Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

STF: reduto da oligarquia carcomida

I-na-cre-di-tá-vel!

"Se é crime financeiro, de falcatrua, não há necessidade de algema".

Frase – quase uma sentença – proferida pelo douto e branco, ministro Marco Aurélio de Mello indicado para o Supremo Tribunal Federal (STF) pelo seu parente (primo) Fernando Collor de Mello, ex-presidente da República (auto-apeado do poder para evitar um processo legal de impeachment, em dezembro de 1992).

Foto: Jorge Konder Bornhausen (Dem-SC)), da oligarquia catarinense, Marco Aurélio de Mello, e na direita da foto, o senador tucano Tarso Jereissati, da oligarquia nordestina.

9 comentários:

panoramix disse...

Belo Trio! Pelo que se viu no Brasil dos últimos anos nem de algema, nem de justiça. Crime financeiro é crime menor, uma transgressão, uma peraltice, principalmente quando envolve amigos do peito!

mariorangelgeografo.blogspot.com disse...

É por essa e por outras que, no Brasil, existe tanta violência.

Não existe justiça.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Quem acompanha os julgamentos do STF sabe muito que que Marco Antônio Mello é um juiz independente. Ninguém sabe exatamente o que ele vai julgar. Ele é uma caixa de surpresas e nunca esteve alinhado a nenhum governo. O governo do PT já indicou 5 dos 11 membros do STF. O que está errado não é o STF, mas a lei brasileira que é muito piedosa com os grandes crimes e, assim, alimenta a impunidade. Existe lei mais absurda do que essa do vivente que cumpre 1/6 da pena, tem bom comportamento e vai para o semi aberto? A lei tem que mudar, ela tem que ser mais rígida, sobretudo para os crimes do colarinho branco.

el barto disse...

bom, pelo menos ele tá sendo coerente defendendo a classezinha dele, a tal de "gente de bem".

gustavo disse...

super independente maia!por estas e outras que ninguém te leva a sério e ninguém ta interessado no que tu escreve la no teu blog.

MASQUINO disse...

Me explica aí,por favor.Marco Aurélio Mello ganha 24 mil reais como ministro do STF.Porém,tem um apartamento avaliado em 6 milhões de reais no condomínio Golden Green na Barra da Tijuca,Rio de Janeiro-o mesmo condomínio onde ele foi vizinho de Salvatore Cacciola em 2000 e,coincidentemente(?),deu um habeas corpus para o meliante fugir.Além disso,em 2004,durante a Operação Bola de Fogo, a PF flagrou(por meio de escutas autorizadas judicialmente) um lobista do Rio de Janeiro em corversações onde relatava que Marco Aurélio Mello vendia sentenças.Aqui não faço nenhum juízo de valor,apenas relato notícias publicadas até no PIG.Vou procurar o "link" sobre o mega-apartamento de Mello na Barra da Tijuca.

Clairton disse...

Tudo "gente de bem" Masquino. Segundo o bicho escroto da maia, eles conseguiram todo este patrimônio trabalhando de sol a sol, não existe a mínima possibilidade de tenha havido alguma falcatrua ou maracutaia na aquisição do mega apartamento do priminho do Collor e da mansão da prozac aracrusius, afinal maracutaia para o bicho escroto da maia é exclusividade do Lula e do PT.

Anônimo disse...

Não é de estranhar que quem defende Yeda, Busatto et caterva, deva defender o Marco Aurélio Mello. O primo preferido do Collor.

O Marco Aurélio Mello é indenpendente do país. é independente do povo, é independente da justiça.

Mas o problema mesmo ´são os dependentes dele, como o Cacciola.

Claudio Dode

SBENTENAR disse...

- "HERR ' BORNAUSEN, COLLOR E O " CORRUPTASSO" JEREISSATI!!! TUTTI BUONA GENTE, PERÓ. . . COMO DIZIA O GRANDE COMENDIANTE : - ME TIRA O TUBO!!!
QUE REPÚBLICA!!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo