Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Quem corta o ponto do funcionalismo em greve?


Jornal desinforma e anula a vindita do yedismo tucano

O jornal Zero Hora adota uma técnica simples para ocultar até onde pode as malfeitorias do governo tucano de Yeda Rorato Crusius. Hoje, por exemplo, ao comentar sobre o corte do ponto dos policiais civis em greve, o jornal do bairro Azenha, faz uma frase com sujeito indeterminado: “Corte no ponto também na polícia”.

Quem cortou o ponto? O sujeito da ação está tão indeterminado ou oculto quanto as realizações do “novo jeito de governar” do tucanato guasca.

O resultado é o que se vê: quando faltam políticas de consenso, prevalecem as políticas de coerção, constrangimento, força, repressão e vindita.

6 comentários:

Anônimo disse...

Tomará que a Fazenda e PGE façam uma greve.

Será uma maravilha, lindo.

el barto disse...

bom de pegar essa véia ordinária e dar uns laçaços no lombo dela com um rabo de tatu trançado...

Anônimo disse...

se tu fizer isso barto, a véia não larga mais o teu pé... amará de paixão, UAU!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

vivemos a era do pensamento único no estado... nao se pode protestar, ninguem pode ser do contra, todos tem que aceitar as maracutais numa boa... a yeda bate e a rbs assopra, dai fica ruim.... sou policial e hj estou extremamente amargurado, com saudade dos grandes politicos que um dia essa estado chegou a ter. nunca fui trabalhista, mas imagino que tio brizola não queria estar vivo pra ver isso tudo....

Carlos Eduardo da Maia disse...

Como é que o Jornal desinforma, se ele mesmo informa que quem corta o ponto é o governo do Estado? Está ali dito expressamente no segundo parágrafo da matéria. Greve no serviço público é extremamente complicado e deve ter certas regras, como existe no plano federal. O governo Yeda resolveu trazer essas regras para o Estado e está sendo criticado por isso. Resta saber o que a opinião pública acha disso. Saberemos em 2.010.

Anônimo disse...

Não querendo apavorar ninguém - faltam dois anos, um mês e alguns dias para o fim do governo(???) Yeda.

Ouvindo o rádio e uma propaganda revista Voto: O jornalista Barrinuevo afirma que se Yeda não tem uma crise até às 9 da noite ele inventa uma.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo