Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 25 de julho de 2008

É alarmante!


Medida do Banco Central faz os banqueiros abocanharem R$ 30 bilhões

Os três últimos aumentos da taxa básica de juros (Selic) resultarão em mais de R$ 30 bilhões de juros pagos pela sociedade ao sistema financeiro, por meio de impostos e contribuições. A estimativa foi feita pelo economista e professor das Faculdades Rio Branco Carlos Stempniewisk. A informação é da Agência Brasil.

O professor disse que esse valor corresponde a quase todo o orçamento da Saúde do ano e a cerca de 10 vezes o que o governo gastou no ano passado com infra-estrutura.

Stempniewisk explicou que, para cada aumento de meio ponto percentual na Selic, os juros pagos pelo governo ao sistema financeiro somam R$ 10 bilhões. Isso acontece porque o governo remunera seus títulos pela Selic.

Na quarta-feira, o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, anunciou o terceiro aumento do ano da Selic, que passou a ser de 13% ao ano. A alta foi de 0,75 ponto percentual – os aumentos anteriores foram de meio ponto percentual.

Um dos efeitos do aumento dos juros básicos é a redução dos investimentos, o que leva à queda nos níveis de emprego e renda e acaba fazendo com que a população compre menos. Outro efeito é no crédito, uma vez que, com os juros mais altos, é mais atrativo para os bancos fazer aplicações em títulos do governo do que emprestar dinheiro.

Mesmo com o maior rigor do Banco Central, o professor Stempniewisk não acredita que a inflação vá ceder até o final deste ano. Ele lembrou que a inflação no país é influenciada pela alta dos preços dos alimentos no mundo e das commodities, como o aço.

Foto: presidente do Banco Central, o militante tucano Henrique Meirelles.


8 comentários:

ivan lopes disse...

Se o Brasil tivesse dez Policias Federais não dava conta de prender tanta safadeza como essa. É roubo a luz do dia. Por aí que vai a riqueza do Brasil.

MASQUINO disse...

A inflação pode ser combatida,por exemplo,com o aumento dos compulsórios que os bancos têm que fazer ao BACEN(mais conhecidos como encaixes).Mas isso atrapalha os bancos.Então a gente paga a bagaça.A inflação também pode ser combatida controlando a expansão do crédito,mas isso diminui os ganhos com taxas de juros que enchem os financistas e empobrece o povão.Está aí crise das hipotecas,nos EUA, e o uso de dinheiro público para salvar empresas privadas como Bear Sterns,Fannie & Mae,etc(processo conhecido como socialismo financeiro,onde a nomenklatura da finança fica com os lucros e o Zé Povinho dos EUA fica com os prejuízos).Porém,isso atrapalha os bancos e a gente paga a bagaça.Enfim,em um Congresso onde um terço dos deputados e senadores é financiado por empreiteiras e outro terço pelos bancos fica difícil defender os interesses do povo brasileiro.

Fabrício disse...

Ei, pessoal, a autonomia do BC passa longe do Congresso - ao menos na fixação de juros.
Isso tem a ver (muito a ver) com as "prioridades" que o lulismo convertido elegeu.

edu disse...

A nossa unica arma é o nosso trabalho, vamos evitar pegar $$ a credito, vamos viver de forma simples, sem luxo, e com o q pouparmos investir numa chacara...onde poderemos plantar o q comer no futuro;

Nao deixemos dinheiro nos bancos, nem na bolsa, basta de querer bancar o especulador, ganhar dinheiro com juros;

Uma forma de poupar com segurança é o ouro e a prata, o ouro a 2000 anos mantem o seu poder de compra, nao ganharemos $$ assim, mas, protegeremos o suor do nosso rosto, o banco desvaloriza o real, mas o ouro e a prata nao...

Vamos priorizar a compra de produtos da nossa cidade, podem até ser 10 centavos mais caro, mas sabemos q nao possui toxinas nem pesticidas cancerigenos...

edu disse...

Completando:

Para cada 1 real que deixamos no banco os larapios podem emprestar 90

Para cada real pego emprestado, mesma coisa

Precisamos criar bonus locais, tiquets de desconto, enfim, titulos locais q servem para agilizar as negociaçoes dentro das comunidades...

Lhes garanto, em dois anos o PIB de qualquer cidade dobra...

J. Gaspar disse...

O modo de produção capitalista agradece...

Clodoaldo disse...

É no mínimo hilária a idéia que o autor deste blog tenta passar de que o governo do presidente Lula (aquele mesmo governo do mensalão, dólar na cueca, Ministro da Fazenda que viola direitos de caseiro, Ministro da Casa Civil chefe de quadrilha, assessor de Ministro que pede propina, etc, etc...) não tem nada haver com o Banco Central. Por acaso o Meirelles nasceu presidente do BC? Ele não foi indicado pelo presidente Lula e teve o nome aprovado pelo Senado? O presidente Lula não poderia exonerá-lo a qualquer hora se quisesse? Quantas vezes o presidente Lula já pediu para que o Meirelles ficasse no cargo? Ora, convenhamos... Se o governo Lula fosse REALMENTE contra a política monetária do BC, poderia trocar toda a diretoria a qualquer hora. Poder legal para isto ele tem, se não o faz é porque não quer.

Julio - Capitalista disse...

Ao ler este texto fiquei muito curioso sobre o que o autor tomaria antes de escrever em seu blog. Deve ser algo muito pesado para conseguir ter tanta capacidade de escrever besteira!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo