Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 28 de junho de 2010

A denúncia pacifista de um veterano da guerra do Iraque



"Milhões de pessoas neste país sem assistência médica, trabalho e acesso à educação, e nós vemos o governo gastar 450 milhões de dólares por dia nessa ocupação".

"Pessoas pobres e trabalhadoras deste país são mandadas matar pessoas pobres e trabalhadoras de outro país, e fazer os ricos mais ricos" - diz o ex-soldado dos Estados Unidos.

O vídeo tem 4 minutos e meio.

5 comentários:

anacruzzeli disse...

Cristovão
Que vídeo emocionante...
Como as Iraqueanas e os Iraqueanos são bonitos.
Meu Deus, que povo sofrido...
Esperemos que a Hillary seja expurgada do governo Obama o quanto antes para que o Oriente Médio encontre a Paz merecida.

Nelson disse...

“Há soldados armados, amados ou não
Quase todos perdidos de armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam uma antiga lição:
De morrer pela pátria e viver sem razão”

Em 1968, um paraibano de nome extenso, Geraldo Pedroso de Araújo Dias Vandregísilo, o grande Geraldo Vandré, lançava sua genial e imortal “Prá não dizer que não falei das flores”, que contém os versos acima, em plena vigência da ditadura civil-militar que desgraçou a vida brasileira.
A canção de Vandré cairia como uma luva como fundo musical do depoimento do soldado estadunidense.
Ambos, o poema e o depoimento, representam um soco no estômago dos militaristas e belicistas.

Nelson disse...

Este vídeo bem poderia ser disponibilizado a cada soldado de cada país deste nosso pequeno planeta. Assim, possivelmente, estariam sendo semeados na cabeça e no coração de cada um deles, para além de toda a ideologia belicista a que foram submetidos, os frutos que nos proporcionarão alcançarmos a paz verdadeira entre os povos num futuro não muito distante.
"Dê uma chance à paz", pedia John Lennon.
A não ser, talvez, em raras exceções, as guerras são feitas contra os interesses dos povos; nada de bom trazem, mesmo para os supostos vencedores. Apenas alguns poucos é que extrairão benefícios delas; gordos lucros.

Yacov disse...

NO MORE WAR!!!!! CHEGA DE GUERRA!! DEEM UMA CHANCE À PAZ!!!

Com é que pode um país inteirinho ser submetido a privações e desgraças por conta dos interesses da indústria bélica americana que só pensa em seus lucros??? O governo OBAMA, acaba de aprovar Lei que torna as legislações estaduais e municipais que tentam conter o armamento da população, inócuas em seu país. Hà mais de 270 milhões de armas nas mãos dos cidadãos americanos e nenhuma perspectiva de que esta cultura regrida. É O CAOS!!!

"O BRASLI DE VERDADE não passa na glOBo - O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS"

Anônimo disse...

A guerra é sórdida, cruel e canalha desde suas origens. Não existe guerra limpa! Devemos buscar uma forma de dar um basta a este estado de coisas. Paremos de cmprar produtos de quem age com injustiça no mundo!

Paulo Gil

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo