Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Foto da francesa Vivian Dorothea Maier (1926-2009).

quinta-feira, 19 de março de 2009

Historinha com moral no fim


O bom burguês

Certa tarde, um famoso banqueiro ia para casa em sua limousine negra quando viu dois homens, à beira da estrada, comendo grama. Ordenou ao seu motorista que parasse e, saindo, perguntou a um deles:

- Porque vocês estão comendo grama?

Não temos dinheiro para comida - disse o pobre homem. - Por isso temos que comer grama.

- Bem, então venham a minha casa e eu lhes darei de comer - disse o banqueiro.

- Obrigado, mas tenho mulher e dois filhos comigo. Estão ali, debaixo daquela árvore.

- Que venham também - disse novamente o banqueiro.

E, voltando-se para o outro homem, disse-lhe:

- Você também pode vir.

O homem, com uma voz muito sumida, disse:

- Mas, senhor, eu também tenho esposa e seis filhos comigo!

- Pois que venham, também - insistiu o banqueiro.

E entraram todos na enorme e luxuosa limousine.

Uma vez a caminho, um dos homens olhou timidamente o banqueiro e disse:

- O senhor é muito bom. Obrigado por nos levar a todos!

O banqueiro respondeu:

- Meu nobre faminto, não tenha vergonha, fico muito feliz por fazê-lo! Vocês vão ficar encantados com a minha casa... A grama está com mais de vinte centímetros de altura!

Moral da história:

Quando você achar que um banqueiro está lhe ajudando, não se iluda.

13 comentários:

Ulysses Dutra disse...

Muito boa!

Jean Scharlau disse...

Um artigo, imperdível, que tem muito a ver com esta piada:

Por que, afinal, a 'mídia' mostra-se tão surpresa com a descoberta de que há ganância sem limites no setor financeiro? Todos os canais de televisão e todos os jornais dos EUA, de esquerda e de direita, só falam desses bônus, em todas as manchetes, há dois dias. Pode soar estranho, mas a indignação dos cidadãos contra os bônus de 135 milhões de dólares devidos pela AIG é presente caído dos céus para Wall Street, incluídos os canalhas.

Algo soa falso, nesse ultraje generalizado. Não parece haver alguma coisa super inflada na vociferante indignação do Senador Charles Schumer e do Deputado Barney Frank, dois garotos-propaganda muito ativos, ao longo de todo o ano passado, a favor de dar-se aos bancos tudo que os bancos pedissem? E o presidente Obama não parece estar encontrando algo que afinal parece poder criticar abertamente, como se aí estivesse algo que sinceramente considera mal feito por Wall Street (embora não tudo)? Até o Wall Street Journal entrou na dança da indignação.

Leia que vale: http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/aig-a-verdadeira-conspiracao/

el barto disse...

alguém já disse, "melhor que roubar um banco é fundar um banco". a roubalheira é "legal".

Carlos Eduardo da Maia disse...

Apesar dos banqueiros despejarem publicidades na grande mídia, as notícias e matérias relacionadas ao setor financeiro sempre foram céticas e duvidosas. O certo é que instituição financeira é fundamental para o desenvolvimento econômico e social de qualquer país. E banqueiro em qualquer pais do mundo está no topo da pirâmide social, mas por trás da atividade bancário existe sim doses de ganância e egoísmo. O lado positivo da crise é que de agora em diante, os Estados nacionais devem investir e muito no poder de fiscalização e na regulação das atividades privadas. Uma perguntinha, interessa ao banqueiro que haja pobreza? Se o banqueiro oferece crédito o seu interesse é que mais e mais pessoas possam e tenham condições econômicas para depositar ou tomar o dinheiro do banqueiro para aquisição de bens, depositar valores etc. A pior coisa do mundo para um banqueiro é uma sociedade onde a maioria das pessoas só tenham condições de comer grama. Sempre lembro nessas horas, o professor Boaventura na palestra que fez no I FSM. O que importa, nesta altura do campeonato, não é a luta entre oprimidos e opressores, mas a inclusão social dos excluídos. Essa é a boa luta.

Anônimo disse...

O que interessa aos banqueiros é grana, custe o que custar, e deixa a grama para ...

Anônimo disse...

Bem, depois que o Olivio Dutra comunicou que não é mais candidato o Maia passou a usar o qu ele antes condenava:

Condenava a ganância dos empresários ( o Maia mascou este chicletes muito tempo.

Agora, posto acima:
" banqueiro em qualquer pais do mundo está no topo da pirâmide social, mas por trás da atividade bancário existe sim doses de ganância e egoísmo."

E ainda:
"Essa é a boa luta."

Sempre atrasado...

Claudio Dode

jorge disse...

Por favor, não provoquem o troll.
Ele estava quieto.

Ary disse...

Por não ter seu recado entendido, o professor Boaventura virou ícone de certa direita.

Anônimo disse...

eu acho que está havendo muita má vontade com os banqueiros, que guardam nosso dinheiro, por uns poucos reais, que nos cobram pouco mais que 2 ou tres reais ao permitir que mexamos neles, que financiam com nossa grana candidatos que nem sequer conhecemos. Se os banqueiros não fossem pessoas boas, não se tornariam por anos a fio presidentes, secretários, membros dos conselhos das instituições estatais, como o banco central, o tesouro nacional, o banco do brasil, a caixa economica federal, o bndes, por salários que, comparados a banqueiros de bancos privados é quase nada...depois ou antes (e há quem diga que até durante os mandatos públicos) lá estão os banqueiros sacrificando-se em prol da sociedade que, ingrata, não reconhece seu labor, digamos assim. Eu acho sórdida esta campanha contra os banqueiros, essas figuras infelizes que sempre deram expediente nos ministérios da fazenda, depois da economia e podem ser encontrados até mesmo no congresso e nos tribunais. Eu quando vejo campanhas desairosas (digamos assim) como estas, só me lembro de Brecht que, na sua ignorância, perguntava: "O que é um assalto a um banco, diante de um banco?"

Anônimo disse...

Também não se iluda quando um latifundiário parecer estar preocupado com os pequenos agricultores familiares, com o meio-ambiente, com a fome do povo.

Anônimo disse...

O Olívio já era.

E o PT também!

edu disse...

Bonus dos gerentes de banco = DEVIDO E JUSTO;

Explico:

- empresa produtora de bananas;

- oferece 100% a + para cada cacho de banana colhido pelo funcionario;

- este trabalha 18 horas por dia para produzir o maximo possivel;

- depois da colheita tem um bom valor pra receber;

Concluindo:

os gerentes que agora devem receber os bonus sao empregados, foram incentivados a vender o produto do banco e vanderam, agora merecem os bonus sim.

Essa campanha contra os funcionarios dos bancos ocorre tb nas empresas aereas quando cai um aviao, A CULPA é DO PILOTO!!! E nao da CIA que nao fez manutençao na aeronave...

edu disse...

Obama condicionar a entrega de $$$ publico pra AIG, ao bloqueio dos bonus demonstra que ele e bush nao tem diferença nenhuma.

Esta culpando o piloto pela queda do aviao...pq morto nao fala e a viuva fica calada com alguns trocados...

Se o novo presidente fosse sério mostraria que o aviao era uma sucata e que a companhia(bancos) é a culpada, mas ele é empregado da CIA aerea...como bush...

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo