Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 23 de março de 2009

Palestra de Yeda surpreende a todos no Rio



Governadora diz que fantasmas a impedem de trabalhar

Como dizem os irmãos lusitanos, essa é de cabo-de-esquadra.

Sexta-feira passada, no final da tarde, eu tinha fechado o boteco e já estava longe de Porto Alegre, toca o telefone, atendo. Era um amigo do Rio, ex-publicitário, que acabava de participar de um meeting promovido pela Fundação Konrad Adenauer no hotel Sofitel, em Copacabana. Daqueles encontros para trocar cartãozinho e marcar business na sequência. Palestras chatas com títulos sugestivos e resultado oco. A rigor, uma iniciativa dessa fundação do partido democrata cristão da Alemanha (orçamento anual de 100 milhões de euros) e um centro de estudos do tucanato, chamado Cebri – metidos a think tanks de cuecas.

A governadora Yeda Rorato Crusius foi palestrante convidada, certamente mais um esforço dos caciques tucanos para tirar a sua estrela-pop sulina da depressão mais cava.

Tudo inútil. A governadora surpreendeu a todos, especialmente o meu amigo que não conhecia a crônica de suas muitas façanhas.

Foi dado a ela o tempo de quinze germânicos minutos para falar sobre “A democracia do Brasil” (ver fac-símile acima).

A governadora dividiu seu tempo em três partes: na primeira, depois de desfraldar uma bandeira do Estado do Rio Grande do Sul, tratou de explicar aos presentes sobre o significado das expressões – Liberdade, Igualdade, Humanidade – que a ilustram; na segunda parte, dona Yeda comentou longa e minuciosamente sobre as cores da nossa bandeira estadual, e no terço final de sua oração, Sua Excelência discorreu sobre os fantasmas que habitam o Palácio Piratini e “que a impedem de trabalhar lá”, chegando a jurar que em hipótese alguma permanece no local depois das 18 horas. Encerrou a sua fala sem mencionar o vocábulo “democracia”.

Ninguém entendeu lhufas.



18 comentários:

Kasper disse...

Deve ser uma voz cavernosa dizendo "ela é sem-vergonha", "olha o bebê japonês",

"ela é bonita, alta e inteligente", ou "não me levanto desta cadeira por menos de cem mil".

Job disse...

Pois eu entendi tudo. Como ela poderia falar de democracia sendo o governo mais antidemocrático desde a ditadura?

Kayser disse...

Ninguém filmou isso? Algo assim, tinha que estar no Youtube!

jorge disse...

Isso é uma confissão de que a véia não trabalha mesmo.

Anônimo disse...

E viram que bonitinha a posição dela na pesquisa sobre intenção de voto publicada por Zh nesta segunda?
Yeda, Britto e Cia no Piratini - NUNCA MAIS!
(aviso: nós não somos "petralhas", muito menos "toscos de direita").

Noiram disse...

Até o Gasparzinho é contra Yeda.

zé bronquinha disse...

Eu sinceramente acho que temos políticos bens piores que os da Paraíba por exemplo, que resolovem alguns de seus problemas a bala. Aqui reina a sacanagem sofisticada.Se não bastasse os Paulo Brossard, Eliseu Padilha,Antonio Britto, só pra citar alguns, temos tipos estrangeiras como a dona Yeda.É pra passar a régua e fechar conta!!Ou não!

Mandim disse...

É Zé Bronca, o Padilha e o Fala Liderança! são muitos sofisticados mesmo!

Ary disse...

Boa, Noiram! As palestras da Yeda Casanova devem começar, invariavelemnte, assim: "gugu-dada".

Anônimo disse...

São os fantasmas de Júlio de Castilhos, Getúlio Vargas e Brizola cobrando seriedade ou impeachment.

Oscar torres disse...

Ela está fora da casinha faz muito tempo! Nem fantasma aguenta trabalhar c/ ela.
E a pesquisa pro governo do RS?

el barto disse...

muito barbitúrico na cabecinha de ervilha...

Anônimo disse...

Como não vai ter mais cela especial para os que tem curso superior, há quem esteja preparando driblar a cela comum alegando insanidade.

Noiram disse...

Ela tinha que chamar o Cururú, vereador cassado de Pelotas, ou o Inri Cristo para uma sessão comédia de exorcismo no Piratini.

Anônimo disse...

Mas ela foi ao Rio para falar durante 15 minutos???? ta mas entre ida e volta deu para tomar um cafezinho antes????

Pmarkes disse...

Só surpreendeu quem não conhecia a figurinha.

Nelson Antônio Fazenda disse...

Feil. "Palestras chatas com títulos sugestivos e resultado oco" é mais um achado teu. "Think tanks de cuecas" é outro.
Imagine o "Tio Olívio" gastando o dinheirinho de cada gaúcho para ir ao Rio "encher linguiça".
Como estaria reagindo nossa mídia gaúdéria que se gaba de bem informar e de defender os interesses do povo gaúcho?
Como foi a emérita governadora, eles fazem de conta que nem aconteceu.
Como diz o Zé Simão, o Brasil é o país da piada pronta, mesmo. E parece não corremos risco algum de perdermos este título.

Minotauro disse...

Bah! Fala sééééério..

Eu quero crer que você agiu MESMO de má fé e publicou essa história estapafúrdia apenas para difamar e denegrir a imagem da governadora !!!

Pelamordedeus, não me diga que você fez isso ACREDITANDO que a Yeda falou em "cores da bandeira" ou "fantasmas do piratini" !!!

Ha! Ha! Ha!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo