Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 18 de julho de 2008

“Quem não quer que a Polícia Federal trabalhe?” – pergunta juiz


O juiz federal Fausto Martin de Sanctis (foto), que por duas vezes determinou a prisão do banqueiro Daniel Dantas, afirmou ontem que a Operação Satiagraha pode ser a última megaoperação da Polícia Federal.

Segundo Sanctis, embora a sociedade não tenha percebido, estão em curso no Congresso mudanças no Código de Processo Penal que impedirão prisões preventivas, darão acesso antecipado às investigações aos próprios investigados e, entre outras medidas, tornarão afiançáveis os crimes de colarinho-branco. As mudanças entram em vigor a partir de agosto. “Estão inviabilizando as investigações, principalmente sobre crimes financeiros”, avaliou.

O juiz, que teria sido espionado pelo grupo de Dantas, disse ainda que a indústria dos grampos se instala no País, mas, em vez de coibir essa prática ilegal, o país prefere inviabilizar a ação da PF. Considerado um dos principais especialistas brasileiros em crimes de colarinho-branco e lavagem de dinheiro, Sanctis disse que a idéia de mudar o Código de Processo Penal para acelerar a Justiça foi deturpada, atendendo mais aos interesses de advogados.

Criticou duas novas leis que, segundo ele, irão "inviabilizar a investigação criminal no Brasil".
"Que interesse está por trás disso? Quem não quer que a Polícia Federal trabalhe? Se for assim, vamos fechar as portas da PF. Não dá para ter um órgão de faz-de-conta", afirmou o juiz.

Quando declarou isso, o juiz tratava especificamente das leis recentemente aprovadas no Congresso, a 11.689 e a 11.690, ambas de 2008, que modificam o Código de Processo Penal. A informação está hoje em vários jornais do País.


6 comentários:

Camilo Gomide disse...

Os deputados legislam em causa própria, neste caso.

Arauto dos Pampas disse...

A oposição e o governo (Psdb, demos, Pmdb, pt e nanicos fisiológicos) aprenderam rápido com o italiano Berlusconi, que promoveu mudanças na legislação italiana para que lá nunca mais ocorra outra operação mãos limpas. A elite brasileira(corrupta por natureza) e seus funcionários em Brasília (planalto, congresso, stf e adjacências) apressam mudanças na legislação de forma a garantir que a PF, daqui para frente, só investigue os lambaris... Que vergonha PT!!

Pathé disse...

Disseste tudo Arauto.
Isso vai pra contabilidade do PT.

Aliás, onde anda o PT?

Tá só cuidando de "inleissões"?

Pobre PT!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Quando o post fala de "lei", a petralhada não comenta. São uns manipulados pela esclerosada cartilha esquerdista.

Concordo, pobre PTelho!

Anônimo disse...

É o momento da 'sociedade civil' se levantar para impedir essas manobras dos ' de cima' que começam a ser alcançados pelo 'exibicionismo' de alguns policiais federais que teimam em colocar algemas em 'personagens' ilustres da república de bananas que poderemos continuar a ser.

A outra hipótese, seriam uma espécie de 'mãos limpas' e novos De Sanctis(s), Protógenes(s), Carina(s) sustentados pela mobilização social quie impeça um arranjo legal protecionista para criminosos da primeira classe.

O lúmpen-empresariado brasiliero et caterva representados em confortáveis gabinetes refrigerados no planalto central e no Supremo Poder Federal, começa a perder o sono, que os de baixo já não tem há muito, pois suas ações para garantir dignidade e justiça e não se deixar morrer à míngua se tornou um 'crime'..
A escolha é nossa

Prado

Chicão disse...

Srs,
não sejam injustos. quem equipou a PF e deu garantias de investigação foi o PT.
Entendam melhor a dinâmica política para lutar mais eficientemente.
Parabéns pelo blog.
Visite o meu: Blog do Chicão
http://chicaodoispassos.blogspot.com/

Chicão

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo