Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sábado, 29 de novembro de 2008

Yeda transforma o Piratini num museu


A tardia vindita maragata

Vejam o simbolismo das coisas. Hoje, na coluna de Rosane de Oliveira, jornalista e abelhinha, em ZH, há um comentário sobre o tratamento que a governadora Yeda Crusius (PSDB) dá ao Palácio Piratini. Dona Yeda despacha no Centro Administrativo e aproveita o Piratini somente para efemérides e pequenas liturgias do poder.

Não sei se isso é consciente ou inconsciente, mas o fato é que esse “novo jeito de despachar” ilustra bem a forma como a direita liberal encara a administração pública. Está sendo dito, subliminarmente, que o Estado republicano é – ou deve ser – uma peça de museu.

Assim, o Piratini, construído pelos vitoriosos da revolução burguesa de 1893, os chimangos positivistas-castilhistas-borgistas, fica obsoletizado pelo advento do ultra-pragmatismo neoliberal tucano. É uma forma simbólica de fazer a vindita maragata, agora travestida no yedismo vende-pátria.

Por fim, é também significativo que no topo do Piratini se faça um ameno estar para os fins das tardes quentes de Porto Alegre, mesmo que os guarda-sóis ainda tragam estampado a logomarca do banco regional fundado por Getúlio Vargas – o filho mais generoso e republicano do castilhismo sul-rio-grandense. Mas, sobre isso, a obtusidade da governadora Yeda sequer suspeita.

O Piratini está de porta aberta, sim, mas vazio de significado e poder.

9 comentários:

Lucas Jerzy Portela disse...

compare-se com os esforços do Governo Wagner de reocupar os prédios históricos do centro antigo e expandido da capital diaspórica com, pelo menos, a área política do Executivo Estadual.

o Centro Administrativo da Bahia é uma obra-prima de Lelé, e um dos grandes feitos beingnos do Carlismo - colocar fora da península a burocracia estatal do quarto maior território federado da nação.

Mas, com isso, despolitizou a cidade, e acentuou duplamente a especulação imobiliária: expandindo a capital pro norte, e abandonando o centro mais antigo das américas.

claudia cardoso disse...

É o novo jeito de governar, Feil!!!
Que tristeza...

Anônimo disse...

Ninguém se engane, o novo jeito vai firme e forte. É uma catástrofe, brigam adoidado, roubam o que podem, escodem quase tudo, mas continuam unidos contra o PT, contra a transparência, pela "omerta" unindo imprensa, TCE, TJ, MP , Executivo e Assembléia. E são muito bons nisso.

São sinceros quando dizem "tudo menos o PT" e nisso lhes acompanha boa parte da população de modo consciente.

Tem um horror à aplicação da lei, exceto contra os inimigos, odeiam o capitalismo moderno, organizado e competitivo baseado em cultura, em P&D e no ordenamento dos direitos do trabalhador, endeusam a sonegação e a subversão do Estado, a precarização de todo direito, vulgarização de conhecimento e serviço público

É o capitalismo de chinelagem assumida, a mediocrização da nossa sociedade e isso é engendrado dessa forma. É esse o comportamento de nicho que encontraram para prevalecer nesse pedaço do mundo. A solução é o passaporte, nossa elite nunca vai se reciclar nem ser vencida.

Nossa elite não vai melhorar, porque a melhora deve ser auto-originada ou imposta de fora para dentro. As forças internas carecem de energias e coesão para provocar o tipo de melhora que precisamos, que seria uma reforma ou uma substituição.

E quanto a melhora de origem própria, essa chinelice que nos ofende já é o estágio final de evolução do que eles desejam ser. É o que eles sempre foram e o ser "chinelo" é o que lhes garante chegar onde chegaram. Não existe estímulo para evolução positiva.

São medíocres e não podemos nem vencê-los, nem substituí-los, nem lhes impor melhoria de mentalidade. Longa vida a Britto, Busato, Marchezan, Dornéu Maciel, Fogaça, Manuella, Berfran, e Yeda!

panoramix disse...

Sem esquecer a eminência parda que está por trás de tudo isto: Pedro Simon! Está senhora tem sérios indícios que esteve envolvida em atos de corrupção ativa e passiva (vide CPI do Detran), fez uma estranha operação imobiliária claramente levando em conta seu futuro cargo de governadora (os 143% de aumento de seu salário vitalício asseguram a quitação do imóvel) e mostra de forma clara porque Itamar Franco só aguentou ela três meses em um ministério - despreparo total! Ela me lembra outro ex-funcionário da RBS que também foi governador, igualmente prepotente e bôbo e absolutamente blindado pela mídia local em todos seus atos, inclusive aqueles nebulosos. Por lado o governo Lula mantém "boas relaçoes", qualquer problema ela vai a são paulo ou brasilia se queixar pros caciques do PSDB/Demo e imediatamente a poeira baixa e aqui no RS a oposição foi calada em função da política conciliatória de Luis Inácio, ou seja "NÃO HOUVE NADA"! Então o que fazer? Pobre rio grande do sul! Merece a Yeda que tem! Logo veremos as consequências do festejado "deficit zero", o resultado é questão de tempo!

panoramix disse...

Leia-se "Por outro lado o governo Lula...."

el barto disse...

e aberto tb. pra gentalha tipo os quadrilheiros do detran, vigaristas da lic, etc, etc...

Prestes disse...

"Está sendo dito, subliminarmente, que o Estado republicano é – ou deve ser – uma peça de museu."

Forçou.

Anônimo disse...

Feil,

Significado ele ainda tem só que esta "canalha" aboletada por lá não entende.

Eles entendem é de Detran, Daer, Banrisul, Pedágio, Casa comrada e até hoje não explicada, é aí que está o poder para esta gente. Como foi confessado pelo Busatto.

Só MP guasca não toma nenhuma medida.

Claudio

Ary da Silva Martini disse...

A julgar pela cara dos ocupantes, trata-se de um museu de cera.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo