Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Fusão bancária modifica o cenário financeiro brasileiro


Mais um estímulo para que o BB adquira o Banrisul

Com a fusão bancária anunciada hoje pela manhã entre Itaú e Unibanco foi dado o start da corrida pela concentração de instituições financeiras no Brasil.

No último 23 de outubro, comentando sobre as repercussões da MP 443 que permite ao Banco do Brasil e à Caixa Federal adquirirem sem licitação outras instituições bancárias, este blog apontou a possibilidade concreta de transação entre o BB e o Banrisul.

Com a operação de hoje, reafirmam-se as condições favoráveis para que o Banco do Brasil – que agora passa para segundo no ranking nacional – busque novas posições no mercado financeiro nacional, fazendo valer a prerrogativa que lhe confere a MP 443.

A fusão Itaú-Unibanco modifica completamente o tabuleiro financeiro do País, provocando repercussões em cadeia nas instituições grandes, médias e pequenas, tanto as saudáveis quanto aquelas que já davam mostras de estarem engolindo água involuntariamente. Bancos que eram saudáveis até 90 dias atrás, agora já não conseguem prever o futuro para três meses, haja vista a extrema volatilidade do mercado como um todo, a precificação impraticável e a tendência inexorável de concentração bancária no mundo conhecido.


8 comentários:

Jean Scharlau disse...

Cartel é um troço cheio de picuínhas administrativas, políticas e legais. Muito melhor é o monopólio. Os bancos estão nesse caminho, em sólida e cadenciada marcha.

Anônimo disse...

E o mercado, onde anda esse senhor?

Anônimo disse...

Ao invés de um monte de cartelizados fingindo concorrência, 3 caras grandes que se pode pegar para conversar e arranjar um acordo de lideranças....
É uma idéia.

Anônimo disse...

E o Prof. Neumann já voltou de Berlim?

Anônimo disse...

Se foi, voltou apavorado porque viu o documentário Zeitgeist I e II.

Anônimo disse...

- O AVIÃO DO SETUBAL, NÃO ESTAVA EM "CÉU DE BRIGADEIRO" E ESTAVA VOANDO CONTRARIAMENTE NA MESMA ALTITUDE DE UM LEGACY DE UMA FAMOSA SEGURADORA AMERICANA.

Anônimo disse...

A Hanke Neumann estava no fim de semana da Feira na fila de autógrafos do Caio Lustosa.

Suzie disse...

Com certeza...antes que a Yedinha coma tudo, esperando voltarem ao poder central, para privatizarem.
A mudança no discurso foi porque precisa do banco para seu empréstimo da casanova e do empresário-solidário laranja.
Ela já mateu a mão!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo