Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 18 de março de 2009

FHC diz que Daniel Dantas “é brilhante”


O aval de cima

No final da entrevista dada a Kennedy Alencar, na RedeTV! [dia 15/03/2009], Fernando Henrique, de fato, se refere assim a três personagens polêmicos:

Gilmar Mendes: corajoso.

Protógenes: amalucado.

Daniel Dantas: “não conheço bem, mas dizem que é brilhante”.

Nada mais disse, nem seria necessário.

Clique aqui para ir na página da entrevista. As declarações estão no 23o. minuto em diante da terceira parte da entrevista.

O elogio a Dantas, a não menção a nenhuma das acusações contra o banqueiro, comprovam que, a partir de um certo momento, na história do Brasil, política e crime organizado passaram a caminhar juntos.

E não se está falando dos cabeças-de-bagre do governo Collor, nem do clube dos amigos do Sarney. Os esquemas anteriores - apesar de personagens notórios, como os irmãos Martinez e Canhedo (caso Collor), Machline e Saulo Ramos (Sarney) - eram esquemas individuais, pouco articulados, valendo-se mais do compadrio com autoridades de outros poderes e da falta de institucionalidade dos sistemas de controle do Estado.

Depois, ganhou escala. Essas alianças criminosas tornaram-se parte efetiva do jogo de controle do Estado, com relações muito mais orgânicas do crime organizado com mídia, bancadas políticas, Judiciário e Executivo .

Esbocei alguns desses processos no meu “Os Cabeças de Planilha”.

Um dia, a história ainda cobrará de FHC a responsabilidade pela montagem desse modelo.

Pescado integralmente do blog do jornalista Luis Nassif, publicado ontem pela manhã.
................

Ontem ainda, no finalzinho da tarde, eu publiquei aqui (abaixo) a continuação deste pequeno post do correto Nassif, cujo título é "O Sistema Brasileiro de Inteligência e o jogo político".

Vale a pena lê-lo na íntegra. É estarrecedor.

16 comentários:

joventino disse...

Feil, é de ficar com os cabelos em pé mesmo, como o casal lá de cima.

Anônimo disse...

Mas os tucanos não são os campeões da ética? Onde anda o ético Alckmin?

Carlos Eduardo da Maia disse...

FHC não disse que Dantas é brilhante. Ele disse que "dizem que é brilhante".Uma coisa é bem diferente da outra. Isso significa que FHC não conhece pessoalmente Daniel Dantas. Nassif - que sempre foi um neoliberal - foi demitido de todos os meios de comunicação onde trabalhou exatamente por alimentar picuinhas imbecis como essa. Ele dá ênfase a um pequeno trecho de uma entrevista e omite todo o contexto dela. É um interpretador de má fé. Um sujeito sem nenhuma credibilidade.

panoramix disse...

"O Farol", 8 anos entregando o Brasil e fazendo associações com este tipo de gente mafiosa! Não é a toa que ache Dantas brilhante. FHC chegou a ter até reunião de trabalho no planalto com o "banqueiro" e sócios para tratar de assuntos da nação, fato, inclusive admitido pelo ex-presidente!

Clairton disse...

"O capital veio ao mundo jorrando sangue e lama por todos os poros", já dizia Karl Marx. Não é de hoje a associação do capital com o crime organizado, nos EUA as máfias foram e são usadas para conter a organização dos trabalhadores, e estão presentes em muitos sindicatos. A Itália é um exemplo clássico da simbiose entre o capital e o crime organizado, hoje mais do que nunca. A cineasta italiana (portanto, com conhecimento de causa) Lina Wertmüller, visitando Moscou quando da restauração do capitalismo na ex-URSS, dizia em entrevista que todas as máfias do mundo estavam operando, então, em Moscou.
FHC e o seu PSDB "encaminharam" o capitalismo brasileiro neste rumo de simbiose com o crime organizado, nada mais natutal para neoliberais de carteirinha e defensores fervorosos da globalização e sdubmissão da nação ao capital central.

Nelson Antônio Fazenda disse...

Nenhuma surpresa.
O governo FHC foi, possivelmente, o mais corrupto de toda a história brasileira. Doou 70% do patrimônio pertencente ao povo - na linguagem oficial, privatizou -sob a justificativa de que usaria o dinheiro arrecadado para reduzir a dívida pública.
E nos oito anos em que tivemos a desgraça de ter um governo como esse nos comandando, a dívida pública foi multiplicada por 10.
Onde foi parar o dinheiro arrecadado, então?
Como bem dizia o saudoso jornalista Aloysio Biondi, FHC destruiu a alma nacional.

Anônimo disse...

Dizer que o FHC não conhecia pessoalmente o Dantas é brincadeira.

Não fosse "chegado" (afilhado do ACM), não teria levado a "barbada" nos fajutos leilões da privataria.

Assim como Gilmar mussolini Mendes, além da questão de classe, estão em primeiro lugar os interesses pessoais.

Agora para esta "Tchurma", o tal de protógenes, é muito incomodo...

Claudio Dode

interpretar disse...

Gostei de ver q em seguida, quando pedem pra ele citar um livro, ele lembra do Capital, do Marx, justamente o citado pelo Clairton no seu comentário. Antes pelo menos ele estava sendo coerente, elogiando Gilmar Mendes, por exemplo, de quem é tão próximo, já que o colocou lá (não ignoro o absurdo da coisa, mas é coerente). Mas citar O Capital é demais, não? Aí perde toda a coerência.

Cris Rodrigues

Anônimo disse...

Pessoalmente, não tinha visto ninguém dizer sobre DD, "dizem que é brilhante". O que mais leio é "dizem que é bandido". Poderia ter sido esta a resposta do Farol de Alexandria, por ser voz corrente. Mas não foi. Nas rodas que FH frequenta, o que dizem é que Daniel é brilhante, que Gilmar é corajoso e que Protógenes é um amalucado. Dize-me com quem andas ...
E quanto a interpretadores de má-fé e sujeitos sem nenhuma credibilidade, há gosto para tudo. Há, inclusive, quem prefira reinaldos, diegos, diogos et catrefa.


jorge

Noiram disse...

Muito boa Jorge.
FHC governou para os corruptos. Dentre eles, Dantas foi brilhante no esquema de lavagem e Protógenes foi amalucado em querer prendê-lo. Corajoso foi Gilmar que quebrou todas as barreiras e deu de antemão, sem passar pelo crivo do STJ, dois HS's seguidos.

É de rir para não chorar

Anônimo disse...

Noiram,

Procura a gravação da tentativa de suborno ao delegado e vais ouvir claramente que o problema era em São Paulo, pois em Brasilia estava tudo acertado.

E Estava. Seriam dois ou dez, e que o crivo do STJ...bem ai tem que ver o que representa o crivo do STJ.

Anônimo disse...

Por exemplo:
"Dizem que fulano de tal está traindo a esposa", na verdade ele quer dizer acredito que "Fulano de tal" está traindo. Mas colocando o verbo na terceira pessoa, indeterminando-o, eu me exímo da responsabilidade daquilo que foi dito, ou seja: foram os outros e não eu, sendo que eu, internamente acredito nisso!

Poderia se dizer "eu não acredito que Fulano de tal traiu a esposa"!!
A escolhas de palvras nunca são neutras seu Maia!! Dá uma lida em Ducrot, Benveniste, etc, da área da análise do discurso

Noiram disse...

Sim, sim. Eu só estava criando uma justificativa para o fato de FHC e a turma neoliberal acharem o Gilmar 'Dantas' corajoso.

marcelo disse...

Aquele "brilhante" saiu de dentro dele, foi sincero, de supetao, na lata. Esse cara é um monstro.

Anônimo disse...

Desta vez concordo com o Maia, bom jornalista são so Lasier.Rosane de Oliveira, Diogo mainardi, estes sim, são sérios e honestos, Nassif, Luiz Azenha, Mino Carta, estes são um bando de sem-vergonhas. Até acho que devemos fazer uma passeata pela volta do AI-5 e colocar esta turma no xadrez...........

Anônimo disse...

Diogo Mainardi pra presidente, Lasier governador! Bota eles na cumbuca de uma vez. Gilmar Mendes pra padroeiro do Brasil. E enforquem o delegado.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo