Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 6 de março de 2009

Vá que o PSOL tenha razão...


RBS morde e assopra

Um amor a matéria de ZH hoje com a deputada Luciana Genro (PSOL/RS). Lu faz questão de posar com o mate, dá até dicas sobre o bairro onde mora, exalta a beleza das flores, conta que cultiva pequenos mascotes domésticos e que uma vez um menino lhe fez uma declaração de amor por escrito, no muro vizinho à sua casa. Não é tocante, gente?

Com essas coisas tão enfaticamente classe-média e convencional, confesso que me deixa bobo. Fico nauseado.

56 comentários:

Ary disse...

Alguém assopra vela apagada?

Fabrício Nunes disse...

Pega leve, feil.
Qual o problema da Luciana se revelar asim "meio-lugar-comum" aos "senso comum" que povoa os leitores de ZH?
Enquanto ela mantiver a postura anticapitalista no mandato e - sobretudo - na luta política, não vejo porque aparecer perante a opinião pública à la vera Guasso.
O sectarismo também encontra espaço onde às vezes não nos damos conta.

ab.

PS: independente da divergência pontual, devo reconhecer em ti um extraordinário lutador social. Parabéns, tuas posições vêm cada vez mais demonstrando que não integra aquela parcela que costumo referir como "sequestrados mentais" pelo petismo neomenchevique - conscientementes ou não!

Anônimo disse...

O ideal seria que Luciana Genro aparecesse fumando maconha em meio a uma orgia sexual junto a seu filho e demais familiares. Aliás, familiares não, família é uma criação burguesa!!!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Qual o problema da ZH entrevistar a Luciana Genro? O diario gauche está ficando como a revolução cubana em 1959 que tinha preconceito contra o saxofone. É por isso, exatamente por esse tipo de comportamento e crítica, que afirmo e reafirmo: a esquerda gaúcha perde o rumo, seu discurso, sua linguagem não cativa ninguém, porque atrasada e cheia de preconceito contra o capital. E o capital, com diz o Caetano, ergue e destroi coisas belas.

Anônimo disse...

classe média enoja o Feil. petralha gosta mesmo é de um pobrezinho hehe. sonham que o mundo todo vire uma favela ouvindo funk.

Douglas Bresolin disse...

Essa Carlos Eduardo sempre oposição a tudo. Incrível como nada está bom. Só não entendo o porque ser um leitor assíduo de algo que discordo SEMPRE.

Muito bem...

O PSOL nada mais é do que a prostituta caloteada da esquerda.

Na revolta com decisões internas se formou um partido "radical". Oposição ao PSDB e PMDB, mas também ao PT. Tudo está errado para o PSOL. Prega seriedade mas quando vira partido leva as vagas do antigo (infidelidade partidária), imoral.

O PSOL se coloca num contra-ponto a toda mídia (globo e etc...) mas adora aparecer na mesma (nesse tipo de reportagem). Parece aquela história, entre PSOL e GLOBOPÓLIO, amigo amigos, negócios a parte.

Não é só a RBS a morde e assopra, o PSOL faz isso a cada respirada.

Feil, parabéns pelo BLOG. Tuas posições políticas estão de parabéns.

Anônimo disse...

HUAHAUHAUHAUHAU!!!! Linguagem atrasada, preconceito contra o capital....HHAUHAUHAUHU!!!
Este cara hilário!!
Maia, nós te adoramos...

Carlos Eduardo da Maia disse...

Não, Douglas, eu não sou contra tudo. Acredito que um dia, em um futuro próximo, não haverá mais a certa esquerda, porque ela vai se dar conta e vai querer revisar seus dogmas. Eu acredito.

Fabrício Nunes disse...

E eu, meu caro Maia, acredito no coelho da Páscoa, no Papai Noel e - sobretudo - no MERCADO!

Ary disse...

Fabrício: é no Mercado que o Maia faz o ninho à espera do coelhinho. Só não dá para "brincar de casinha" (pelo menos no Mercado americano).

Douglas Bresolin disse...

Hahahaha.
Boa Ary!

Anônimo disse...

Pelo que entendi, a matéria foi para mostrar a hipocrisia do ZH e o morde e assopra na Luciana Genro no caso das provas realmente aparecerem.
Estou errado?
Só que nos posts, o pessoal tá se batendo, e sobrou pra todo mundo...
A chapa tá quente aí embaixo, hein?

Anônimo disse...

Eu acho normal que ZH entreviste e faça algum agrado pontual a Luciana, pois como diz no blog: vá que precise...

Eu só estranho é a singeleza da Luciana com o oportunismo que é a marca da RBS. E não tem nada haver com posição ideológica. Como também não tem nada a ver ser socialista ou não para gostar de sax. É gosto ou postura pessoal e só.

Pessoalmente não gosto do banjo, que acho uma cópia "histérica" do cavaquinho, este sim me dá mais prazer de ouvir. É pessoal. Gosto pessoal não tem relação nenhuma com a ideologia. Nem tampouco num li nada nem uma manifestação da "revolução cubana" condenando o saxofone.

Mas até uma sandice destas o Maia usa para tentar desqualificar a esquerda que se mostra cada vez mais certa.

Claudio Dode

Fabrício Nunes disse...

Este é o eixo: o fato da Luciana aparecer na ZH em - digamos - situação trivial/familiar de banalidades não impugna a luta que ela tem travado contra o sistema.
Simplesmente isso.
O contrário, ou seja, negar-se a isso não leva a nada. Ou a um sectarismo infantil (olha só a redundância), cujas consequências são largamente conhecidas, desde que Marx começou a pensar!
Concordo contigo, Dode. Mas não se trata, como se vê, de singeleza para com o oportunismo da RBS. É que aquele espaço não se oferece para nada, salvo para a trivialidade.

Anônimo disse...

Fabricio,

Pensando bem tens razão, até porque os militantes dos "shoppings" adoram. Faz sentido.

Agora que certa direita gaucha e gaiata se assustou, isto não tenho duvida. No parcão hoje só tem gente com bombacha marrom.

Claudio Dode

Oscar torres disse...

Boa a frase, perfeita: vai q o PSOL tenha razão!
A querida Lu é, foi e será uma patricinha mas é militante da esquerda e adora holofote!
Qual o problema c/ shopping center? Eu adoro em dias de calor e sem Policia na rua é mais seguro!

Eduardo Simch disse...

A questão não é a ZH fazer reportagenzinha carinhosa com a Luciana, a questão é a Luciana cair no canto da sereia de uma empresa que tanto mal tem feito ao riogrande.Que fez campanha e elegeu toda sorte de larápios que saquearam o estado. Talvez por medo de a Luciana gritar no palanque que a RBS é cúmplice da Yeda,(gritar no palanque é bom),mas esse é o fato; "sou contra o senhor de escravos até ele me convidar pra ser seu sócio."Essa é a questão que o Feil aborda.
Simch

Douglas Bresolin disse...

Isso aí Eduardo Simch. Falou tudo.

Fabrício Nunes disse...

Bem, se o conceito é de que a Luciana "caiu no canto da RBS" em face da matéria, então eu desisto de tentar explicar (o que não precisaria, claro).
Tudo o que ela vem combatendo até agora, toda a trajetória respeitável pela esquerda, toda a honestidade intelectual que manteve até então, tudo isso, desse modo (que vai justamente de encontro ao que a RBS propõe), acaba suprimido?
Por favor, pessoal...

SBENTENAR disse...

- A QUESTÃO NÃO É O FATO DE "CAIR NO CANTO DA SEREIA". QUEM NÃO CONHECE A RBS??? O JUDEU TEM UM FILLHO CAPITALISTA E UM COMUNISTA. O SISTEMA QUE ESTIVER NO PODER AUXILIA O CONTRÁRIO. SÓ O MALA DO MAIA NÃO VÊ ISSO E OS POBRES LEITORES DE ZH. nÃO EXISTIA UMA COLUNA DE lULA NO PIG?? POR QUE ERAM ISENTOS??? POUPEM-ME!!!

claudia cardoso disse...

Legitimação: toda a vez que políticos do campo progressista ou de esquerda dão entrevista, ou comparecem a programas de rádio e tv de uma empresa de comunicação como a RBS, está LEGITIMANDO um espaço, no mínimo, canalha!

Mas é que a PREGUIÇA de arregaçar as mangas e soltar a grana para a criação de próprios meios, associada a BURRICE em acreditar que há espaço na mídia corporativa para políticos do campo progressista ou de esquerda, são maiores; embotam o raciocínio, a inteligência estratégica, no sentido de que é na APROPRIAÇÃO dos meios que se busca a forma de dizer a sua palavra, emitir opinião, manifestar o pensamento e seguir caninamente a verdade factual.

A direita e as religiões SE ESCABELAM ATRÁS de uma concessão de rádio e tv. Os progressistas ou a esquerda não desconfiam disso, sequer se perguntam a razão para tal comportamento!

Daí vai a nossa crítica a genros e ponts que estão sempre na telinha ou no radinho emitindo sua opinião. Apanham em todas, mas acreditam que, em 3 min, estão contribuindo com a opinião pública gaúcha. Apenas dão legitimidade e credibilidade a quem não tem, pelo seu passado e pelo seu presente.

Ai, esse assunto já me é enfadonho. Não sei quantos bits já foi escrito sobre isso. E, ao que parece, outros mais serão escritos para AS MESMAS PESSOAS!!!

Haja saco!

Em tempo: Maria Victória Benevides, em entrevista a Conceição Oliveira, foi enfática, ao afirmar que, hoje em dia, em virtude da ampliação dos espaços alternativos, não há mais como se valer da mídia coporativa. Aliás, uma aprendizagem muito dolorida para ela, que já havia sido colaboradora da FSP.

Em tempo 2: qual o jornal de grande circulação no RS que estampava a palavras "sem provas" ao se referir à denúncia do PSOL?

Em tempo 3: qual é mesmo o partido da Luciana Genro?

Ary disse...

Cláudia, por esse raciocínio, "trabalhar por dinheiro" também seria legitimar o capital. A mim parece que não podemos apostar numa "esquerda amish".

Rogerio Goulart disse...

Não foi a Luciana Genro que junto a outros deputados ditos de esquerda, foram até o antro golpista, na ocasião do aniversário da emissora e ainda fizeram discurso elogiando a empresa ?!

Eu de novo disse...

Não precisa pensar muito para saber quem está por trás da onda de denuncismo, afinal, como 'ele' quer disputar o Piratini em 2010, aproveitou o fato de ter o controle da Policia federal para criar fatos.

'Ele" sabe que os gaúchos são éticos, não toleram corrupção e assim, essas denúncias prejudicam o atual governo, mesmo que não sejam provadas. É a velha máxima de "repetir uma mentira até que ela vire uma verdade". O momento é propício, pois ele aparelhou a polícia federal com seus companheiros, transformando-a numa Gestapo*.

Só resta torcer para que o povo do Rio Grande do Sul tenha lucidez e não se deixe enganar pela máquina de mentiras vermelha e assim como em 2002, o mande para bem longe do Palácio Piratini.

Breton disse...

O discurso não foi no antro golpista Rogério, foi em outro, o parlamento. Quem foi ao antro foi o Rosseto. Mas uma coisa deve ser dita: ao menos o PSOL ainda tem que prestar contas a sua militância quando faz uma aberração destas, teve que lançar uma carta dias depois se justificando, dizendo que elogiou os trabalhadores da ZH. Bom, não que tenha grande mérito nisso, mas que qualitativamente é diferente em uma disputa de hegemonia é.

fernando (agora breton)

Anônimo disse...

Papelão do blog.

Lamento que um blog que considero ótimo tenha esta postura passional, sectária e despolitizada. Só a miopía politica pode cegar o que o RS todo vê: a oposição intrasigente de Luciana e o PSOL ao governo yeda e a corrupção.
Quem esteve na luta contra Renan Calheiros?
Quem lutou contra o mensalão?
Quem apóia greves de professores, bancários, trabalhadores em geral?
Sr. Feil, é hora de rever seus métodos. Em um momento onde não cabem vacilos, onde a grande mídia faz de tudo para jogar o PSOL na obscuridade, onde Anibal e toda burguesia querem cassar Luciana, o sr. propícia uma cena de "fogo amigo". Em última análise faz como certa esquerda que ataca Chavez: sem querer joga toda a água no moinho da direita, neste caso, da campanha "fica Yeda".

Anônimo disse...

Sr. Feil
O problema é quando figuras públicas aparecem nos jornais privados?
Ou quando estes comentam sobre a vida privada das figuras públicas?
Me parece que este é um ranço que não vem de hoje. Parece que o sr. vive na torcida contra o PSOL.
É hora de mudar. O governo Yeda está por um fio. Porque não somar forças para derrubá-lo?
Talvez o sr. não saiba, mas, às vespéras da revolução de outubro, Lenine foi tomado como um agente alemão, por seu famoso retorno em um trem a serviço do Caiser.
Qualquer semelhança entre a imprensa menchevique e este blogue, espero eu, seja mera coincidência;
Obrigado pelo espaço.

Breton disse...

Anonimo,

Seria interessante que o PSOL também fizesse mais autocrítica também. Os processos eleitorais vem se transformando em capitulos deprimentes na história do P-SOL. Isso é fato. E criticar isso é dever de qualquer militante de esquerda que não tenha o dever de se centralizar pelo partido. E nesse sentido o Cristóvão está coberto de razão. Mas pode ter certeza, pelo menos eu, consigo ver nitidas diferenças entre o PSOL e o PT. Acho o PSOL mil vezes mais aliado, vou usar o mesmo termo que usei, é qualitativamente muito diferente estra do lado dos trabalhadores em suas lutas (e isso eu sei muito bem) como o PSOL ESTÁ (100%), do que ser aquele que ataca os trabalhadores, e/ou boicota suas mobilizações como grande parte (95%) do PT.
Clareando, por exemplo o PSOL era o único partido institucional identificado - nem o PSTU tava, só a FAG (RP, MR, CP, etc.- que estava na manifestação contra a RBS em frente a mesma. E isso é um diferencial. MAs comete erros e muitos, muitas vezes criminosos como quando a Lu aparece de beijos com o Tarso, ou quando a HH diz que o Lula deveria ter endurecido com o Evo quando o segundo invadiu a refinaria da Petro. E essas atitudes devem ser criticadas, e são assustadoras.

Outro ponto. É inadmissível falar que o blog não vem auxiliando na luta para derrubar o governo Yeda. Inclusive dando suporte para as acusações do PSOL.

Por fim, seria interessante que te identificasses, mesmo com um pseudônimo no próximo post. Dá mais credibilidade.

Abç

Breton disse...

MAis um comentário. Eu gostaria muito que cada vez mais nos espa~ços institucionais fosse mais do que "oposição intrasigente de Luciana e o PSOL ao governo yeda e a corrupção". E é isso que o PSOL demonstra ser nas suas aparições públicas, apesar de que -por baixo dos panos ou em declarações subliminares ou nas entrelinhas dos discursos de suas figuras públicas- sua militância esteja de fato nas lutas. Ou seja, gostaria que o PSOL estivesse buscando transformar as consciências -com as devidas mediações necessárias, sem capitular- e não reproduzir o senso comum, fazendo um discurso raso, e frágil. Pq ser contra a corrupção é senso comum. Um partido de esquerda pode fazer? Sim. Isso pode ser a luta mais importante? Nunca.

Anônimo disse...

Mas que anta podre de doente essa.
O cara precisa examinar a cabeça.

Arthur disse...

Isso aih não é o problema do ZH de hoje. o que tá pegando é aquela capa. Deixa a Lu tomar mate. Enquanto a esquerda debate sobre isso a direita vai fechando as escolas do MST

Wally disse...

É claro que não nenhum problema a "Lu" aparecer em qualquer jornal, falando do que seja, em princípio, e quem viu isso no post do DG ou é burro ou mal intencionado. O problema é que ela não pode falar "do que seja", pois a ZH não lhe daria espaço igual para falar daquilo que faz dela alguém relevante para estar ali. Pelo contrário, dará espaço a tudo o que a desautorize a ser a combatente que é. Com cara de vizinha boazinha, pode. E justamente esses espacinhos domesticados é que vão dando legitimidade o esse panfleto político-partidário-imbecilizante que é a ZH.
E o que, sim, causa estranheza, é o timing. E a ZH não faz nada sem um timing preciso. Quem acredita que faz precisa examinar a cabeça.

Anônimo disse...

Caros amigos
postei os comentários acima, que viriam a ser respondidos por várias pessoas, especialmente, por "breton". Acredito que ele coloca questões corretas, em linhas gerais.
O problema é que não estamos discutindo ou tocando "balanços" anteriores e sim uma questão prática, imediata: como somar forças para derrubar, isso mesmo, derrubar o governo Yeda. Derrubar como foi derrubado o governo De La Rua, como foi derrubado Fujimori, Collor, como foi derrubado Sanchez de Losada. E esse o ponto.
E acabar com o governo é colocar um ponto final(ao menos por enquanto) na tentativa de liquidar plano de carreira, colocar as greves na ilegalidade, fechar as escolas itinerantes, criar inúmeros pedágios, manter a ineficácia e a linha dura na segurança pública. Se trata disso e nada mais.
Gostaria de ouvir a palavra do editor do blog, que me parece sempre sensato e combativo.
Acatando a sugestão, assino sob
Pierre L.

Fabrício Nunes disse...

Bem, ao que tudo indica, estamos convergindo para o entendimento segundo o qual o PSoL, atualmente - e com eventuais desvios -, é a ferramenta disponível (ou uma delas) para combater o sistema.
Também penso que, claro, que Luciana poderia ter evitado aquela escorregada no evento da comemoração da RBS no Congresso. Vale aduzir, contudo, que ela teve de recuar frente à base militante, reconhecendo o erro.
É um bom começo, tudo isso, à medida que o velho PT não passa de um sofisma.

Ary disse...

Vamos focar no inimigo comum, gente.

claudia cardoso disse...

Ary, o foco da discussão é a relação dos políticos da esquerda com a mídia e o Grupo RBS. Por isso, não sofisma.

Nem entro no mérito do jornalista que trabalha na RBS, pra poder sobreviver. Como jamais diria que as pessoas não devessem trabalhar para o Gerdau ou a Coca-cola. A questão não é essa.

A questão é a RBS fazer o que faz com a esquerda e, neste caso, com a Luciana Genro e ela sempre estar disposta a posar para uma matéria "socialite", onde ela não pronuncia uma palavra de questionamento sobre a conduta dessa empresa em relação ao apoio ao Governo Yeda. E já li declaração dela não fará isso para "não perder espaço".

Os politicos não precisam da bênção da RBS para sobreviverem. Só que essas antas acreditam nisso!

Quantos políticos do campo de esquerda são eleitos e dos quais nunca vimos os nomes na mídia? Se essa mídia fosse fundamental às suas trajetórias políticas, isso não aconteceria. Assim, a questão é outra: eles são eleitos pela sua BASE POLÍTICA, que é uma construção que não tem nada a ver com a exposição na mídia.

A Luciana agindo dessa maneira, acaba se queimando, pq a direita jamais votaria nela e perde eleitores à esquerda.

Ary disse...

Cláudia: não estou sofismando.

"A Luciana agindo dessa maneira, acaba se queimando, pq a direita jamais votaria nela e perde eleitores à esquerda".

Não estamos em processo eleitoral (ainda). Insisto: o foco da discussão, nesse momento, não é esse (comportamental). Sou crítico do Psol mas não vou tornar pública, em detalhes, essa posição. Isso em nada ajuda. Todas as energias tem que serem canalizadas para o "fora,fora, fora"! É o que eu penso.

Anônimo disse...

Pierre Lambert?

Anônimo disse...

O máximo que a oposição conseguiu armar contra o governo tucano gaúcho no final de semana, foi uma reportagem requentada na desmoralizada revista Carta Capital, que se colocou a serviço do governo do PT há pelo menos seis anos. PT e PSOL ficaram desolados com a incompetência dos repórteres da revista, mas a rede local de intrigas inundou a Web com reproduções infiéis.


. O reparte local teve direito a foto redesenhada em fotoshop de Yeda, numa capa encomendada apenas para o RS.

. A reportagem requentada, sem nada de novo, nem aparece na edição nacional.


- Há três semanas, o jornalista Mino Carta, que criou a Carta Capital, resolveu abandonar o posto. As informações de que amigos do ex-ministro Luiz Gushikin teriam comprado a revista, não foram confirmadas pelo editor.



CAPA - A capa da nova edição está ao lado. Se você comprar a revista para ler a reportagem, vai constatar que o mesmo rosário de denúncias é repetido, sem prova alguma. O jornalismo marrom de Carta Capital difere muito do jornalismo investigativo de Veja desta semana, que comprova com fac similes toda a zorra existente sob os narizes de Lula e sobretudo do ministro Tarso Genro, no caso as investigações ilegais da Operação Satiagraha.



. Desista de encontrar o texto na Internet. Ele não se encontra no site da revista e nem mesmo os amigos da Carta Capital queiseram reproduzir nada, porque seriam desmascarados pela montagem.

Fudêncio disse...

Por que Carta Capital não apresenta provas, documentos, somente a palavra de pessoas que estão sendo já processadas por difamação, calúnia, falso testemunho e outros crimes? Uma revista que só apresenta "versões" não pode ser séria e quem crê nela também! Veja é super atacada pelas esquerdas mas Collor caiu por causa dela e as esquerdas acharam ótimo, porém quando é a vez das esquerdas ficarem na parede, Veja é uma revista golpista, "dois pesos, duas medidas", que falta de coerência e de busca da verdade! A única verdade sobre nossa esquerda é que ela é intrisicamente mentirosa, os fatos pululam todos os dias confirmando isto!

Anônimo disse...

Como sempre, excelente a reportagem de Carta Capital sobre a bandidagem do PSDB no Rio Grande do Sul. Durante a semana entra no site.

Fabrício Nunes disse...

O anônimo aí de cima, que fala sobre a reportagem "requentada" da Carta Capital, SIMPLESMENTE reproduz post de hoje do Políbio Braga.
Talvez tenhamos cabado de descobrir a identidade do "sujeito". Se não é o próprio, fica o mesmo discurso, sem qualquer compromisso com a lógica e mesmo com a realidade do que vem ocorrendo após as denúncias que colocaram Yeda na mais absoluta defensiva.

SBENTENAR disse...

- MATÉRIA SEM PROVAS??? SE É A SUJISSIMA VEJA AÍ TEM CREDIBILIDADE !! ALÉM DO MAIS, NADINHA DE NADINHA SOBRE O MAIOR ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO NA REPÚBLICA-GUASCA-RIOGRANDENSE!! PROVAS?? O CD DE BUSATINHO JÁ SERIA MAIS DO QUE SUFICIENTE ALÉM DAS LATIFUNDIÁRIAS PROVAS QUANTO AO DETRANODUTO!! QUANTO AO PRÓ-LIBIO BRAGA, NADA COMO UM BANERZINHO OFICIAL MAS QUE VAI PERDER ESTE 'MENSALINHO" AH VAI !!

mário casado disse...

O Fudêncio é um Políbio sem banner do Banrisul e da Aracruz.

Fudêncio disse...

E as notícias "bombásticas" que o PSOL iria anunciar hoje?
Nada?

Nadinha mesmo?



E eu perdendo o meu sono de burguês!

Anônimo disse...

O Fudêncio deve estar perdendo o sono burguês porque não sabem como vão contestar as denuncias da Luciana sem entrar na justiça. E se entrar na justiça aí se Fudêncio de vez, porque vão ter que tirar as provas do processo de esquecimento da justiça.

E o Ministério Público? Nada!

Claudio Dode

Matador de grilos disse...

Essa vai para o Dode:

"Não existe qualquer áudio, video ou documento que de forma direta ou indireta implique a governadora Yeda Crusius em ocorrências de caixa 2 na campanha eleitoral ou no uso de recursos públicos.

. Isto foi o que disse no final da tarde desta segunbda-feira o chefe do Ministério Público Federal, o procurador Geral de Justiça, Antonio Fernando de Souza, durante encontro que manteve em Brasília com o secretário de Transparência do governo do RS, Otaviano Brenner de Moraes, e o subchefe da Casa Civil do Piratini, o ex-chefe da PGE do RS, Francisco Luçardo.

. A declaração desmoraliza as denúncias sem provas que foram feitas em Porto Alegre pela deputada Luciana Genro e Pedro Ruas, que garantiram várias vezes que áudios, fitas e documentos comprovadores das suas acusações estão em poder do MPF. O MPF, provocado em Porto Alegre e Brasília, deixou claro que são mentirosas as denúncias."

Ary disse...

Eu ia "me meter", mas já que é para você, Dode... (essa é fácil!).

Anônimo disse...

Em não tendo sucesso nas acusações...
O próximo passo será reunir uma equipe de médiuns, videntes, parapsicólogos, etc. para investigar as vidas passadas da Governadora.


Cássio

Confusino disse...

A filha de Genro, o Pedro Ruas , o Protógenes, o proctologista, o escambau sabem com certeza que ouviram no diretório do PSOL que um conhecido do Chavez ligou para Brasília, e um cara do PT de lá jurou que disseram que um primo da tia de um amigo da vó do Lula, conhecem um cara do MST que disse que eles sabem de tudo e garantiram que tem provas! Estas são as fontes e as "verdades" das esquerdas. Confio muito mais na palavra do Marcola do que na de qualquer esquerdista!

Anônimo disse...

Confusino (será a esposa do Marcola) você é muito confuso por isto recomendo: acionem a filha de Genro, que ou ela apresenta provas, ou estão livres da acusação.

Facilimo

Ary disse...

Casanova não teve vidas passadas. Segundo Mendel, o perfil dela se encaixa na "teoria da geração espontânea".

Ary disse...

Casanova não teve vidas passadas. Segundo Mendel, o perfil dela se encaixa na "teoria da geração espontânea".

Fudêncio disse...

Continuo esperando as "bombásticas" provas da Sra. Deputada, agora indiciada no Congresso, que vão acabar com o governo da Yeda!


Inté 2010!

FEILL disse...

POST ESGOTADO PARA COMENTÁRIOS

Fudêncio outra vez disse...

E as noticias "bombásticas" que provam as acusações do PSOL contra o governo Yeda?

Foi muito peido! E por enquanto nada de bosta.
Foi muita trovoada! E nada de chuva.

Esta é a esquerda que quer tomar o mandato da governadora?

Tem que ser no voto. PT no RS nunca mais!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo