Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

terça-feira, 10 de março de 2009

José Dirceu concorda plenamente com a farsa de Veja


Para Dirceu, a Satiagraha seria igualmente ilegal

O ex-ministro José Dirceu não só acolheu a farsa da revista Veja, quanto passou a cobrar, qual um Torquemada tardio, severa punição para o correto delegado Protógenes Queiroz. Leia o que ele comentou ontem, em seu blog:

O país e toda a sociedade aguardam uma palavra do governo, da Policia Federal (PF) e do judiciário condenando firmemente, de maneira taxativa, a espionagem institucional organizada pelo delegado PF, Protógenes Queiroz, conforme a reportagem de capa da revista VEJA desta semana.

A pretexto das investigações da chamada Operação Satiagraha - tudo indica, também ilegal - o delegado espionou ilegalmente, ninguém sabe por quanto tempo e nem quantos cidadãos e instituições, as principais autoridades do país e talvez o próprio presidente da República
”. [...]

Para quem só suspeitava que Dirceu é simpático à “causa” do banqueiro bandido Daniel Dantas tal hipótese agora pode ser arquivada. Depois dessa manifestação do renegado Dirceu, qualquer um passa a ter certeza de que as crônicas de Daniel Dantas e José Dirceu irão convergir em algum ponto do binário espaço/tempo.

Coisas da vida.

............

Neste último final de semana, Dirceu, em visita a amigos e admiradores em Porto Alegre, manifestou apoio à pré-candidatura presidencial da ministra Rousseff. Mau agouro para a favorita do presidente Lula. Se alguém tiver juízo na entourage da ministra é de expressar de forma inequívoca e firme o rechaço objetivo ao apoio de Dirceu - um conhecido desagregador e agente de contaminação viral de partidos e candidaturas. A história de degradação político-ideológica e orgânica do PT teve como agente principal e protagonista privilegiado o senhor José Dirceu.

Só não vê quem já morreu.

26 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Se Zé Dirceu ataca Protógenes é demonstração cabal de que a matéria da Veja não é farsa. É impressionante como certa esquerda adora navegar e se alienar na superficialidade dos fatos.

Caras Pintadas RS disse...

Cristovão,

Pedimos que divulgue o nosso blog, do Movimento Estudantil do RS. Parabéns pelo trabalho,

Abraço

panoramix disse...

Como dizia o saudoso Gonzaguinha: É!

Adriano Matos disse...

Cristovão,
Há uma lista online para aqueles que querem declarar apoio ao delegado Protógenes e a operação Satiagraha. Àqueles que acreditam no trabalho desse servidor público, vão lá e assinem. Segue o link:
http://www.petitiononline.com/deleprot/petition.html

Cristóvão Feil disse...

Prezados Caras Pintadas RS,

Como muita satisfação, vamos divulgar.

Abç.

CF

Anônimo disse...

Há uma pelegada carguista dentro do PT, e não é de hoje.

Ary disse...

Certa imprensa deu destaque à visita de José Dirceu ao estado(encontro com Olívio, palestras, reuniões com dirigentes petistas). São bonzinhos e democráticos? Não! São maldosos e espertos. Me parece que em nada contribui, nesse momento, referir que José Dirceu "é parceiro da inVeja". Amanhã ou depois, "no fechamento de capas", poderemos ler: "deu até no DG!"

Anônimo disse...

O engraçao é que o Protógenes acabou se entregando em sua defesa. Segundo o advogade dele, Protógenes vai exigir na justiça explicações sobre o "vasamento de uma investigação interna para a impresa". Opa, mas não é tudo mentira? Porque então a preocupação? Se vazou, então é verdade, não? Hahahahaha.. eu si divirtu com esta canalhada.

José Manuel disse...

Ary, quem acusa a parceria com a Veja é o próprio Zé. Ele que quer a todo o custo salvar a pele do Daniel Dantas, sabe-se lá por qual motivo.
Mais clareza que no post do seu blog é impossível.
Acho que o Feil tem razão. Essa aproximação de Zé com Dilma pode contaminar a candidatura dela. Fica uma sombra de suspeita de que Dantas estaria indiretamente apoiando ela.

SBENTENAR disse...

- MALA MAIA !!! TU NAVEGAS EM MATÉRIA PÚTRIDA COMO TODOS OAS ASSECLAS QUE SÃO PROTEGIDOS PELO PIG. ESTRANHO QUE NÃO QUESTIONAMENTO DO "VAZAMENTO" À VEJA. IMAGINEM SE FOSSE CONTRA SERRA , A YODA, FFHH ET CATERVA O QUE ACONTECERIA!!! LEMBRAM DA HISTÓRIA DOS "DOSSIÊS". O CRIME FOI TORNAR PÚBLICO A OBTENÇÃO. O CONTEÚDO NÃO!! O QUE FAZ O PIG E OS MALAS DOS MAIAS DANDO DE "DEMO.

Anônimo disse...

As falcatruas de Protógenes não tem nada a ver com Dantas. Dantas é um bandido, ninguém tem dúvida, e tem que ir em cana. Ao mesmo tempo, se Protógenes fez espionagem ilegal, tem que ir em cana também. É nojenta essa mania da esquerda achar que um crime, quando é cometido "por um dos nossos", é premitido.

Anônimo disse...

José Dirceu diz que as matérias da revista Veja acusando de corrupção, são mentiras, mas as que atacam o íntegro e honesto delegado Protógenes Queiroz são verdadeiras. O que ele quer abafar, é seu envolvimento com o banqueiro bandido, Daniel Dantas.
Jairo Batista dos Santos
Porto Alegre/RS

Anônimo disse...

E a mim, como a outros leigos que tentam se informar sobre mais essa confusão que a política brasileira nos apresenta, fica um emaranhado de dúvidas. Vamos a algumas delas: em quem acreditar, ou nos políticos com currículos carregados de irregularidades e questões mal resolvidas e que apenas agora encontraram alguém (ou uma instituição) que tenha o poder- e queira utilizá-lo- para combater as suas falcatruas, ou neste homem, advindo da instituição que torna pública algumas das questões desses políticos, mas que vem se expondo com uma imagem partidária e está sendo alvo de críticas das mídias que (infelizmente) são as mais populares (e partidárias)? Se o lado partidário do delegado Protógenes incomoda, o que falar de um coronel e seus subordinados que reprimem manifestações contra um partido ou uma pessoa, lembrando que a classe dos subordinados é uma das mais injustiçadas (e por isso justificam sua corrupção)? Por que tanta importância para a questão de escutas ilegais (não comprovadas), enquanto nossa população sofre de uma enorme injustiça social que é contrastada com superfaturamento de obras e escândalos de corrupção, sendo que descobrir essas irregularidades é o foco das investigações?Entre outras.

Anônimo disse...

O país e a toda a sociedade aguardam uma palavra do governo, do Lula e do PT condenando firmemente as falcatruas protagonizadas por certos indivíduos, o JD inclusive, que serviram para enterrar de vez o PT como o conhecíamos.

Anônimo disse...

Renegado? Não via essa expressão desde quando a rádio Pequim chamava Moscou e sua camarilha de renegados.

Bem, fico com o entendimento que Zé Dirceu apenas se defende, ou seja, Veja é canalha quando a vítima é ele, mas tem razão quando pode ter dividendos. Continua pragmatico, muito pragmático. O seu apoio a Dilma está na parte transparente do jogo político. Esperemos que some.

armando

Anônimo disse...

O Maia, na verdade, é um travesti. Tenho provas. Mas só vou revelar quando aparecer o áudio do grampo do Gilmar Dantas.

Anônimo disse...

Essa pelegada "carguista" dentro do PT é uma manifestação trivial das estratégias individuais de sobrevivência.
Tem essa gente em toda organização humana.
É gente, só isso, procurando conciliar vida política e vida pessoal.
Eu por exemplo passei 20 anos sem fazer política e cuidando da minha própria vida. Hoje estou bem, a família está se criando, posso até pensar em retornar para a política.
Quem ficou no partido deve ter tido as mesmas preocupações e desejos, porque lhes negar o que me proporcionei?
A teoria dos jogos explica, sem desperdiçar tempo com culpas e julgamentos moralistas.
A ideologia da esquerda se preocupa muito em desmontar a ideologia dominante e não se preocupa em explicar e lidar com o fenômeno do parasitismo social de pequena escala, que se combina e vira um monstro que nos engole.
É uma preocupação espinhosa, porque na batalha contra a ideologia hegemônica não se pode dispensar correligionários.
Estamos por entrar no pós-capitalismo, no capitalismo de estado semi-constante, esse no qual vamos passar 300 anos administrando a sua organização.
Como não sabemos o que é socialismo nem modo de produção socialista que possa substituir os modos atuais de produção, só podemos definir condições para o socialismo pelas suas características superficiais desejáveis (um problema de contorno).
O problema de contorno será resolvido por aproximações.
Portanto, vamos passar 300 anos martelando esse capitalismo, as vezes quente, as vezes frio, para que o seu contorno se aproxime do desejado e então diremos "se não é isso, é o mais próximo que podemos fazer".
Ou então no meio do processo descobriremos o que é socialismo.
Se vamos passar décadas aperfeiçoando o capitalismo através da política, poderíamos gastar algum tempo pensando em qual é a ética e a postura do funcionário partidário, do militante que-precisa-de-cargo.
Trata-se de identificar os papéis e as regras do jogo que melhor combinam o interesse pessoal com a atuação partidária e evolução de sociedade que se deseja, para que as pessoas possam trabalhar em paz sem virar "carguistas" aos olhos dos outros e podermos lhes cobrar ações de forma transparente.

Anônimo disse...

Para valorizar e defender a veja o Maia acredita até no Zé Dirceu.

Coelhindo da pascoa o que trazes para mim? um ovo, dois ovos...

Carlos Eduardo da Maia disse...

Eu não acredito no Zé Dirceu, mas o que ele disse no seu Blog fecha com a opinião da VEja. O próprio Tarso Genro hoje também corrobora o mesmo ponto de vista. Protógenes foi além da conta, cometeu ilegalidades e passou a bisbilhotar vidas alheias sem autorizaçaõ judicial. Isso é hoje incontroverso.Daniel Dantas está solto porque Protógenes fez um inquérito além dos limites da legalidade. Tanto isso é verdade, que Protógenes foi afastado e a PF teve de refazer o inquérito. Protógenes está bem longe de ser uma Madre TEresa.

Anônimo disse...

Qlr merda.

ZD, o q foi injustamente cassado, e SEM PROVAS, durante o tal do mensalao, neste caso, nao conta c/ minha simpatia.

Tá misturando alhos c/ bagulhos ou, seu bugalho tá lá.
De rabo preso, as pessoas falam qlqr merda.

Inté,
Murilo

Cralos Edruardo das Mala disse...

Eu não acreditava no Zé Dirceu, mas o que ele disse no seu Blog fecha com a opinião da Veja, então eu acredito. O próprio Tarso Genro - em quem eu também não acreditava – hoje também corrobora o mesmo ponto de vista, então eu acredito nele. Ou seja, agora eu acredito neles todos e ainda quero que acreditem em mim...

Ah, ‘credita aí, vai...

Bíu disse...

Maia, quero ver se tu é macho mesmo. Vá defender a tua tia Yeda da mutreta denunciada pelo Cloaca. Quero ver!

Fudêncio disse...

E as noticias "bombásticas" que provam as acusações do PSOL contra o governo Yeda?

Foi muito peido! E por enquanto nada de bosta.
Foi muita trovoada! E nada de chuva.

Esta é a esquerda que quer tomar o mandato da governadora?

Tem que ser no voto. PT no RS nunca mais!

claudia cardoso disse...

Feil, segundo o Viomundo, o Dirceu apagou os comentários, considerados negativos à sua manifestação no blog sobre a Veja, DEPOIS de aprovados.

Tudo bem que haja moderação - nós mesmos a fazemos de muito bom grado - mas seria necessária uma explicação neste caso, pois, repito, haviam sido aprovados anteriormente.

Alguém deixou passá-los e deve estar ferrado agora... :-)

Anônimo disse...

Ao Fabrício e aos demais comentaristas (tirante os direitosos) que discutiram com seriedade a postagem sobre a entrevista da Luciana a ZH, postada no DG dia 06/03/09.

Tenho evitado entrar nos comentários desse blog devido a presença dos trolls fascistas, que contam, estranhamente, com a tolerância do blogueiro. A última vez que postei um comentário, foi durante o último ataque israelense a Gaza. Na falta de argumentos, como é típico dessa falange, recebi como resposta, a acusação de ser um esquerdista vagabundo, maconheiro e outras "cositas" mais.

Tempos atrás, na época do "mensalão", troquei correspondência com a Luciana sobre sua participação no programa do "gordo", onde foi chamada de "esquerdinha" pelo apresentador. Ela me respondeu e, claro, não ficou muito satisfeita com minhas observações. Agora, depois das denúncias contra a Yeda, voltei a carga e mandei-lhe uma mensagem onde destacava, basicamente, o empenho da mídia em desacreditá-la, exigindo provas que nunca foram exigidas quando se tratava de enxovalhar alguém da esquerda. A "denúncia" de qualquer "paulinho facada" contra o Raul Pont já tem credibilidade suficiente para uma manchete na capa na ZH e nos noticiários da RBS. Mas para a Yeda, apesar de tudo, a mídia exige provas.

Ela respondeu as minhas “pequenas provocações” e reiterou o que já tinha dito naquela época, ou seja, de que prefere "...assim, continuar usando esta mídia..." e "...ter espaço nela, mesmo que pouco e muitas vezes de forma negativa...".
É a posição dela, tudo bem. Mandei a tréplica e ainda não recebi resposta. Isso aconteceu semana passada.

Pois bem, fui informado de que a Luciana tinha dado uma entrevista para a ZH. Vim aqui conferir, e abrindo uma exceção, li os comentários. Só me decidi a participar do debate, em virtude de ter escrito para a Luciana a pouco tempo e exatamente sobre isso: a relação dos representantes da esquerda com a mídia corporativa. Não posto estas msgs porque considero uma deslealdade com ela, uma vez que o debate foi privado.
Mas seria interessante que um simpatizante do PSOL recomendasse a ela a leitura desses comentários. Principalmente o Fabrício, que se empenha tanto na defesa do partido, a despeito de seus argumentos, muitas vezes, beirarem a infantilidade. Como esse, por ex: "Qual o problema da Luciana se revelar asim "meio-lugar-comum" aos "senso comum" que povoa os leitores de ZH?" Quanta candura!!! Isso não é um problema, Fabrício, é um "problemço"!

O Wally, sem desconsiderar as outras manifestações (fora os direitosos, é claro) foi o que melhor sintetizou esse "problemço"!
"É claro que não nenhum problema a "Lu" aparecer em qualquer jornal, falando do que seja, em princípio, e quem viu isso no post do DG ou é burro ou mal intencionado. O problema é que ela não pode falar "do que seja", pois a ZH não lhe daria espaço igual para falar daquilo que faz dela alguém relevante para estar ali. Pelo contrário, dará espaço a tudo o que a desautorize a ser a combatente que é. Com cara de vizinha boazinha, pode. E justamente esses espacinhos domesticados é que vão dando legitimidade o esse panfleto político-partidário-imbecilizante que é a ZH.
E o que, sim, causa estranheza, é o timing. E a ZH não faz nada sem um timing preciso. Quem acredita que faz precisa examinar a cabeça."

Como disse acima, a Luciana pode se relacionar com a mídia como ela bem entender. Mas ninguém pode me impedir de considerar essa relação, na forma como se dá, um tremendo equívoco.
Um mandato de esquerda que não consegue perceber o oportunismo cínico da RBS, (que promove uma campanha de descrédito e ao mesmo tempo bajula sua vítima), perceberá o que mesmo? É esse representante, que (e se), chegar ao poder, fará o enfrentamento necessário à mídia hegemônica? Duvido. Ainda mais quando esse mandato acredita que enfrentá-la significa perder a visibilidade na mídia, "nunca mais ser convidada".

"Tudo o que ela vem combatendo até agora, toda a trajetória respeitável pela esquerda, toda a honestidade intelectual que manteve até então, tudo isso, desse modo (que vai justamente de encontro ao que a RBS propõe), acaba suprimido?" Acaba, Fabrício, acaba! Por que a Luciana se recusa a admitir que a mídia é braço mais perverso do "sistema". Ela parece separar, esquizofrenicamente, a mídia corporativa do poder econômico que lhe dá vida. Como se fosse um ente a parte, que paira sobre tudo e todos, de forma autônoma e isenta.

A Claudia recolocou a discussão no seu devido lugar ao apontar o sofisma do Ary. Pois se o foco nesse momento é o "fora Yeda", a Luciana foi a primeira a perdê-lo, ao aceitar fazer essa reportagem de tremeliques e frivolidades. Não seria a oportunidade dela enfiar o dedo na ferida e fazer o pus espirrar? Repetindo o Wally: "a ZH não lhe daria espaço igual para falar daquilo que faz dela alguém relevante para estar ali", mas "dará espaço a tudo o que a desautorize a ser a combatente que é". Nesse sentido, parece que há um acordo tácito entre Luciana e RBS. Ela não toca nos temas "embaraçosos" e será sempre bem vinda. Mas esse não é o único preço: tem a sobretaxa da campanha de descrédito, que a Luciana também está disposta a pagar, na vã ilusão de que se beneficiará com isso.

Os interesses da RBS estão bem claros e ela não joga para perder. Sim, porque a nefasta sabe muito bem o quanto são verdadeiras as denúncias da Luciana e o quanto isso pode atingí-la diretamente. Lembram das denúncias do Chico Fraga a respeito das diárias do Lasier? Que outras coisas mais podem aparecer sobre a relação espúria da RBS com o desgoverno Yeda?
É o morde e assopra, como observa o blogueiro. É um jogo duplo tentando desacreditar Luciana, mas ao mesmo tempo atirando umas migalhas, para o caso de não conseguirem segurar a onda da Yeda. Sempre poderão dizer: "Viram!, nossa empresa é plural, damos voz a todo mundo, permitimos até que a Luciana falasse dos seus gatinhos".

"Também penso que, claro, que Luciana poderia ter evitado aquela escorregada no evento da comemoração da RBS no Congresso. Vale aduzir, contudo, que ela teve de recuar frente à base militante, reconhecendo o erro." Reconheceu o erro para cometê-lo novamente, logo em seguida. E estará disposta a cometê-lo, sempre que a mídia lhe seduzir com o "canto da sereia".

"É um bom começo, tudo isso, à medida que o velho PT não passa de um sofisma." Acho que, como já te disse várias vezes, não há começo, Fabrício. Só andamos em circulo. E o PSOL também não passa de um sofisma, tal qual o PT e os outros partidos de esquerda, quando o assunto é mídia. Não adianta nada denunciar a Yeda e deixar a RBS incólume, como se ela não tivesse nada a ver com o que está acontecendo no RS. Se ninguém peitar esse monopólio - e a Luciana já deixou bem claro que não fará isso - na próxima eleição teremos uma nova Yeda no poder.



Ao blogueiro

Muito tem escrito esse blogueiro sobre aquilo que ele considera - e a maioria dos frequentadores do seu blog também, eu inclusive - uma conciliação da esquerda com os interesses da direita. Não foram poucas as vezes em que li aqui, postagem denunciando esses "erreglos", particularmente os que acontecem no governo Lula.

Essa postagem sobre a Luciana também é um bom exemplo disso. É evidente que essas conciliações precisam ser denunciadas sempre que acontecerem. Mas, se, de certa forma nos arvoramos o papel de "fiscais" daquilo que os representantes do nosso campo ideológico fazem, precisamos, primeiro, dar o exemplo. É fácil dizer que beltrano e cicrano conciliam, que se rendem a esse ou àqueles interesse. E nós, estamos tão acima dessa conciliação? E se conciliamos, conciliamos com o que exatamente?

Para escrever esse texto e com receio de cometer alguma injustiça, me vi na obrigação de dar uma passada nos comentários das postagens mais antigas do DG, tarefa desagradável da qual venho me poupando a tempo, com um pequeno intervalo feito durante o ataque a Gaza. Impressiona a quantidade de lixo publicado como comentário. E sempre pela meia dúzia de trolls que tem aqui uma espécie de cadeira cativa. A coisa é tão impressionante, que, em muitos casos, eles são os primeiros a comentar, dando a nítida impressão que monitoram o blog em tempo integral. Aquilo que não é "obra" dos trolls, são comentários ingênuos de quem cai em suas provocações, coisa que se repete de forma enfadonha de post a post. São raras as opiniões que realmente se aproveitam e agregam algum valor a postagem.

Já toquei nesse tema antes, o blogueiro bem sabe, mas juro, a curiosidade me mata. O que leva um cara, que conseguiu criar um dos blog de opinião dos mais conceituados da esquerda, com um número invejável de acessos, a tolerar um "comentário" como esse:

"UAUUUU!!!
vejas as fotos das formosas invasoras. No meu tempo, agricultoras não eram tão vaidosas. Se chegar perto, certamente estão todas perfumadas, de batom, sobrancelha cortadinha, calcinhas sexy e tudo o mais usado por universitárias da FAPA que recebem bolsa federal.
mas Sperling, qual esperança estas mulheres simbolizam? Esperança de que ainda é possível manipular massas de manobra, como faz tão bem o MST?

Lati F. Undiário"

Coisa tosca, rasteira, transpira preconceito de classe e machismo. Qualquer moderador da RBS pensaria duas vezes antes de liberá-lo.

No entanto, no DG esse tipo de coisa tem livre trânsito. Por que mesmo? Por que o blogueiro não tem tempo de moderar os comentários, dada a quantidade (o que até seria um motivo aceitável)? Ou por que ele quer nos fazer ver o quanto a direita é troglodita, como se nós já não soubéssemos disso há eras? Ou pior ainda, pelo blogueiro sofrer daquele "pavor noturno" de ser chamado de autoritário ou stalinista, medo infantil que assola a esquerda, toda a vez que ela se vê obrigada a colocar a direita no seu devido lugar? Mesmo quando essa direita controla todos os meios de comunicação desse país e tem livre acesso a internet para expor suas "idéias"?
Ou quem sabe o blogueiro tenha receio de uma virada de mesa, (em se tratando da nossa direita é sempre possível), e esteja "cultivando" aquilo que ele considera ser o seu salvo conduto num futuro tenebroso? Quem sabe, pensa ele, que quando estiver tomando porrada no pau de arara, um dos seus trolls de estimação descerá ao calabouço para ver como anda a "ditabranda" e dirá: "Esse não, esse "petralha" é boa gente, até nos deixava postar comentários no seu blog". Não conte com isso caro blogueiro, pois o troll é bem capaz de dizer: "Mas como!!!??? Vocês ainda não enfiaram um eletrodo no rabo dele???" Não te esquece que os comentários do teu blog já serviram de tribuna para defender o Chandller. Como bem sabes, o problema mesmo é o "camarada" Diógenes...

Por mais q se diga, por mais q se postem provas e documentos, por mais que se apele aos fatos históricos, nada disso importa a um grupo d indivíduos q disseminam seus comentários pela globosfera de esquerda. A direita hidrófoba não tem a menor preocupação em se ater aos fatos. O que existe é a história que eles inventam de acordo com a conveniência do momento.
Me reportarei a uma postagens feita nesse blogue, para demonstrar o quanto o esforço de esclarecer e recuperar a História é como pregar no deserto. Por ex, a publicação do mapa da Palestina, durante o ataque a Gaza, (quando deixei comentários pela última vez) inclusive como imagem do cabeçalho do blog. Não tinha como não ver. Ali, estava toda a evolução da ocupação pelos israelenses, desde 1948. Ou artigo de Robert Fisk, onde essa passagem merece especial atenção: "Mas, ao assistir aos telejornais, seria de imaginar que a história começou ontem, que um bando de islâmicos anti-semitas, barbados e lunáticos subitamente irrompeu dos cortiços de Gaza e começou a disparar mísseis contra Israel, um Estado democrático e amante da paz, e por isso atraiu a justa vingança da Força Aérea israelense. O fato de que as cinco irmãs mortas no campo de Jabaliya tenham avós oriundos das mesmas terras cujos proprietários mais recentes as mataram em um bombardeio simplesmente não é mencionado."

A direita simplesmente aboliu tudo o que era relevante nessa discussão! O que valia mesmo era dizer que "essa história está repleta de malvadezas". Que todos os fatos tem o mesmo peso e a mesma medida.
No final das contas, o contraponto da direita a tudo que defendemos se resume a um joguinho de frases de efeito, de mentiras e de cinismo. Isso sem falar, é claro, na enxurrada de ofensas e imbecilidades do tipo: ...."A patrulha ideológica da hipocrisia não perdoa. Os boizinhos têm que estar todos afinadinhos"..."resumiu muito bem a postura medíocre de certa esquerda ignorante no Caderno Mais da Folha do último domingo".

Em nome do q temos que aturar isso??? Da democracia? Tenho uma opinião muito precisa a esse respeito: não são os nossos blogs que tem de ser democráticos. É a democracia e o acesso universal a Internet que precisam ser garantidos! Acesso esse, que vem sendo ameaçado pelo projeto do senador tucano Eduardo Azeredo. E, que, sem dúvida conta com o apoio incondicional desse trolls que pululam nos blogs de esquerda. Antevejo as justificativas deles : ""reinava a anarquia e a desordem" na internet e o projeto do senador veio para por ordem no "caos"". Numa internet livre, inclusive os fascistas que nos brindam com suas asquerosas presenças, podem construir os seus blogs e defender as barbaridades que bem entendem. Sim, porque eles estão reivindicando, raivosamente, nos nossos blogs, o direito de expressar a sua "opinião", quando essa "opinião" significa, nada mais, nada menos, que defender a "idéia" de que devemos tolerar o intolerável!!!

Precisamos repensar o acesso de determinados indivíduos aos espaços que mantemos na internet, a custa do nosso esforço pessoal. Ainda mais, se considerarmos que alguns deles são profissionais, remunerados para cobrir a rede de blogs de esquerda com suas interferências, a fim de tumultuar os debates relevantes. Quem duvida disso, é só verificar a quantidade de comentários que alguns deles colocam na blogosfera. Não podemos ficar tergiversando e aguentando essa verdadeira campanha fascista dentro de nossos espaços, só para parecer que somos tolerantes. Alguém poderá dizer: mas precisamos saber o que essa gente pensa! E eu pergunto: mas ainda não sabemos??? E se precisarmos saber, é só ir nas suas fontes, sem precisar da intermediação desses garotos de recados.

Precisamos concentrar nossos esforços em questões mais objetivas, como foi o caso da denúncia desencadeada pelo RS Urgente em relação ao vergonhoso comportamento do deputado Adão Villaverde, durante o ataque a Gaza. Esse é o nosso papel: usar os nossos espaços para informar e cobrar coerência de quem elegemos. E não ficarmos batendo boca com fascistas de aluguel. Tenho certeza, que nesse caso, a blogosfera cumpriu o seu papel, ao tornar pública a pusilanimidade do deputado. Tenho certeza que deve estar pensando se valeu a pena trocar os votos da sua base pelas graças de um poder paralelo que não tem nenhum compromisso com ele. Como, também, deve estar pensando a FS sobre a última mobilização feita contra ela, pela internet.

Há uma coisa muito perigosa acontecendo em alguns blogs, onde se estabeleceu uma convivência promíscua entre opiniões sérias e sofismas fascista, entre trolls e antitrolls, numa espécie de ante sala do inferno, um vale tudo. Uma pena, por q essa lambança, mais cedo ou mais tarde, cobrará seu preço. Temos q banir dos nossos blog esse flagelo da pós modernidade, onde tudo parece ser, não sendo, onde parece não fazer diferença ter essa ou aquela opinião. Temos q estabelecer uma referência, deixar claro que o nosso espaço é comprometido com idéias específicas, onde não há lugar para dubiedades, onde a história tem seu papel como norteador de nossas reflexões e onde um massacre não seja aceito como "medida legítima de autodefesa" ou uma ditadura não seja considerada "ditabranda".

Assim, prezado blogueiro, enquanto nós não conseguirmos estabelecer com clareza, tal qual a esquerda partidária, onde estão nossos interesses, me parece um tanto incoerente cobrar isso de quem quer que seja. No caso do Lula e da Luciana, até reconheço que eles precisam, em alguns momentos, fazer certas concessões. Não essas escancaradas de pernas lulistas, como foi o caso do CFJ, do conselho de "notáveis" da TV Brasil, etc, ou dessas matérias "socialites" da "Lu" na ZH. Mas sim, das concessões necessárias para quem tem minoria e não tem retaguarda popular para sustentar decisões políticas mais contundentes.

Qualquer mandato de esquerda poderia entrar em nossos blogues e dizer que também há uma estranha tolerância com certo tipo de gente que não merece essa consideração. Isso também não seria uma forma de conciliação? E no nosso caso bem mais difícil de explicar! Devemos o que para quem? Não temos patrocidadores, não temos rabo preso, não temos compromissos com partidos...então, por que mesmo?

E se não for por tudo dito até aqui, se tudo o que pudermos fazer for dificultar o acesso dos fascistas aos espaços de opinião mantidos por nós, então q façamos esse pequeno gesto em nome da causa maior. Os que estão na frente de combate e sobreviverem, seja em Gaza, Iraque, Colômbia, México, Curdistão ou em qualquer lugar do mundo onde se trava a luta contra o fascismo, tenho certeza, nos agradecerão.

Para finalizar, reproduzo esse parágrafo sobre a decisão de Evo Morales de romper relações com Israel: "Há quem ache que esse tipo de decisão não tem nenhum efeito prático, por se tratar da Bolívia, um país da periferia do sistema político mundial, e pelo fato de Israel não reconhecer o Tribunal Penal Internacional. Mas a decisão de Evo Morales tem uma dimensão simbólica que aponta para algo que está fazendo falta no mundo: a força do exemplo. Como diz um velho adágio, a palavra convence, o exemplo arrasta."

Tdavia, há quem ache que esse tipo de decisão não tem nenhum efeito prático, por se tratarem de blogs...

Eugênio

Anônimo disse...

Quando filmaram os cúmplices do Daniel Dantas querendo "comprar" um delegado, e isto todo o Brasil viu e ouviu, disse:

- Queremos resolver em São Paulo o problema porque em Brasilia já está tudo acertado.

Pois bem:

Com toda a presteza e rapidez o Gilmar Mendes soltou e resoltou o Daniel Dantas, e começou a perseguição ap Protógenes.

A pergunta que eu faço é a seguinte:

O QUE E COM QUEM O DANIEL DANTAS ESTAVA ACERTADO?

Claudio Dode

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo