Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sábado, 19 de junho de 2010

ZH: a carpideira mercenária de Saramago



Nauseante! Revoltante!

O jornal Zero Hora usa a morte do escritor José Saramago para vender assinaturas, como se não bastasse as matérias cínicas que perfumam e incensam alguém que vivia e pensava de forma completamente diversa do que prega o principal diário dos Sirotsky.

Cada edição de ZH é um manifesto contra as ideias do imortal Saramago, mas isso pouco importa, é preciso vender a mercadoria, nem que para isso se instrumentalize a morte de um inimigo de classe.

O que a RBS está fazendo é um desrespeito para com a memória do Nobel da língua portuguesa. Espera-se que o leitorado compreenda o ato mercenário do jornal da Azenha e não faça nenhuma nova assinatura, ao contrário, que os atuais assinantes cancelem suas assinaturas, em sinal de protesto pelo uso vulgar e rasteiramente comercial do nome e obra de Saramago.

O ato da RBS é repugnante.

Acima fac-símile da página 37, edição de hoje do jornal Zero Hora, de Porto Alegre.

5 comentários:

Anônimo disse...

Nada mais comum do que um sionista fazer "qualquer coisa" pelo seu credo, o Dinheiro.

Anônimo disse...

morte de ateu não conta

Gilmar da Rosa disse...

Sueri este porty para a abelinha Rosane no twitter. Vá que aprenda.

Cristiano Freitas Cezar disse...

Feil!
Não faça isso com as carpideiras.
Elas não tentavam vender o cadáver.

Cristiano Freitas Cezar disse...

Feil!
Não faça isso com as carpideiras.
Elas não tentavam vender o cadáver.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo