Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Chico de Oliveira diz


Marta é uma proposta de direita

Um grupo de mais de 40 intelectuais, muitos deles ex-petistas, declararam apoio ontem à candidatura de Ivan Valente (PSOL) à Prefeitura de São Paulo em um ato de "quixotismo". A informação é da Folha, de hoje.

Além de Plínio Arruda Sampaio, o grupo inclui, entre outros, o sociólogo Francisco de Oliveira, o advogado Fábio Konder Comparato, o geógrafo Aziz Ab'Saber, o filósofo Paulo Arantes e o museólogo Maurício Segall, ainda filiado ao PT. Eles lançaram o documento "São Paulo exige mudanças".

No encontro, os intelectuais não pouparam críticas aos demais candidatos, em especial à candidatura petista, classificada por Francisco de Oliveira como uma proposta de direita.

"Estamos reiniciando uma caminhada que perdeu o rumo. Nós pulamos do barco na hora em que ele ia afundar", disse Sampaio, referindo-se ao projeto de governo do PT. Segundo o economista, as pessoas que hoje apóiam Valente são "herdeiros de uma tradição socialista" e devem manter a luta por um novo projeto mesmo que ela represente um ato de "quixotismo" ou "quase ingenuidade".

.......

Este blogueiro, filiado ainda que apenas formalmente ao PT, faria o mesmo em São Paulo. Em Porto Alegre, não. Há nuanças diferentes, embora a candidata petista, aqui, tenha o mesmo perfil (approach) político de Marta Suplicy.


36 comentários:

jorge disse...

Indiretamente isso é bom para a Dilma. Se Marta se eleger em SP, depois vai querer beliscar a presidência.

Fabrício disse...

Feil, concordo que há nuanças entre os contextos de PoA e SP.
Todavia, penso que o que importa mesmo é a inexistência destas nuanças em relação às candidaturas petistas destas capitais, o que deveria padronizar o voto contrário em ambos os casos.
Ou não?

Anônimo disse...

A Martaxa não será eleita em SP.
O Molusco Bebum já está pensando em criar um novo ministério só para ela.

Soares

Anônimo disse...

Os ratos sempre pulam do barco quando ele vai afundar.
Horacio

Anônimo disse...

"filiado apenas formalmente"

MORRI

hsajhahsuahsahahah

Cristóvão Feil disse...

Não, Fabrício. Jamais votaria em alguém que faz ou fez beija-mão à RBS, por exemplo. Esse tipo de concessão é uma porta escancarada para tudo, depois. Onde passa boi, passa boiada. Além de se constituir numa promiscuidade política intolerável. Lamento.

Abç.

CF

Suzie disse...

Tô falando...
Tem gente que sonha em viver "sem problemas".
Faz tempo que escolho o LADO.
Como só existem DOIS...
Infelizmente: o mundo está bipolarizado.
Podemos atuar coerentemente com nossos ideais sem perder um olhar crítico.
Democracia não é uma palavrinha.
É uma construção.
Entre os representantes das zelites X movimentos sociais: fico com os de "baixo"!

Callado - sp disse...

Certo, Suzie, finalmente uma voz educada, combativa e lúcida, neste cipoal confuso da pós-modernidade.

Fabrício disse...

Certo, Feil...
Algumas diferenças nos separam - ainda. Penso que situam-se em torno de uma leitura da conjuntura. Tudo bem...
Também acho que a proximidade com a RBS, nos marcos em que foi estabelecida, pode ser um mau sinal, sim.
Seja como for, esta relação não chegou a transpor os limites que possam comprometer (ou tenham comprometido) as posições do PSoL.

abração

Callado - sp disse...

... junto com o Feil!

heliopaz disse...

EU VOTO NULO e sei que não estou favorecendo o coronelismo, nem tampouco me omitindo ou sequer me abstendo de um direito.

Foi-se esse tempo, felizmente.

A próxima etapa é o voto facultativo.

[]'s,
Hélio

kako berg disse...

eu não voto nulo, mas no mais concordo contigo hélio.
o coronelismo hoje tem outras formas de se manifestar, formas subjetivas e sutis

a zero quando traz "notícias" sobre modificações urbanas acontecidas ou sobre projetos vagos para o cais do porto está fazendo um coronelismo na subjetividade da cidade e indiretamente mais de forma incisiva dizendo "olha, gente, só quem pode nos trazer esse novo skyline para poa vai ser o Foga$$a"

pronto, isso é coronelismo feito com outros instrumentos e modos mais pósmodernosos, se é que vcs. me entendem

kako berg disse...

o foga$$a ou a manU$, os favoritos da rbs-zéroura... prá completar

Suzie disse...

O quê mudou?
A FORMA!
Quando perdemos a ingenuidade...aprendemos com os JOGOS dos(as) "formadores de opinião".
A sutileza só é percebida quando aprendemos que não existe neutralidade e desinteressados(as) em qualquer tema.
É a vez dos(as) estrategistas.

chóen plic plac disse...

kkkkkkkkkkkkkk

manU$ ficou bom!!!!!!!!


kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

manU$ + brittU$

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Malu disse...

É Suzi... Tenho pensado muito na "ingenuidade"... Estou quase pensando que perde-la é mesmo o camaniho...

Carlos Eduardo da Maia disse...

Comparato, Arantes, Arruda Sampaio, eis ai a velha guarda dos dinossauros.

Luis disse...

Falando genericamente...

Trabalho político conseqüente visa construir maiorias, não é para alguém se orgulhar de ser o joão-do-paço-certo. Por isto, eu enchi de discursos sectários/moralistas, que são os mais usados por ex-petistas, claro, para se diferenciarem...

Então, o grande (e eterno) desafio das esquerdas é superar o sectarismo e trabalhar minimamente em unidade - e não precisa ser pela Marta Suplicy. Um bom exemplo está sendo dado no SIMPA - Sindicato dos Municipários de POA... espero existirem outros.

Anônimo disse...

É tudo igual, por isso, vamos votar numa gostosa para a prefeitura.
Dá-le Manu$!!!!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Isso ai, Hélio, voto facultativo já. O Brasil pode melhorar e muito sua política se inserisse na legislação apenas três itens: voto facultativo, voto distrital e financiamento público de campanha. Apenas isso.

Suzie disse...

Este argumento: são todos(as) iguais é blefar!
Somos seres únicos(as) ou não?
Como sou humana- com virtudes e defeitos- avalio meus representantes pelos meus valores.
São subjetivos... com certeza!
O quê irá fazer a diferença?
Meus objetivos e interesses.
Se tenho um olhar mais coletivo, mais individualista, mais interesseiro, mais desencantado,mais vingativo, mais histórico, mais...mais...

Anônimo disse...

Tu estás corretíssima Suzie, não são todos iguais!
A Manu$ é muito mais gostosa que todos!!!
Como dizia o poeta, me desculpem as feias mas......

Malacara disse...

Para esse Luis, criticar o desmoronamento do PT é ser sectário, criticar a traição do PT contra suas próprias antigas convicções é ser sectário
Por favor, Luis, o PT está o contrário do que sempre foi e quem tiver a coragem de constatar isso agora passa a ser sectário

vai achar outra palavra pra dizer, sectário é que não é, aquele que critica analisando os fatos

Então me diga porque não se vê mais petista fazendo onda vermelha de bandeiras nas ruas em plena campanha eleitoral? Todo mundo então virou sectário, né Luís?

Clairton disse...

Perfeito Malacara! Já escrevi tempos atrás que a partir do momento em que o PT ( o PT paulista, na verdade) decidiu que deveria ampliar as alianças para possibilitar a chegada de Lula ao poder, se iniciou a deformação do partido que hoje está praticamente completa. Quanto as eleições de P. Alegre, eu sei em quem não votar: Fogaça, Onyx e Manuela. Sobram três alternativas: PSTU, PSOL e PT. Voto nulo jamais!

Suzie disse...

Contextualiza malacara.
"Onda vermelha" de bandeiras foi necessária.
E HOJE, qual partido faz onda de bandeiras "de grátis"?
É outro momento.
Eu, quando saia com o meu bandeirão...no meu imaginário, lembrava daqueles movimentos magníficos de décadas passadas.
Fiz a minha parte.
Se tiver oportunidade HOJE, vou para a caminhada com a minha bandeira de metro, comprada por mim, alimentada por mim, carregada por mim... de grátis!Como sempre fiz!
Para construir o quê?
Uma sociedade mais justa e melhor para todos(as)!
Sonhar ainda é possível!

Clairton disse...

Complementando, o voto no PT, hoje, é sempre naquela velha condição: dos males o menor...

Luís disse...

Malacara:

É claro que, para mim, o problema do PSTU e de boa parte do PSOL atual não é serem ex-petistas, não é continuarem com posições de esquerda... o "problema" que eu enxergo é o de serem - e muitos sempre foram - incapazes de trabalharem com um povo um pouco maior, de construírem maiorias, de se agregarem numa luta minimamente unitária... em outras palavras, é a dificuldade de fazerem política, saindo do dogmatismo estéril.
FAZER POLÍTICA SEM CAIR NUMA CONCILIAÇÃO BARATA NUNCA FOI FÁCIL, NEM NUNCA SERÁ - daí o "nó" estratégico das esquerdas.
Ao adotarem, na prática, políticas e discursos sectários, esses setores acabam sendo tão inconseqüentes quanto quaisquer outros. Se não é assim, estou enxergando mal, porque vejo a baixíssima inserção social que o PSTU tem em 15 anos de existência... mas respeito a maioria dos seus membros, pela combatividade.

Calma, portanto... eu quero ser aliado de todos os humanistas - o meu inimigo é outro. Eu escrevo aqui para trocar idéias... mas quem quer fazer catarse contra a sua antiga "igreja", ok.

E me lembrei de outro bom exemplo prático de luta minimamente unitária, das esquerdas: o CPERS...

Anônimo disse...

Companheirada desiludida da vida, querem fazer a filiação no PCO? Jeudy

Fabrício disse...

Feil, concorda - na linha da metáfora que propões - que toda "boiada" do PT já passou na porteira? O PSoL, por enquanto, só deixou que um "boi" escapasse...
Certo?

abração

Anônimo disse...

"Sou Pê Tê mas não pratico!"


sajshajshajsas

Anônimo disse...

Estou contigo Fiel, aqui na nossa cidade está pior que com a Marta em SP, com o PMDB do Simon... Pirica

Tomás Rosa Bueno disse...

Pimenta no dos outros é vaselina, né, Cristóvão? Sobre essa curriola de estalinistas reciclados do PSOL, a palavra definitiva já foi dita:

A virgem de fibra de coco

O PSOL não perde aquele seu jeitinho urubu-na-carniça de ser. Não se livra daquela cara de oba-agora-que-o-PT-se-deu-mal-a-gente-vai-se-dar-bem.

No fundo, é a mesma atitude arrogante, a mesma postura de líder onisciente das massas ignaras que levou o PT ao jesuitismo e ao desprezo pela coisa pública. Se é para o bem do "povo", todos os meios são válidos. Nós somos a vanguarda, nós sabemos o que é bom para todos.

No afã de se apoderarem do que supõem ser os despojos do PT, os oportunistas do PSOL não se acanham em alinhar-se objetivamente com tudo o que o país tem de pior, do Gabeira ao ACM. É óbvio que, na hipótese improvável de esse bando de iluminados chegar ao poder, o PSOL faria exatamente a mesma coisa que hoje critica, hipocritamente.
[http://absoluto.blogsome.com/posts-from-an-ex-blog/]
========================

Fora o oportunismo eleitoreiro e o jeitinho de rato fugindo de naufrágio, não há absolutamente nenhuma diferença entre o PT e o PSOL.

Fabrício disse...

Não há diferença entre PT e PSOL...hehehe... então, tá!

juca bala disse...

Existe sim diferença:

1. O PSOL não existe

2. O PT já existiu

Antonio Cavalcanti disse...

Discordo do Feil. A Maria do Rosário é autêntica e nunca foi e nunca será de direita. Isso é coisa de gente maniqueísta. É interpretar equivocadamente pessoas que adotam posições sem intransigência, pessoas que demonstram bom senso, equilíbrio nas idéias e ações.

Anônimo disse...

Os neoliberais agradeçem a colaboração desses "intelectuais". O entre aspaz, por terem parado nos anos 60, por continuarem usando velhos conceitos sobre uma outra realidade.
Cláudia

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo