Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Ipea lança texto de discussão



O nosso modelo de exportação de commodities beneficia apenas os ricos

O Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgou na última sexta-feira um estudo em que critica a política econômica do lulismo de resultados.

Em texto para discussão, publicado com destaque no site do instituto, o diretor de Estudos Macroeconômicos, João Sicsú, sugere uma estratégia de desenvolvimento que inclua uma taxa de juros "em patamar semelhante ao da norte-americana", um câmbio desvalorizado a partir de intervenções do Banco Central e uma política fiscal "com o objetivo de manter o pleno emprego".

O único ponto de convergência do projeto de desenvolvimento do Ipea com a atual política econômica é a manutenção da inflação baixa.

O orçamento do governo, na opinião de Sicsú, deveria ser equilibrado, embora, em momentos de baixo crescimento, o País pudesse gastar além de suas receitas para estimular a economia.

De acordo com o economista, ao manter a taxa básica de juros em um nível baixo - hoje é de 13% ao ano e a dos EUA, de 2% ao ano -, o País evitará a entrada de capital especulativo e reduzirá o custo de o Banco Central manter dólares em sua carteira. Com isso seria possível estimular a industrialização, por meio da taxa de câmbio desvalorizada.

Sicsú sugere que um modelo de desenvolvimento econômico baseado na exportação de commodities beneficiaria apenas os mais ricos.

Ele defende também que os gastos públicos sejam redirecionados para os mais pobres, uma vez que essas pessoas tendem a consumir toda a sua renda e, portanto, estimulam a economia.

Essas políticas são apontadas como os pontos básicos de uma estratégia de desenvolvimento para o País, que incluiria ainda a necessidade de empolgar a Nação em torno do projeto e de criar símbolos com o objetivo de mobilizá-la.

Leia na íntegra o TD 1346, de João Sicsú. O texto tem 29 páginas.

......

Recomendamos a leitura do artigo do professor Sicsú. Ele consegue reunir propriedade econômica, pertinência política e o refinamento de um texto muito bem escrito. Algo raro nos dias que correm.

2 comentários:

Anônimo disse...

Velho Tóia, apostei um churrasco com um petista que o governo Lula vai terminar em uma crise cambial. Acho que vou ganhar, mas não sei se levo. Temo que ele não saiba o que é crise cambial. Aliás, ele acredita que o governo gasta mais do que arrecada, que tem que aumentar superávit primário e em tudo que a mídia e os liberais repetem diariamente no noticiário de economia. Isso sendo ele da DS, veja só. É impressionante a indigência intelectual e a capitulação ideológica dessa gente nesse campo. Eles acreditam realmente na política econômica lulista.
A Folha de hoje traz uma matéria com previsão de saldo comercial zero em 2010 e um déficit em CC de U$ 50 bi. Pra segurar o dólar vão ter que elevar a Selic a uns 30%.
E o meu churrasco, cara, que gosto amargo vai ter!

Abraço

Manolo

Cristóvão Feil disse...

Depois, engole um antiácido, Manolo!

Abç.

CF

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo