Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

O brique eleitoral de José e Maria


Porto Alegre não merece

Ontem, convidado pelo sol brilhante, aceitei ir ao Brique da Redenção, depois de um ano praticamente de ausência.

Lá chegando deparei-me com hordas de pessoas (todas) de classe média empunhando bandeiras eleitorais dos candidatos bom José e simplesmente Maria.

Ambos conseguiram tornar as eleições em Porto Alegre uma disputa tribal de CC’s e aspirantes a cargos públicos pela via do menor esforço, onde a política mesmo manda lembranças e diz que está bem lejos da mui leal e valerosa.

Pensando bem, bom José e simplesmente Maria se merecem. Mas Porto Alegre não merece nenhum dos dois.

Foto: Genaro Joner

35 comentários:

rafael disse...

como diria gramsci, porto alegre não merece mesmo os indiferentes, bem, isto ele não diria (talvez)..., nem as virgens políticas, intocáveis, grandiosas apenas em sua hipocrisia.

Ary da Silva Martini disse...

Por que Porto Alegre seria tão bom assim?

Carlos Eduardo da Maia disse...

Quem tocou no cerne da questão foi o Chico de Oliveira na entrevista que concedeu a Folha ontem. Está ali no depósito. Ele disse que a moderna sociedade de serviços, de prestação de serviços, a desindustrialização (de São Paulo) empurrou a esquerda para fora da cidade: "Esse é um fenômeno político da maior importância. As indústrias saíram de São Paulo. São Paulo não é mais uma cidade proletária: é uma cidade de serviços e de um setor informal imenso, cuja identificação de classe é muito ambígua, muito perpassada pelo fenômeno da sobrevivência. É uma situação de classe muito difícil. São Paulo não é mais do proletariado clássico"."
De certa forma, o mesmo ocorre em Porto Alegre e nas grandes cidades do centro sul brasileiro e que têm demonstrado que não votam nos candidatos de esquerda.

Simão Bacamarte disse...

O Chico Buarque enunciou, desavisadamente, tudo o que a política NÃO É, apontou exatamente para onde ela NÃO ESTÁ, em Porto Alegre, e no Brasil. O processo eleitoral e os aparatos Estatais se tornaram loteamentos de gangues pseudopartidárias. Uma triste caricatura de democracia.
Onde está a política? Onde está a resistência? Onde está a possibilidade de vida?

Anônimo disse...

O que se assina Carlos Eduardo da Maia recebe dinheiro do contribuinte para surfar em blogs.
Detalhes? Em breve...

Pmarkes disse...

Feil, A cidade que já foi "capital da democracia participativa" não merecia mesmo esse cenário desolador da política da não-política. E logo aqui onde a esquerda teria todas as condições de polarizar com a prática privatista e conservadora da direita, acabou subsumida na mesma lógica do mercado eleitoral. A Candidatura do PT têm sido o reflexo da capitulação completa ao jogo pragmático dos interesses minúsculos da pequena política de negócios, de interesses pessoais, sem projetos estratégicos, sem ideologia. Que essa triste página da história da esquerda gaúcha, do PT em especial, pelo menos sirva para uma reflexão da própria esquerda quanto ao seu significado, ao sentido do que é ser esquerda no atual constexto da luta de classes.

heliopaz disse...

Cristóvão,

Por enquanto, a alternativa de exercício da cidadania e de tentativa de mobilização "popular" menos ineficiente da atualidade está muito próxima daquilo que NEGRI e HARDT chamam de MULTIDÃO.

O modelo de eleição, representatividade parlamentar, financiamento e propaganda para campanhas está falido no mundo inteiro.

Associações, sindicatos, entidades patronais, clubes e partidos políticos não resolvem nem 10% das demandas pontuais de cada comunidade, seja na esfera que for (municipal, estadual ou federal).

A esquerda pós-moderna é apartidária, descentralizada e domina a comunicação mediada por computador como ferramenta essencial para tornar públicas demandas locais no mundo inteiro e para conhecer soluções pelo mundo para demandas semelhantes às suas.

O problema é que a esmagadora maioria das pessoas ainda vive a modernidade taylorista-fordista: bitolada, ordenada, vertical, definida por conchavos.

[]'s,
Hélio

panoramix disse...

E quando o PT chegar a presidência da república? Esta pergunta eu me fiz quando Olívio Dutra foi eleito pra Prefeito em 1989. Hoje temos a resposta!

claudia cardoso disse...

Houve um tempo, em que a militância do PT não era paga e não se enquadrava em "aspirantes a cargos públicos pela via do menor esforço".
As pessoas compravam a sua bandeira e iam para a rua. Aliás, eram criticados por pertencerem a uma "seita" por este comportamento, hoje copiado por todos os partidos.
Eu conheço gente "daquele tempo" que hoje está na rua com suas bandeiras no mesmo espírito que tornava o período eleitoral uma festa anos atrás.
Retomar este comportamento, por parte dos petistas no Brique, reduziu-se a busca de um CC? Eu não vejo assim.
Diferente da turma do Trapaça, que é "obrigada" a fazer bandeiraço.
Percebo que a militância está fazendo política, independente da campanha da simplesmente Maria (gostei) que não ajuda, por não mostrar os dentes.
Muita calma nessa hora, Feil!
Abração!

Ary da Silva Martini disse...

Concordo com você, Cláudia. Só falta o saudosismo da "moderna" off set. Cristof acordou mal e resolveu abandonar as massas ao dizer que POA não merece nenhum dos dois. Aliás, por tudo o que já foi dito e que se sabe, acho que POA merece Fogaça. De novo.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Se o candidato fosse o Rossetto ocorreria o mesmo fenômeno da Maria e as chances do PT vencer a eleição estariam mais reduzidas. O povo de POA está fazendo uma comparação entre duas gestões chinfrins, uma ficou 16 anos no poder e a outra apenas 4 e não disse o que veio. Moral da história, o menos pior vai ser reeleito. Alguém tem dúvida? É só sair pelas ruas.

Anônimo disse...

Que diferença! Depois de um ano sem passar pelo Araujo Vianna? Deve ter encontrado a efervecência e a energia e vibrações das vozes e dos conceitos de Capra, Saramago e tantos outros artistas, POLÍTICOS, CIENTISTAS SOCIAIS... Os ecos dos eventos dos Foruns Sociais Mundiais...Sim a Cidade tem saudades de democracia arte musicalidade POLÍTICA ÉTICA cidadania ... Na tual conjuntura é a candidatura da Maria do Rosário que tem a possibilidade de recuperar uma vitalidade cidadã e instituir uma nova vida pública para POA.
Nada como a lucidez de um Chico Buarque de Holanda que tem noção de como a sociedade se produz e se reproduz.
Por isso, agora estou indo para o Comício da Vitória, nesse ano até comprei bandeira nova, porque a minha estava surrada, batida, desbotada.
Quem sabe a gente se encontra no Largo Glênio Peres!
Nelly

mário casado disse...

Não amola Claudia, e os diaristas e as diaristas de bandeira petista? Não me venha falar de militância, com essa massa de diaristas arrecadados como boiada nas vilas.
Que PT é esse? Vá contar essa historia no blog da Abelha-Rainha pra ver se ela acredita.
Nos blogs o pessoal pensa um pouco além do que vê nas ruas. Pensa e sabe tirar conclusões menos embotadas.

dani disse...

Acho que não se faz mais política como antigamente. Asim, temos de encontrar as novas formas, mantendo o objetivo que, para mim, é melhorar a vida do povo com cultura, com educação, com valores coletivos, hamanitarismo. Acho que o PT ainda busca isso. Tenho certeza que o Fogaça, a Yeda, o Simon, o Mendes, a RBS, o Maia e por aí vai, não!

Po isso, acho que não vale a pena colocar todos no mesmo saco!

Abs para os que querem transformar nossa sociedade!

Anônimo disse...

Acreditar que as duas candidaturas estão no mesmo saco é uma armadilha.

"Se acho que todos os outros são imperfeitos, considero-me como a única exceção, torno-me meu próprio ideal, ou seja, só idealizo (e amo) a mim mesmo." (...)

"Quem julga está quase sempre mais preocupado em comemorar sua própria integridade do que entender o outro." (...)

"O dito lugar-comum é uma armadilha que amarra e imobiliza, os mesmos que denunciam a imperfeição do mundo inteiro" (...)

Trechos retirados da crônica do psicanalistas Contardo Calligaris: "Acreditar que todos os políticos são corruptos é uma armadilha".
Hannah

Anônimo disse...

Conheço grande parte dos municipários que votaram no Fogaça e estão completamente arrependidos, alguns que nunca votaram no PT, agora votarão pois sentiram na pele o preço de uma gestão que não valoriza o servidor municipal!!!
O Fogaça tem a simpatia e a blindagem da mídia paga em tabela cheia e o mérito de coligar e conseguir manter o PDT em sua base, talvez este seja o diferencial que infelizmente o reeleja, mas é só, o resto é gestão desqualificada...
O PDT coligou com a Yeda e pagou um preço caro a julgar pelo número de prefeituras que perdeu.
O Raul era tão bom candidato quanto é a Maria do Rosário ou seria o Rosseto, não é relativização, o PT é maior que os nomes!
Tchau, fui pro comício com minha bandeira velha mesmo.

Francisco Goulart disse...

Eu voto na Maria do Rosário.

Suzie disse...

Bravo Feil!


Para Prefeitura: Cristóvão Feil e Helio Paz!
Os perfeitos!
Para secretários: homens "doutos" e "limpos" da comunidade.

Oscar disse...

O meu medo é que o Fogaça resolva arrumar a casa da Yeda...Afinal é sua aliada e cria do mesmo padrinho político (Pedro dedo podre Simão).
Também tô achando que POA e o RS merecem. Estou me mudando para fora do estado, mas sempre voltarei nas eleições para votar nos aliadas desta turma (Yeda, Britto, Fogaça, e os demais do partido da RBS). Farei isso, até a população resolver reagir. Como o velho capitão do mato, ex-escravo que bate nos semelhantes com a maior força possível para ver se reagem.

SBENTENAR disse...

- MAIA, NÃO É SAIR PARA AS RUAS. É SÓ ENTRAR NUM POSTO DE SÁUDE OU HPS. POUCA VERGONHA. BLINDADO PELO PIG , PARA FICAR RUIM TEM QUE MELHORAR MUITO. QUATRO ANOS PARA O POETA JÁ FOI DEMAIS PARA O PORTINHO. OUVI MUITOS AFIRMAREM QUE VOTAM NELE PORQUE NÃO FEDE E NÃO CHEIRA. AUTÊNTIVO GHOST-POET - MAYOR EM LINGUA DOS CASACAS AZUIS.

Sueli-Porto Alegre disse...

Suzie...perfeito,e já que encontrei a perfeição... tô saindo...
O Hélio e os outros perfeitos merecem a nova corja! ganha, de brinde 1 Maia.

vai a merda Cristof.( = pensa bem.)

Abraçoo SUELI F

Sueli-Porto Alegre disse...

A vaidade é assim, põe o bobo no alto
E retira a escada
Mas fica por perto esperando sentada
Mais cedo ou mais tarde ele acaba no chão
Mais alto o coqueiro, maior é o tombo do coco afinal
Todo mundo é igual quando a vida termina
Com terra em cima e na horizontal

Sueli-Porto Alegre disse...

Vota em Branco CristoF!

abraçoo SUELI F

claudia cardoso disse...

Oi, Mário! Eu, que nem filiada sou, ando de bandeira em punho. Meus amigos filiados, que sempre estiveram na rua, também estão agora. Óbvio que todos os partidos estão com militância paga, mas eu e a velha guarda estamos na rua, tentando mostrar que gente como a gente, classe média remediada, assalariada, moradora de bairros centrais, também faz campanha e de graça, sem visar a cargos.
Parece que tudo que diz respeito ao PT não tem saída: se o bandeiraço é feito por militante, é porque deseja cargo; se é feito por gente que recebe dindim ou lanche é ser igual a qualquer um.
E, Mario, eu não sou PRBS que sai por aí inventando a realidade. Dei meu testemunho. Não tens obrigação de acreditar em mim, pois não me conheces. Mas o blogueiro é nosso companheiro de algumas andanças.

Luís disse...

Me perdoem, mas achar que tanto faz Rosário ou Fogaça é o cúmulo do sectarismo, é a desvinculação total da realidade... e a direita agradece sorridente, pelo que se vê inclusive nas manifestações aqui.

panoramix disse...

De onde está vindo o dinheiro pra esta massiva inserção de chamadas pagas do fogaça em todo a mídia guasca? É praticamente de 10 em 10 minutos!

Suzie disse...

Mesmo indignada, concordo com a análise do Hélio.
A fragmentação é marca da nossa sociedade sem fronteiras.
Hedonismo, individualismo e a falta de "sonhos".
"Antigamente" a juventude era contestadora .
Hoje é consumidora!
E assim...caminha a humanidade.
"Pobre" classe média... classe média "pobre"!
Sueli!
Também carrego bandeira e estrela no peito... de grátis!
Nunca exerci cargo político,partidário, CC, não sou funcionária pública...
Boa luta companheira!
Nosso consolo é :não desistimos da boa luta!

Anônimo disse...

"Porto alegre não merece nenhum dos dois"!
Quem em porto alegre?

de repente, sociólogos e outros intelectuais marxistas (desculpem o palavrão) esquecem que "porto alegre" não é uma.

o povo de porto alegre não merece fogaça.

não vamos superar a despolitização da política esquecendo que porto alegre é dividida.

Marcelo Dezonne disse...

Achar que Maria do Rosário e Fogaça, e tudos o que cada um representa e pelo qual é apoiado, seja a mesma coisa, é de uma miopia política enorme, própria da turma do PSTU, PSOL e afins. O PT RS está longe de ser o que já foi, mas ainda é muito, muito diferente da direita. Motivo pelo qual a prória direita ainda o combate ferozmente, através de sua mídia. Votar em Maria do Rosário é votar na melhor alternativa disponível para a esquerda neste momento. Quem se omite, não é de esquerda!

Juarez Prieb disse...

Incrível, de repente o critério, a régua e o compasso da esquerda passa por dentro das urnas eletrônicas. Nem a social-democracia mais desbundada e renegada da Europa, inclusive os colaboracionistas franceses, nunca tiveram o desplante de afirmar isso.Em Porto Alegre, os petistas diaristas dizem esse absurdo.
Isso explica um pouco a derrota que sofrerão domingo. Claro, um partido que se reduziu só a disputar eleições, só pode afirmar que o critério de tudo são as urnas. Quem não votar na Rosário é inimigo do povo. Um partido com menos de 30 anos e já tão decadente. A vitória do PT já aconteceu, gente, pelo menos não ficaram em terceiro, atrás da Manu que nunca leu Marx.

Luís disse...

Reafirmo: achar que Rosário ou Fogaça na prefeitura "dá no mesmo", é a ausência completa de conexão com a realidade - tanto que nem o Beto Albuquerque nem a Manuela acham isto...

Por isto, para mim:
AGORA É ROSÁRIO!!!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Muito interessante a colocação do Juarez Prieb. Mas a crise ideológica petista não é apenas de postura. A crise é também do discurso que não cativa. E se o PT forçasse um discurso mais à esquerda menos voto teria. O PT está tendo uma dificuldade muito grande em cativar os votos da classe média das grandes cidades do centro sul do Brasil. E Porto Alegre faz parte desse contexto. Definitivamente, por alguma razão, a classe média dessas importantes cidades de prestação de serviços não gosta do PT.

Luís disse...

Só comentar "crise do PT" quando as alternativas que se escolhem a ele são essas legendas que estão por aí, é até surrealismo... isto até me lembra o Fortunatti...
Como o PT ainda incomoda, não é mesmo?!

Anônimo disse...

Caminhar com o ritmo do PT não é pra qualquer um, é preciso ter raça, ter garra...é preciso ser a Maria, Maria do Milton Nascimento... é preciso ser a Maria do Rosário, Prefeita de Porto Alegre, a candidata de Chico Buarque de Holanda!

Quem não consegue acompanhar o ritmo do PT e sobretudo os seus valores e projetos públicos e sociais , o que fazem? Atiram pedras e gritam "maldita Geni" por instituir a democracia participativa, o OP, o FSM, a descentralização da cultura, querer universalizar a saúde, a educação, a habitação, a reforma urbana, cuidar do meio ambiente, administrar com ética, estética, fazer Política Pública...
Caminhar com o PT exige luminosidade filosófica que é buscada lá bem no alto, junto às ESTRELAS de diferentes brilhos...
Enquanto o PT FOR A MELHOR OPÇÃO POLÍTICA, quero estar com ele! É uma dádiva divina ser contemporânea do Partido dos Trabalhadores e conseguir entender o seu significado político para a produção da nossa sociedade.
Nelly

Anônimo disse...

Tá faltando o Cláudio Dode filosofar sobre a opinião do Maia.



Canalha, canalha, canalha!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo