Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Yedão faz nova molecagem


Estado descalça a bota apertada dos pedágios

O gesto do governo tucano-peemedebista de transferir os contratos dos pedágios para a esfera federal demonstra mais uma atitude lúmpen da administração yedista.

Atitude de molecagem que gera um passivo (discutível) de 1,7 bilhão à União. Como já não há mais nada a tirar de vantagem na relação estéril entre as concessionárias de pedágio no RS e o governo yedista, este resolve empurrar o problema para o governo federal.

Resta saber o que tem a dizer o senador Pedro Simon (PMDB) sobre mais essa perversidade do governo que ajudou a constituir e sustenta até o presente momento.

16 comentários:

Anônimo disse...

Como falam de déficit zero, se existia até ontem, pelo menos, um contencioso de 1,7 bilhão.

Anônimo disse...

Agora o governo federal vai poder diminuir o valor do pedágio que atualmente é um absurdo. Também poderá ser implantado os tais pedágios comunitários como o PT prega.

Anônimo disse...

Eu adorei.
Teremos as ótimas estradas pedagiadas a um custo ínfimo.
Sugiro 1,00 em todos os pedágios.
O lula com a caneta na mão vai ter que atender nossos antigos anseios referentes a esse achaque dos pedágios.
Até que enfim uma boa notícia.

Anônimo disse...

Aliás, o Diario Gauche tá que nem o Pedro Simon. No RS é escândalo todo dia. Em Brasília, acordão da galera pra salvar Sarney e nem uma linha no blog.

Suzie disse...

Feil!

E a investigação no DAER?
Como saberemos o andamento?
A "dívida" vai bilhão para lá,bilhão para cá...
Na realidade estão testando hipóteses.
Quem está "ganhando" nesta trampa?
Desde 2006, Dr.Ricardo Giuliani fala em nome das concessionárias dos pedágios.
É o que dar ficar nas canchas de golfe.
Sabonete nos ricos, conservadores e privativistas e ferro nos lutadores.
Fica muito fácil, aqui no RS, levarem a vida mansinha.
Os interesses privados continuam em ALTA.
A mídia cúmplice e beneficiada.
E nós, cidadãos (ãs) comuns?

Dilma disse...

Para os que "não sabem", as estradas com pedágio licitado pelo governo federal tem, sim, valor muito mais baixo.

Anônimo disse...

Fiz há pouco a Régis Bittencourt: 400 km entre São Paulo e Curitiba. E 4 postos de pedágios a R$ 1,20 cada.

Anônimo disse...

Vamos acreditar que esses pedágios funcionaram um dia sequer dando prejuízo?
Qual juiz daria isso ?
Quanto receberam para reconhecer que o valor é esse ?
Aquele aparelho medieval de execração pública, aquelas cangas de madeira onde o sujeito passava dias preso para ser humilhado e cuspido sob o sol e o frio, esse deveria ser o castigo dessa gente.
Faltaria praça para Brito, Yeda, Simon, Busatto, Záchia, a corja inteira, Rosane de Oliveira, Políbio Braga e esses empresários expertos.

Olívio disse...

A origem do alto custo dos pedágios gaúchos começa na visão subalterna e subordinada (que é o contrário de madura e altaneira) que embute no custo alícotas multiplicativas fantasiosa, coisa de subdesenvolvido, de gente rebaixada como "custo brasil".
Jamais estiveram em perigo e arranjaram que fossem remunerados como se a estrada cortasse o Iraque.
Nota fiscal fria já apareceu.
Aguarda-se para daqui alguns anos despesas trabalhistas e previdenciárias sendo direcionadas ao Estado, como reu solidário.

Anônimo disse...

Salvo engano (sic) O Feijó fala que o Banrisul é um oprato no qual o Pedro Simon é servido pela direita política do Rio Grande do Sul.

o que, salvo engano, foi confirmado na confissão do Busatto.

No mesmo saco que salvou Sarney se salvou o Arthur Virgulino do PSDB, e disso nem a RBS nem o PIG, nem a "reborréia" comenta.

Como é mesmo que andava o assunto?

Francisco Goulart disse...

E os 1,7 bilhão podem ser cobrados de Antonio Britto. Tudo muito objetivo.

Alice Mann disse...

O que acontece com o Senador Simon/PMDB, ele está 30 anos no Senado, cuja estrutura ajudou montar e desfrutas os seus benefícios, e sem mais nem menos, abre a boca como se fosse ético e com responsábilidade social. Como é possível, ele ser tão hipócrita? Lá em Brasilia ele fala, enquanto no Rio Grande do Sul, fica mudo e desmemoriado. Logo ele vai dizer que não é senador pelo Rio Grande do Sul!

Anônimo disse...

O Simon é o Sarney dos Pampas, basta ver as acusações do feijó e a confissão do Busatto.

Tudo GATO do mesmo saco.

Claudio Dode

Anônimo disse...

Não se pode esquecer que nesta falcatrua dos pedágios o Simon já andava com preposto Antônio Brito, outra cria do Ético do Mampituba, junto com o Padilha, a Yeda, e toda esta tropa do Detran, Daer, etc.

E por aqui nada de noticias ou comentários.

Claudio Dode

Anônimo disse...

PELA "MUDERNIZAÇÃO" SÃO PAULO KASSAB DÁ UM AUMENTO SUBSTANCIAL:
MAIS DE 300%

SP: aumento de mais de 300% atrai bons quadros, diz Garcia

Diego Salmen - Terra Magazine


A prefeitura de São Paulo quer reajustar em 302,29% os salários dos secretários municipais. Na prática, o soldo passa de R$ 5.344,35 para R$ 21.500,00.

O projeto prevê ainda um aumento de 290,62% para todos os subprefeitos da capital paulista - de R$ 6.791,94 para R$ 18.500,00.

A medida, que será enviada à Câmara em duas ou três semanas, faz parte de uma "reforma administrativa" promovida pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), segundo o secretário de Modernização, Gestão e Desburocratizão da cidade, Rodrigo Garcia

Laertio disse...

que chamada boa!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo