Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Caderno de "sustentabilidade" da RBS é patrocinado por uma fumageira


Discurso da sustentabilidade é inconciliável com os venenos do tabaco

A RBS tem que dizer o que de fato quer com o seu caderno de sustentabilidade, encartado em Zero Hora, nas edições de segunda-feira. Talvez, a ideia seja apenas o de enganar os ingênuos com expressões da moda. No caso, a "sustentabilidade", tão invocada e exigida na atualidade.

Observem que o principal anunciante do "caderno verde" é uma empresa transnacional de beneficiamento de folhas de fumo e fabricante de cigarros. Sabe-se que ao tabaco são agregados mais de duzentos tipos de produtos químicos para a obtenção do cigarro. O cultivo das folhas de fumo é feito sob cargas maciças de agroquímicos, durante todo o ciclo biológico, prejudicando os produtores primários e os consumidores finais do tabaco.

Só por esse motivo, ficam suspeitas todas as matérias constantes daquele caderno, dado o absurdo no qual o mesmo está submetido.

Trata-se de um exercício (sem a graça ubuesca) de 'patafísica fake.

8 comentários:

Sana disse...

De onde tiras esta fotos? São muito boas e sgnificativas. Parabéns. Abraço, Rosana.

Anônimo disse...

Os blogueiros que procuram tematizar o tema ecologia etc no site da Zero Hora não passam de uns repercutidores de releases. Chega a ser constrangedor a incapacidade desses pseudo-jornalistas de enxergar um palmo à frente do nariz e compreender a sociedade para além das articulações dos anunciantes e suas assessorias de imprensa. Não conseguem entender o que fazem e apelam sempre pra saídas moralizantes. Bando de bunda moles.

Anônimo disse...

Não bastasse o patrocínio da fumageira, as matérias são completamente descoladas de nossa realidade.Não existem problemas como queimadas, destruição de mata ciliar, monoculturas uso indiscrimiado de agrotóxicos, poluição de mananciais, tráfico de animais, carência de unidades de conservação, destruição do Bioma Pampa e uso indiscrinado de água pelos arrozeiros....

Anônimo disse...

Quem concorda em ter como anunciante uma indústria que vende um produto,que mesmo legal,está associado a uma gama imensa de tipos de câncer,doenças cardíacas,pulmonares,avc,etc
está agindo como?
Carla Santos

Anônimo disse...

Saudações, o que vemos é a pratica do marketing verde, lavagem verde, assim como lavar dinheiro, lavar a imagem de uma empresa.
Esta pratica tem sido identificada como o AmBiEnTaLi$mO dE mErKaDo, assim podemos identificar o carater oportunista do PRBS, assim como diversas empresas, inclusive as estatais.
FeRnAnDo - Amigos dA TeRRa-BrAsiL

JMello disse...

Discurso de varios candidatos, estão em prol da saúde, sustentabilidade, do futuro e tambem "do complexo fumageiro".
E não esqueçam, em breve o fumo "organico" estará na pauta do marketing>

Anônimo disse...

É a sustentabilidade monetária deles, um projeto mais ligado a resultado econômico do que a jornalismo propriamente dito. Eles ainda vão descobrir um especialista que vai informar aos leitores que o tabaco é terapêutico. Saiu uma declaração no encontro dos supermercadistas de que o povo quer produtos verdes. O povo quer comida barata, que ainda é quase toda natural. Os supermercadistas estão entrando nesta para faturarem mais vendendo estes produtos muito mais caros.

zé bronquinha disse...

Os ecosocialista sabem e advertem: Quando ouvir a consigna "sustentabilidade",onde tentam fazer dessa expressão uma espécie de síntese de um certo projeto defendido por entes jurídicos ou pessoas físicas, desconfiem. Em geral trata-se de estelionato praticado por pessoas físicas ou jurídicas que tentam encobrir seus crime am bientais ou é mera retórica de ecocapitalistas.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo