo Morales é formada ainda pelo líder do Comitê Cívico de Santa Cruz, Branko Marinkovic, um notório direitista que não se conforma em ser governado por um descendente da maioria indígena da Bolívia.

Esses três brancos e racistas lideram junto com os governadores dos Departamentos de Tarija, Beni e Pando a oposição insurgente contra o poder político legítima e autenticamente representado por Evo.

A principal estratégia dessa direita inconformada é a violência. Estão fechando estradas, impedindo o escoamento da produção com o intuito de paralisar o país e levá-lo a uma situação de insatisfação generalizada, bem como tentativas mal sucedidas de cortar o suprimento de gás natural para o Brasil, causando tumulto nas relações binacionais.

Em alguns momentos, o cenário é bastante semelhante ao golpe que derrubou o governo de Salvador Allende, no Chile em 1973, especialmente quanto ao bloqueio de vias e estradas importantes para o abastecimento de víveres e mercadorias, embora, difira quanto a presença de conspiradores nas embaixadas dos Estados Unidos (que no Chile foi fundamental para o sucesso do golpe pinochetista) e do Brasil (que foi um local privilegiado de reunião dos conspiradores internos e externos).

Pelo menos por enquanto, nada indica a presença de estrangeiros na orientação aos golpistas da minoria rica e branca. Por ora.

17 comentários:

Luís disse...

Nazismo pouco é bobagem...
Mas ainda tem gente que acha que luta-de-classes é coisa dos "dinossáuricos" - no caso, do Evo Morales... então, basta eliminá-los e a gente-de-bem pode ficar sossegada...

Carlos Eduardo da Maia disse...

Mais uma prova cabal de que radicalismo gera radicalismo.

Juarez Prieb disse...

Não sei sinceramente o que seria de mim sem ouvir essas sentenças memoráveis que o Maia posta aqui neste blog.
O Maia é o "meu tipo inesquecível". Vou escrever para o Readers Digest recomendando um artigo sobre ele.
Insuperável! Diz as maiores obviedades como se fossem inéditas, criativas e sábias.

Anônimo disse...

Vai chupar uma banga, Maia.
....
Jpa tem sim, Feil. Chama-se Philip Goldberg, nomeado embaixador dos EUA na bolívia desde quando a cobra começou a fumar. Esse cara é reconhecido especialista em conflitos étnicos, foi o grande "pensador" dos Bálcãs, e sabemos o que aconteceu lá (vide Gorazde). Esse link, entre outros, esclarece um pouco o assunto: http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMostrar.cfm?coluna_id=3879

Abs.

Jason

Luís disse...

Ok, sem radicalismos ideológicos.
Então recomendo aos trabalhadores em geral que esperem que a gente-de-bem dê um jeito na exploração social de todo tipo. A Bolívia, por exemplo, só deve ser uma "bolívia" por algum acaso...

Mas esperemos sentados, porque essa exploração não vai ser eliminada por decreto, por mais que algumas teorias tenham proclamado ou por mais boa vontade que alguns tenham.

Anônimo disse...

Quem fala em golpe na Bolívia esquece que Evo Morales aprovou a nova Constituição dentro de um quartel, no qual a oposição foi proibida de entrar, quanto mais de participar. Portanto, muita calma nessa hora. Golpe é o que o índio cocalero pretende dar contra a democracia. E o Brasil que trate de calar o bico, pois só perdeu dinheiro e prestígio internacional ao apoiar estes governicos totalitários bolivarianos. Lula virou o "equeco", o boneco que enche os bolsos dos vagabundos de dinheiro do seu povo.

Cel

González disse...

Cheiro de fascismo no blog que vem desse Cel (coronelzinho de quê?)

Anônimo disse...

Cel,
quando da invasão da Petrobras na Bolivia, derrubaram os portões, pisaram em nossa bandeira, a Globo estava lá e não mostrou, e o gobierno brasileiro nada fez, será que agora as Forças Armadas invadiram a Bolivia para salvar o Cocaleiro e os vermelhinhos do vizinho pais???

Anônimo disse...

Os leitores de ZH são pedantes mesmo. Lêem essas coisas na "internacional" e na pg 10 e ficam satisfeitos.
Ô gente burrinha, pobres coitados...

Nelson Antônio Fazenda disse...

Meu caro Feil. Como diz o lingüista estadunidense, Noam Chomsky, para os poderosos, a verdadeira ameaça é a democracia. Quando surge a possibilidade de a patuléia começar a jogar o jogo prá valer, de intervir nas questões políticas de relevância, a elite dominante, ou seja, o grande capital, nacional e estrangeiro reagem. E, se for preciso, com violência desmesurada, sem peias. É o que está a acontecer na Bolívia.
É lamentável ver leitores apoiando o golpe contra o povo boliviano - na verdade, contra todos os povos americanos. Mais um golpe sendo gestado - pela enésima vez -, pelo sistema de poder que domina os Estados Unidos. Um golpe contra as aspirações mais legítimas e justas do povo boliviano e de qualquer outro povo que almeje viver em paz e desfrutar da autonomia e liberdade a que tem direito.

Anônimo disse...

que coisa, né?
engraçado vcs falarem em "oposição raivosa". como agiam em relação a fhc? ou ele não tinha um governo legítimo?
lembra do "fora fhc"?
parecido com o gpe que derrubou allende!! hahahaha!!! parece até que quem escreveu não conhece a história.
Olha a cara-de-pau total: "Estão fechando estradas, impedindo o escoamento da produção com o intuito de paralisar o país e levá-lo a uma situação de insatisfação generalizada...".
Por acaso os democráticos do mst jamais fizeram isso?
Quando toca num calo do pé aí não vale, né?
bobinhos!
pelo menos na bolívia, a revolução está em curso!!

Prieb disse...

Anônimo das 19:30 tu está comparando cachorro com bicho de pé.
Não tem o menor cabimento esses paralelos. O MST nunca fez manifestações racistas. Os brancos bolivianos querem derrubar o presidente eleito democraticamente. Nunca, nenhum movimento social no Brasil quis ou derrubou algum governo eleito. Ao contrário, quem derrubou governo eleito foram os milicos, a imprensa, os empresários e os dólares da CIA no pré 64.
Tu precisa refrescar a memória ou se não tiver memória, vai estudar vagabundo.

Luís disse...

Heil Hitler, "anônimo"!!!
A tua Prevarycadora te saúda!!!

Anônimo disse...

CEL, FAZ-ME LEMBRAR DO MENDESISMO. NÃO PASSSA DE UM GEFEITER (CABO), POSTO ONDE HITLER COMEÇOU A SE DESTACAR.

Anônimo disse...

Vamos ver no que vai dar esta revolta de grupos contra Evo que estão barbarizando a Bolívia e que nada têm com tentativa de golpe, pois o que os grupos dizem querer é o cumprimento da Constituição, ao contrário de Evo Morales que quer enfiar goela abaixo uma nova Constituição onde suprime direitos básicos de uma democracia.

Sérgio disse...

Grupos golpistas da minoria branca, neo colonialista e burguesa isso sim, que não respeitam qualquer direito de emancipação política, econômica e cultural da maioria trabalhadora e camponesa boliviana. É a velha direita troglodita de volta na AL!
Fora yankees e seus puxa-sacos almofadinhas!

Anônimo disse...

O Maia já é anônimo. Mas volta-e-meia ele solta uns psedos por aí, como o das 07:48.
Seu animal, muda o estilo da tua escrita, ô burrão!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo