Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

domingo, 17 de agosto de 2008

Olimpíadas 2008


Algo vai mal com o Brasil

Hoje, domingo, os atletas brasileiros que disputam a Olimpíada de Pequim estão deixando o País em 34º lugar no ranking geral de medalhas. Já nem falo de países como a própria China (em primeiríssimo lugar), os EUA (derrotados!, estão em segundo), e outros. Destes, é quase impossível superá-los nas diversas modalidades olímpicas, mas saber que estamos atrás de países como Austrália (com 19 milhões de habitantes), de Cuba (que a Veja afirma estar no século 13), do Azerbaijão, da Romênia, da Ucrânia, Zimbábue, da Geórgia, da Mongólia... é desanimador.

Considerando-se que, empiricamente, a prática esportiva (de massa e em múltiplas modalidades) está associada ao desenvolvimento cultural e educacional dos povos já se vê o quanto estamos atrasados em relação a países economicamente bem modestos, de escassa população e com riquezas naturais praticamente inexistentes como a própria Cuba, a Romênia, a Mongólia (um deserto, habitado por nômades errantes) et cetera.

É confortador, todavia, que estejamos na frente da Etiópia e do Togo. Por enquanto.

Dá-lhe, Brasil!


13 comentários:

Blogoleone disse...

Na cobertura das Olimpíadas feitas pelos canais SPORTV (Globo) só dá EUA. É uma babação só!

Anônimo disse...

O Molusco Bebum é pé-frio. Não deveria ter ido na abertura das olimpíadas.

Saulo

Anônimo disse...

Saulo,
o papa do Brasil faz milagres com os talentos brasileiros.

CH enumera os bafejados pelo hálito gélido e fedorento!

1 Campeão, o tenista Gustavo Kuerten presenteou-o com uma raquete e nunca mais foi o mesmo.

2- O boxeador Popó jamais venceu uma luta importante após presentear o petista com seu par de luvas.

3- O mega-star Lenny Kravitz até sumiu do show-business, após presentear o presidente com sua guitarra famosa.

4- O presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, foi ao Palácio do Planalto levar uma camisa do time às vésperas da decisão da Copa do Brasil, em 2007, e na final aconteceu o que parecia impossível: perdeu o título para o Figueirense em pleno Maracanã, com dois gols roubados pela bandeirinha.

5- O Corínthians caiu para a segundona logo depois de o presidente ser homenageado pela diretoria do clube com uma camisa 10 e seu nome grafado.

6- Antes de partir para a última Copa do Mundo, Roberto Carlos foi o único jogador a visitar Lula, levando para ele uma camisa da Seleção autografada pelos craques. O lateral-esquerdo ajeitava o meião quando Thierry Henri fez o gol francês que tirou o Brasil da final.

7- Após uma campanha espetacular na Copa Libertadores da América, o time do Fluminense recebeu a visita de Lula antes da final com a LDU. O presidente até posou para fotos exibindo a camisa do time. No jogo, em pleno Maracanã, o Flu perdeu três pênaltes e o título.

8- Há algumas semanas, a antes imbatível seleção masculina de vôlei esteve com o presidente. Perdeu os dois jogos seguintes diante da torcida brasileira, e o título da Copa do Mundo.

james disse...

Já que não podem atacar o Sapo Barbudo em outros campos, o da política, por exemplo, ficam atacando no campo dos sortilégios e das supertições da era pré-científica e pré-tecnológica.
Vejam o NIVÉL da nossa oposição.

Augusto Silveira disse...

Tá feia a coisa mesmo! Até a Etiópia já passou na nossa frente!!

claudia cardoso disse...

Pois vejo por outro prisma. As Olimpíadas, tal como a Copa do Mundo, tornaram-se um espaço mercantilizado, na qual as grandes marcas tomaram conta. Os custos para mantê-las estão cada vez mais estratosféricos e eu me apavoro com a idéia da Copa do Mundo, ou qualquer evento internacional de esportes, ser realizada no Brasil.
As empresas privadas não investem no esporte nacional e o grande patrocinador dos atletas olímpicos é o governo brasileiro (BB, Petrobrás, CEF, etc) - em suma, nós os contribuintes.
O esporte não está mais ligado às categorias de educação e cultura, se é que alguma vez esteve. Sempre esteve ligado à ideologia política (os tempos da guerra fria que o digam) e, atualmente, ao poder econômico.
Não sei absolutamente nada dos países que estão à frente do BR no ranking, mas eu me pergunto se estas pessoas treinam em seus países de origem ou não; ou como se dá o apoio aos atletas para se manterem.
No BR, se não fossem as estatais, os atletas morreriam à míngua, atrás de uma ilusão de ser super-homem ou super-mulher.
Aliás, falta o espírito esportivo no troço. Ao invés de se investir milhões em poucas pessoas atrás de uma mísera medalha que não vem, seria muito mais interessante equipar escolas, praças e clubes públicos com piscinas, quadras, equipamentos para a prática desportiva buscando, efetivamente, o valor do esporte como educação e cultura, e deixar de lado o culto ao poder que se tornou qualquer atividade esportiva mundial.

Anônimo disse...

Prioridade: primeiro comer. Depois, ganhar medalhas.
Só de ver os arrogantes destilarem sua impotência em textos desnivelados já me faz pensar que a estratégia é correta.
Babem de ódio (e façam ecografia para verificar o fígado, pois o ódio é pior que cachaça).

Francisco Goulart

Oneide Garcia disse...

é isso Goulart, cachaça é coisa de pobre e de negro, pior que cachaça só o ódio, já dizia o nosso filósofo Olavinho do Caralho

um beijo na boca francisquinho!
vc é um amor de ser humano!

Anônimo disse...

A culpa do meu desempenho do Brasil é o PIG e a ZH. Olimpíada é coisa de golpista.

Anônimo disse...

Oneide querida. Não me entenda mal. Debitar ao Lula as perdas e ganhos olímpicas é coisa de gente que gosta do PIG e da ZH. Deus me livre dessa gentalha.
Gostei do francisquinho...
Francisco Goulart

Carlos Eduardo da Maia disse...

Cuba está sim no século 13 e tem apenas uma medalha de ouro, por enquanto. Não é apenas no Brasil que ocorrem coisas equivocadas. Cláudia, sabe o que falta no Brasil? Escola de turno integral, com direito a almoço e esportes, tal como acontece em todas as escolas públicas dos EUA.

Anônimo disse...

Pois é o Maia, que discursinho safado hein? pois tu defende mesmo é o fechamento de salas de aula que a Yeda das laranjas, implantou aí.

E aind achas que ela é competente e sais escrevendo por aí.

O esporte pode e deve ter um modelo de inclusão e comprometimento com a educação. No mínimo.


Claudio Dode

Anônimo disse...

O Brasil está no século 12 e tem também só uma medalha de ouro.

O Anônimo o PIG tem parte da culpa sim, participa de toda a enganação e fatura alto com isto. o Esporte de "resultado" só serve para o PIG que vende.

O Ministro do esporte tem culpa nisso, aposta nesta idéia e nos Ricardo Teixeiras e os Nusmann da vida.

Claudio Dode

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo