Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Quebrada, como pode a Grécia manter 100 mil soldados e ainda comprar armamentos?





Esse é o combustível da greve geral grega, amanhã 

E é uma questão levantada pelo deputado Daniel Cohn-Bendit, recentemente no Parlamento europeu. Ele fala do cinismo da Europa que toma dinheiro emprestado a 1,5% e empresta à Grécia a 3,5% ou mais.

E por que não negociar o desarmamento completo de países que estão na ruína financeira como Portugal, Espanha, Hungria, Itália, Grécia? Por que um país como a Grécia, de apenas 11 milhões de habitantes, insiste em manter 100 mil soldados?

Por que a França vende caças Dassault-Rafale à Grécia, a preços proibitivos para uma economia na bancarrota e que exige que seu povo passe por dura austeridade econômica e existencial?

São questionamentos do deputado Cohn-Bendit, ex-anarquista do Maio de '68, hoje um parlamentar liberal filiado ao PV (Die Grünen) alemão.     

3 comentários:

Marcelo Job disse...

Por mais que tente controlar minha paranóia, não consigo. Sugiro ao Professor Feil se divertir fazendo as palavras cruzadas de hoje da ZH, se o que ví lá não são mensagens subliminares então minha paranóia está galopante.
Abraços

jogos da memoria disse...

Morreu o escritor Arlindo Coitinho, cronista das histórias da fronteira Livramento-Rivera. Um talento que se vai!

Guilherme disse...

Esta todo mundo ferrado, desse jeito o mundo não passa de 2012, rs!
Esse deputado é bem intencionado, pena que política só nos ferra.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo