Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Financial Times diz que grandes engolirão os pequenos


Canibalização bancária acelerada e irreversível

A crise internacional forçará os bancos sul-americanos a se reestruturarem por completo. Com isso, as fusões e incorporações de ativos serão a tônica da presente conjuntura de crise, vaticina o jornal Financial Times na edição de hoje. O FT é o evangelho diário dos moribundos neoliberais do mundo inteiro.

Segundo o jornal londrino, os pequenos bancos do Brasil e de outros países latino-americanos serão provavelmente devorados pelas grandes instituições bancárias.

Nada que este modesto blog de província já não tivesse prospectado como possibilidade presente e futura, no setor bancário. Também como já dissemos aqui, o Banrisul é uma tainha solitária nadando em mar infestado de tubarões famélicos. Uma tainha saudável, mas uma tainha, sempre.

O desfecho da história pode ser contado até por um tolinho de resultados.


15 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

O Banrisul, como bem se sabe, está longe de ser uma tainha saudável. O Banrisul é bom sabe para quem? Para os políticos de plantão.

Raul Sendic disse...

Como se sabe por quem acompanha - e alguns simulam que não sabem, para justificar sua predileção ideológica - o Banrisul é saudável.
Coisa que este blog pelo visto não sabia pelo conteúdo do post sobre o Banco, por isso a crítica ao blogueiro na ocasião.
A tendência das fusões e incorporações no sistema bancário é uma realidade que se intensificou, principalmente, no Brasil, no governo FHC. Com a crise financeira com certeza ganhará novo impulso. Isso até minha avó tem acompanhado, nenhuma novidade.
A novidade é um blog de esquerda defender a concentração bancária. Essa bandeira, pelo que me consta, é da turma do Meirelles/Malan/Serra/Yedinha...

Pablo disse...

Que tal o blog discutir algumas questões de uma agenda progressista para este período:
- Centralização do Câmbio;
- Papel do estado pós-agenda neoliberal;
Deixa o papo de privatizar o Banrisul para os Maia da vida, meu irmão.

Carlos Eduardo da Maia disse...

O Banrisul é "saudável" hoje porque suas crônicas dívidas, resultado da politicagem da má administração, desapareceram como mágica na época do Proer dos bancos públicos do "neoliberal" FHC. Essas dívidas foram engrossar o débito do Estado do RS. Se não houvesse esse PROER público o Banrisul continuaria endividado. Melhor coisa do mundo que poderia acontecer a um banco, ocorreu com o Banrisul. Os déficits foram zerados por encanto. Mas alguém está pagando essa conta. Ou seja, quem paga a conta pela má gestão do Banrisul somos nós, o povo.

Francisco Goulart disse...

É. Certamente grandes bancos comprarão pequenos e médios bancos. Quem ganha com isso? Certamente os grandes bancos, que passam a dominar fatias maiores do mercado. Certamente os acionistas majoritários dos pequenos e médios bancos, que saem do negócio com muuuita grana. Quem perde? O povo em geral, com a diminuição da concorrência.
Ainda bem que existem bancos controlados pelo Governo para regulamentar essa bagunça...

Prieb disse...

Regulamentar, Goulart?
Onde?
Lula está borrado do Meirelles.
Só faz discurso furado.
Tem é que colocar o Meirelles no olho da rua e dizer quem manda no Bacen. Lula não está merecendo a confiança que 80% da população deposita nele. Sapo barbudo tá amarelando, baby!

Francisco Goulart disse...

Caro Prieb,
A próxima vez que eu tentar cometer uma ironia vou anunciar antes: agora inicia uma ironia. Ou, talvez, colocarei após: isso foi uma ironia. E não esqueça: a ironia está para o sarcasmo assim como o suspiro está para o arroto.

edu disse...

O Banrisul é extratégico, precisamos dele para crescer.

Se é mau administrado, isso denunciamos aqui na campanha pra governador, denunciamos sempre, mas nao vem da nossa gente os ladroes do banco, simom e seu "indicado" na gerencia do banco.

Se temos uma vaca, todas as noites vem um pilantra e rouba o leite, o que devemos fazer??

Vender a vaca??

Nao prender o simom. Quem prometeu o perdao da divida do laranja?? Em troca da casa da coisa ruim??

Ta tudo ai na cara, o que precisa mais? O que querem?? Uma revoluçao armada para poderem trucidar gente inocente??

Banrisul é Gaucho e assim deve continuar, ROUBAM O BANCO SIM, TEMOS DE EXPULSAR O SIMOM DE LA.

edu disse...

Por falar em simon, e o senador fantasma do PT onde anda??

panoramix disse...

Que senador? Nem sabia que o PT tinha senador!

Raul Sendic disse...

Primeiro, o que quebrou o banco não foram as falcatruas dos governos que tu apoiaste, meu caro Maia.
O que sim quebrou o Banrisul foi o fato de assumir todos os títulos emitidos pelos governos estaduais até 90, quando era permitido.
O rombo dos BEs foi de caráter fiscal, ao assumir o papel de emprestador de última instância dos governos estaduais quebrados.
Esse papo de que os BEs quebraram por incompetência e fraudes é ladainha da tua turma que sempre tá de olho no filé dos bancos públicos. Até porque, os bancos privados não são muito diferente, vide os casos dos bancos: Nacional, Econômico, Rural e BMG, todos privados.
O que quebra banco é falta de liquidez, que no caso dos estaduais ocorreu ao abarrotarem seus cofres de títulos estaduais e não receberem dos governos estaduais um tostão pela papelada.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Por que, então o Banrisul aceitou fazer maus negócios, como assumir os títulos emitidos pelo Estado? Por causa da politicagem que sempre tomou dos bancos estatais, controlados e administrados por políticos. A Estado não tem que estatizar serviços, mas aumentar a fiscalização. E foi exatamente essa falta de fiscalização do Estado que gerou toda essa crise. O Estado tem que estar bem aparelhado para fiscalizar e deve focar sua atuação no que é fundamental: educação, saúde, segurança, administração e fiscalização.

Raul Sendic disse...

Tchê, vou no popular. Tu é burro, meu caro, ou tu te faz?
O banco não aceitou, foi obrigado a fazer pq o estado era o controlador e tinha essa prerrogativa.
Hoje, com a nova regulamentação bancária e a LRF os estados perderam a liberdade de emitir papéis que seriam carregados por bancos públicos. É simples assim, antes podia, hoje não pode. Quer que desenhe?? Pq? Pq os estados estavam quebrados? Pq? Antes que tu venha com a ladainha da corrupção....Pq viviamos um período inflacionário maluco que bagunçou toda a estrutura de despesa e receitas dos estados. Os governos estaduais financiavam seus déficts com títulos indexados que só faziam a dívida pública explodir. Não tem nada haver com as bobagens de politicagem que tu fala meu caro. Não que não ocorra corrupção, mas esse item é marginal para explicar a crise vivida pelos estados e BEs na década e 80 e início da de 90.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Nenhum banco pode ser obrigado a fazer empréstimos que dê prejuízo. Mas os bancos administrados por políticos fazem isso. O Banrisul pagou a conta do RS diversas vezes e por isso se endividou. Além disso, os politicos autorizavam a realização de empréstimo sem lastro. O que salvou o Banrisul foi o maldito PROER dos bancos públicos do "neoliberal" FHC. Praticamente o Brasil, nos últimos anos, inclusive na era do governo do PT, acabou com os bancos dos estados federados. Não tem nenhum sentido um Estado como o RS ser gestor de um banco estatal. Serve apenas para alimentar a barriga da politicagem de todos os partidos. Se o PT fosse poder também faria suas farras, como faz atualmente, em âmbito federal.

Anônimo disse...

O Maia pode falar bem confortável que o Banrisul "serve apenas para alimentar barriga da politicagem", isto o Busatto já confessou. E na confissão refere-se aos mesmos políticos que o Maia defende com tanta garra e desespero.

Mas como ele é canalha mesmos ele bota de todos os partidos e faz ilações que o PT faria.

Pois o PT já foi poder e quero ver secapresentar um caso parecido com o confessado pelo Busatto.

Claudio Dode

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo