Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Blogueiro é processado por empregado da RBS


Solidariedade a WU

O jornalista, professor e blogueiro combativo Wladimir Ungaretti está sendo processado judicialmente por um empregado celetista da RBS, conhecido como Fotonaldo. Uma vez me foi dito o nome de batismo desse manipulador de máquina fotográfica, mas esqueci no ato. Saber isso tem tanta importância quanto a sofrível qualidade jornalística ou artística das imagens do sujeito (ou seria objeto?).

Da mesma forma como Fotonaldo registra imagens mecanicamente da realidade, assim ele procedeu ao acionar judicialmente WU. Ele copia de forma mecânica e replicante a fórmula aprendida dos seus patrões – busca no judiciário o que não consegue na sua vida subalterna e deserta.

Afinal, o que quer Fotonaldo? Quer que WU reconheça o que lhe falta? Quer que o judiciário obrigue a WU que este lhe aponte as qualidades profissionais? Quer tomar à força, por via da coerção judicial, o que a vida social lhe negou – reputação, estima pública, admiração pessoal?

Impossível. O que o indivíduo não soube cultivar durante uma vida, não é uma ação judicial que lhe irá prover.

Por isso, fica aqui o registro de solidariedade fraterna a Wladimir Ungaretti, do blog Ponto de Vista.

14 comentários:

Anônimo disse...

Tambem deixo registrado meu apoio ao WU, subcomandante do melhor blog de comparação jornalística do país. Observador sagaz das malvadezas de Zerolândia.
O Fotonaldo que vá tomar no cu, junto com suas fotos de merda. O típico "tiro-ao-longe", fotos com mais de quilometros de distância.
Abs.

Jason

Carlos Eduardo da Maia disse...

Cara, entrei no Ponto de Vista e é muito ruim de se ler. Aquele fundo preto com letras vermelhas, esse tom mengão, fica ruim, mermão!

zozé disse...

também acho, mas vai falar pro cara

Anônimo disse...

É só vocês selecionarem o texto com o cursor. Ai fica fundo branco com letras azuis. É tudo uma questão de "ponto de vista".
Minha solidariedade com WU.
Eduardo Seidl

heliopaz disse...

Só porque o WU fotografou o Fotonaldo entregando alguma coisa para a polícia em uma marcha do MST e de tocaia com uma macro totalmente desnecessária para o contexto?!

WU foi o melhor professor prático que eu já tive. Graças a seus fundamentos de editoração, passei a ter prazer por literatura não-acadêmica e não-técnica.

Mas é típico desse tipinho, mesmo... Se vocês vissem do que o editor de política daquela merda me chamou sem jamais ter-me visto, lido ou ouvido antes do e-mail que lhe mandei questionando se o Causowagner havia ido para o norte pago pela Aracruz e pela FARSUL, já que ele não foi nada respeitoso sobre a situação dos índios e tirou os grileiros mafiosos gaúchos pra empreendedores honestos.

CARALHO!!! Minha ironia foi TÉCNICA, contra o pseudojornalismo deles, que briga com a notícia.

Isso quer dizer que eu posso processar o editor por ele ter dito que percebeu o tipo de caráter que eu tenho?!

A RBS não aceita a opinião do leitor. Ela é arrogante. Aguardem pesquisa acadêmica sobre como o Conselho do Leitor funciona dentro daquela merda...

[]'s,
Hélio

claudia cardoso disse...

Com a correria dos últimos doze dias, perdi esta postagem. Sorte em ter encontrado com o Ungaretti e termos conversado sobre o ocorrido. Minha total solidariedade ao professor, com o qual, mesmo leiga, aprendi muito!

Prestes disse...

Todo apoio a Wladimir Ungaretti! Mais que professor, um mestre!

Anônimo disse...

Conheço tanto o Wladimir, velho jornalista da RBS, durante anos recebeu seu modesto salário da Zero Hora, bem como o fotógrafo Ronaldo. Achei os ataques do velho Wladi furiosos e não vejo nas fotos e posições do Ronaldo nada que merecesse tamanha virulência. Se trabalhar na Zero Hora é crime, o Wladi já cometeu este crime. Quando ao Ronaldo entrar na justiça contra o bigodudo WU, nada de mais. Afinal os afrontados publicamente tem na nossa constituição, este direito, faz parte de nossa cidadania. Ao velho Wladi sobra provar na justiça suas palavras ou pedir água. Agradeço ao blogue a publicação destas.
Um velho jornalista

Anônimo disse...

Toda esta gurizada que agora apoia o Wladimir, mais dia, menos dias irão trabalhar na Zero Hora, atualmente do Ronaldo e antigamente do próprio Wladimir. Neste dia acharam o velho Wladi ultrapassado e romántico.
Outro velho jornalista.

Anônimo disse...

Helio Paz me explica:

1- O Professor Wladimir fotografou quem entregando que coisa a polícia?

2 - O que é uma macro totalmente desnecessária para o contexto?

Não conheço nenhum dos envolvidos na história.
Esta briga me parece mais de beleza.

princípio ativo disse...

Havíamos recém homenageado o trabalho desse cara. Foda. Agora, dizer que o jornalismo morreu, ou nossa crença em um jornalismo... será? Talvez seria o caso de atestarmos também o óbito do Direito, da Medicina, da Farmácia, das Ciências Sociais, da Dança! Já vivemos na barbárie, no surrealismo, na hipocrisia, tudo isso legitimado e até disputado pela "classe organizada" do consumidor: um consumidor específico em uma sociedade específica - e que acessa informações específicas. Mas se existe alguém, por exemplo, atestando a morte do Jornalismo, isso já deixa claro que existe uma linha de fuga para fora da mediocridade hegemônica. O Ungaretti é um exemplo disso. Que possamos instituir mais linhas.

princípio ativo disse...

Ps.: a propósito, tem uns que comentam aqui que estão mais para velhos do que para jornalistas, né?

Anônimo disse...

Sugiro a estes velhos que entrem, definitivamente, em suas tumbas e deixem trabalhar as pessoas que ainda tem algo de bom a oferecer ao mundo.

Fábio Carvalho disse...

Prezado "velho jornalista",

Eu, que sou jornalista mais novo, decerto, devo alertá-lo de que a internet, às vezes, pode revelar quem o senhor é.

Ou o senhor tem memória muito boa, daquelas que decoram até bula de remédio, ou já aprendeu a utilizar as ferramentas ctrl c + ctrl v. Ou, então, quem sabe, o senhor copia manifestações alheias e não lhes dá o devido crédito. Outra hipótese é sair por aí a repetir sua ladainha, vai saber.

Pois bem.

No dia 6 de janeiro de 2009, um aposentado, que se identificou como Michel Soares Itto, de Rio Grande (RS), inseriu comentário em artigo assinado por Ronaldo Martins Botelho. O texto foi publicado pelo Observatório da Imprensa. Sabia que o Michel Soares Itto usa exatamente as suas palavras? Que coincidência, né?

Dei um Google no nome do senhor, com aspas. Só apareceu o comentário lá do Observatório da Imprensa mesmo. O oráculo da modernidade não nos diz nada sobre o senhor.

Mais curioso ainda, prezado Michel (posso chamá-lo assim?), é que o artigo do Ronaldo Martins Botelho foi publicado no dia 9 de dezembro de 2008. Ou seja, o senhor foi lá comentar quase um mês depois, decerto na busca de edições anteriores do OI. O senhor, ao que me parece, é bastante dedicado em defender o fotógrafo que WU nos apresenta como Fotonaldo.

Vou reproduzir o comentário postado lá do OI, tá?

"Conheço tanto o Wladimir, velho jornalista da RBS, durante anos recebeu seu modesto salário da Zero Hora, bem como o fotógrafo Ronaldo. Achei os ataques do velho Wladi furiosos e não vejo nas fotos e posições do Ronaldo nada que merecesse tamanha virulência. Se trabalhar na Zero Hora é crime, o Wladi já cometeu este crime. Quando ao Ronaldo entrar na justiça contra o bigodudo WU, nada de mais. Afinal os afrontados publicamente tem na nossa constituição, este direito, faz parte de nossa cidadania. Ao velho Wladi sobra provar na justiça suas palavras ou pedir água. Agradeço ao site a publicação destas".

Observação final: o senhor só trocou o "site" pelo "blogue" na última frase no comentário inserido aqui. Mas o senhor se esqueceu de corrigir o "quando" pelo "quanto" no início da quarta oração.

Fonte, para quem quiser verificar o episódio.

http://observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=515FDS004

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo