Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 9 de março de 2009

Mais um golpe de Veja


Golpe novo e me devendo o áudio da conversa de Gilmar Mendes e o senador do DEM

Como a CPI dos Grampos estava para encerrar, sem mesmo ter angariado nenhuma vantagem para os oportunistas que a criaram, foi feito um conúbio entre o jornalismo "marronzista" da Veja e o deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), presidente da fracassada CPI e ex-secretário de Segurança da governadora Rosinha Garotinho (uma nódoa na biografia de qualquer indivíduo). É preciso dizer mais?

Itagiba guardava, sob expresso sigilo parlamentar, material do delegado Protógenes Queirós, este um sujeito íntegro. O ex-secretário da esquecível Rosinha vaza então elementos para algum subjornalista de Veja, e o pó de traque se espalha pelo ventilador panfletário dos Civita. O mesmo panfleto que inventou, junto com Gilmar Mendes, Nelson Jobim e um senador do DEM, um aludido grampo telefônico, cujas vítimas seriam o próprio presidente do STF e o senador goiano Demóstenes Torres. Até hoje, meses depois, não apareceu a prova do tal grampo, ou seja, o áudio com as vozes das vítimas de bisbilhotagem. Tudo cascata de Veja, de Jobim e de Gilmar Mendes, a qual o presidente Lula acatou como se dogma religioso fora.

Agora, a farsa se volta novamente contra o correto delegado Protógenes, com dois objetivos: 1) tentar uma ressuscitação da CPI dos Grampos; 2) enxovalhar a reputação do delegado Protógenes, envolvendo-o em práticas de arapongagem rasteira na vida particular de pessoas conhecidas e influentes, cumprindo assim com um plano orientado à distância pelo bandido de colarinho branco, Daniel Dantas.

É curioso que jornalistas do PIG, mal terminaram de ler o panfleto da Abril, já adotem aquela inverossímil ficção como expressão da mais límpida verdade. É o caso da abelhinha da RBS, a mesma que diariamente passa exigindo provas para as denúncias do PSOL contra o desatinado governo Yeda. Hoje, a melípona jornalista repercute a tolice de Veja de que o delegado Protógenes estaria escrevendo uma autobiografia cujo título seria “Protógenes, a lenda”.

E essa gente ainda quer ser levada a sério.

Foto: delegado Protógenes Queirós (dir.), quando depunha na CPI dos Grampos, e deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), ex-secretário de Segurança da governadora Rosinha Garotinho (PMDB).

21 comentários:

Ary disse...

É crível que alguém, na posição pública do delegado Protógenes, tivesse planos de escrever uma autobiografia com o título infantil de "Protógenes, a lenda"? Se fosse uma biografia não-autorizada, ainda vá lá. Em relação à inVeja (que goza, junto com o Papa, de infalibilidade) não se ouve a seletiva expressão "sem provas".

Anônimo disse...

Hoje (09/03/2009) pela manhã na Rádio Bandeirantes, o "jornalista" Diego Casagrande, comentando sobre mais esse factóide da revista Veja, disse que entre a Veja e o delegado Protógenes, ele, Diego Casagrande fica com a Veja. Adorei tal afirmação, pois apenas revela o caráter desse sabujo da direita, não guasca, mas brasileira. Diego Casagrande nada mais é que um alpinista social, que lambe as botas da elite, tentando fazer parte do círculo social da mesma. Mal sabe o sabujo que ele é descartável, quando não interessar mais será jogado fora, já que a fila é grande. Tanto que a RBS o mandou embora, junto com o impagável Rogério Mendelski.
Jairo Batista dos Santos
Porto Alegre/RS

Anônimo disse...

Papagaiada... Esse país já foi chamado de Terra dos Papagaios. Incrível eles se dizerem jornalistas. Como faz falta aquele jornalismo sério, investigativo, em busca de provas, etc... Eles nem se levantam da cadeira, reproduzem até com erros de digitação. Tomara seja o começo do fim desse lixo.

Ary disse...

Eles, eu não sei, mas ela já disse que "por cem mil não levanta da cadeira". Está gravado.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Certa esquerda destesta a Veja porque ela estampou em sua capa o contrato de financiamento da picaretagem entre o PT e o empresário Marcos Valério. A partir daí, Veja se tornou um símbolo do "golpismo". Agora é a vez do complicado delegado Protógenes. Aliás, DAntas está solto, porque o inquérito realizado por esse delegado estava repleto de ilegalidades. Tanto isso é verdade que por causa desse inquérito mal feito ele foi afastado de seu cargo. E hoje é militante do PSOL. E a Veja e seu jornalismo investigativo teve acesso a dados do próprio computador do Protógenes que gosta de vasculhar a vida de todos, sem autorização judicial. A vida de Protógenes já está enxovalhada e a culpa não é de Veja, mas do próprio delegado.

Anônimo disse...

Das três uma... Ou o Sr também está na folha de pagamentos de Daniel Dantas, é muito mal informado ou é o Eremildo, o idiota.

Anônimo disse...

Desculpe, esqueci , estava me referindo ao Sr. Maia.

Luís disse...

Depois que o corpo do Sr. Cavalcante apareceu boiando no lago e a imprensa fez-de-conta que não era com o RGS, agora sim, nada mais me surpreende nessa direita totalitária e corrupta.

Francisco Goulart disse...

Eu optei por nunca ler veja e zh. No Brasil tem uma indústria direitista e golpista de formação de opinião a qual, de fato, abrange um círculo reduzido. Enquanto isso Lula surfa em uma aprovação nunca vista. Como diria aquele falecido bofe: "enquanto os cães ladram, a caravana passa".

panoramix disse...

Nada de novo! Modo de operar antigo de uma imprensa safada que fermentou e cresceu de 64 a 85 apoiando a ditabranda! Pergunta-se, porém, onde está o Ministro da Justiça que deveria ter chamado os responsáveis pela investigação às falas (vazamento de informações sigilosas é crime) e o presidente da república, aquele que tem medo, que deveria ter chamado o ministro da justiça às falas! Infelizmente sou obrigado a concordar com o companheiro Chavez que fechou a golpista RCTV (uma globo venezuelana) na primeira chance que teve! Só que Lula não é Chavez, ainda tem e acho que sempre vai ter o cacoete do que sempre foi mandado! Lastima! Chama atenção também a rapidez com que Michel Temer, aquele do PMDB apoiado por Luis Inácio, em prorrogar a CPI dos grampos! Acho que devem avisar novamente o sapo que o escorpião sempre pica, é sua índole!

Anônimo disse...

No dia em que "Protógenes, A Lenda" chegar à livrarias, Feil vai ter que se retratar.

Sobre a matéria da Veja: tudo mentira, que nem aquele negócio de mensalão.

Jordi disse...

A ditabrocha resiste, quanto os Maias a soldo lambem seu saco...

Noiram disse...

Trecho do texto VEJA A MENTIRA, do ínclito delegado Protógenes Queiróz:

"É importante afirmar que em minha residência no Rio de Janeiro não foi apreendido nenhum documento ou material, nem tampouco computador contendo dados da operação Satiagraha, conforme se comprova no auto de busca e apreensão na ocasião da diligência.

As diligências de busca e apreensão na minha residência em Brasília e no Hotel onde me encontrava naquela ocasião resultaram na apreensão de documentos pessoais, poucos documentos e materiais referentes a atividade de inteligência vinculados a operação Satiagraha, pois ali estavam em razão de prestar esclarecimentos pós-operação policial as autoridades competentes vinculadas ao caso ( Ministério Público Federal e a Justiça Federal ). Outro ponto relevante e significativo é que todos os documentos encontrados foram coletados no estrito cumprimento da lei e da Constituição da República.

Os dados cobertos pelo sigilo coletados com autorização judicial e de conhecimento do Ministério Público Federal, em nenhum momento incluiu ou revelou a participação da Exma. Ministra da Casa Civil Dilma Rousseff, do ex-ministro José Dirceu, do Chefe de gabinete da Presidência da República Gilberto Carvalho, do Senador Heráclito Fortes, do Senador ACM Jr., do Ministro Roberto Mangabeira Unger na investigação da Satiagraha."

Carlos Eduardo da Maia disse...

Não existe nada mais piegas, superficial e cafona do que o Blog do Protógenes... Protógenes acredita na força da Igreja Católica que gosta de excomungar.

Anônimo disse...

Peraí Maia, tu esqueceste do teu blog, amigo?

"Não existe nada mais piegas, superficial e cafona do que o Blog do Protógenes..."

Existe sim. Procura: Se tu encontrares certinho, ganhas uma entrada para o próximo "tá na mesa"

PS Iniciei te dando uma dica...

Getúlio

Gustavo disse...

É que o nosso inigulável Maia além de ser o palhaço de plantão do DG, siabam senhores, é o pseudo-intelectual fashion. Agora, além de dicas de dicas de filmes sem ser solicitado, também esta oferecendo conselhos estéticos para blogs alheios.

Sempre se superando!

Anônimo disse...

Esse Maia, parece filho clonado do Cesar Maio do Rio de Janeiro, não uma dentro. Será que ele também que entrar na folha do Daniel Dantas e do IDP do Gilmar Mendes. Como tem candidato à sabujo dos corruptos do colarinho branco.
Jairo Batista dos Santos
Porto Alegre/RS

Anônimo disse...

Por que o Ary, logo no início dos comentários, disse que o Mendelsky é impagável? O que ele sabe que eu não sei?

Ary disse...

Não entendi, anônimo.

Anônimo disse...

Só espero que o Maia não se reproduza.

Tem certa direita que adora a Veja porque ela não publica nada das falcatruas dos governos da Yeda, do Serra, do Aecio e as mazelas de seus desgovernos, assim o PRBS por aqui. E quando não dá para esconder tudo, ficam ainda desviando para que nada respingue nos seus preferidos. Fazem de tudo, usam de tudo, menos de vergonha porque depois um fica elogiando o outro.

Não conheço o blog do Protógenes, e sem ver eu digo que deve ser melhor, mas muito melhor que o do Maia, que o pior no mundo, nem nos "steitis" fazem algo tão ridiculo.

Além do mais no blog do Protógenes pelo menos alguém lê.

Claudio Dode

Ary disse...

Olhem para os dois, avaliem seus destinos e suas trajetórias e respondam sinceramente: dos dois, qual não presta? Perguntinha básica: fosse desonesto, desleal e mau profissional, de que lado estaria o delegado Protógenes?

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo