Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Governo Yeda já amortiza mais caro o empréstimo em dólar


Primeira parcela foi paga este mês e a população continua desconhecendo o contrato com o Banco Mundial

A alta do dólar, provocada pela crise financeira, já está influenciando o pagamento do empréstimo do Banco Mundial ao governo do Rio Grande do Sul. Neste mês, a governadora Yeda Crusius pagou a primeira parcela no valor de US$ 867 mil, que saiu por R$ 1,8 mi. Quando o governo contraiu o empréstimo, com o dólar a R$ 1,90, a primeira parcela sairia por quase R$ 1,65 mi.

Os valores mostram o que o fiscal de tributos aposentado João Pedro Casarotto já tinha alertado sobre o perigo de adquirir empréstimo em dólar para ser pago em real. O contrato está sujeito aos altos e baixos da moeda estrangeira. O valor pago pelo governo recentemente saiu R$ 150 mil mais caro do que quando fez o empréstimo.

“O empréstimo já está se mostrando, na sua primeira parcela, como um empréstimo prejudicial, na época da tomada do empréstimo já se dizia que o dólar não se manteria naquela situação, que era uma situação irreal. O governo não estava contando com a desvalorização cambial”, diz.

Casarotto afirma que a tendência é que aumente o valor das próximas parcelas, que vão se estender por 30 anos. Sobre uma possível alternativa para o pagamento, o fiscal aposentado é pessimista, já que dependeria de mudanças no contrato. Para ele, isso é pouco provável.

“Aqui no Brasil, os contratos são quase divinos, não se consegue mexer nos contratos. A gente mexe até na Constituição do País com uma facilidade bastante grande. No entanto, contrato não pode ser mais tocado. Então, para diminuir o prejuízo desse contrato vai ser meio complicado”, diz.

Casarotto teme que sejam feitos outros contratos com o Banco Mundial. Ele afirma que é de praxe a existência de acordos para o pagamento de consultoria e assessoria nos empréstimos da organização. No entanto, o governo ainda não enviou o contrato para a Assembléia Legislativa e a população não conhece os detalhes do mesmo.

O empréstimo de US$ 1,1 bilhão ao Estado foi aprovado pelo Banco Mundial em julho deste ano. Em reais, correspondia na época a R$ 1,920 bilhão. A matéria é da jornalista Paula Cassandra da Agência Chasque.

...............

Nenhum jornal do Rio Grande do Sul comenta sobre essa notícia. Que estranho mecanismo de censura branca estará inibindo a divulgação de informações sobre a caixa-preta do empréstimo junto ao Banco Mundial?

11 comentários:

Anônimo disse...

Paulo Tenani da FGV, um centro ortodoxo, está prevendo o dólar a 3,00 reais. Como não há previsão de expansão dos preços esse empréstimo será uma grande burrada, ou seja, pobre Rio Grande.

zozé disse...

Com a devida conivência do PT/RS, seus deputados e líderes.

IAMoraes disse...

O banco Mundial eh uma fabrica de favelas, e dependeu exclusivamente de corruptos pra chegar aonde esta hoje. Tambem estou esperando informacao a respeito de 200 milhoes que os mineiros "emprestaram" de nao sei quem nos EUA ha menos de 2 anos. Ninguem tem a menor ideia de quanto esse "emprestimo" vai custar.

IAMoraes disse...

Mas voce pode checar as contas, por favor? Nao bate!

Se "primeira parcela tem valor de US$ 867 mil", como eh que esse pagamento vai ser feito por 30 anos pagando um emprestimo de 1.1 bilhao?

Isso eh, ao longo de 30 anos o pagamento desse 1.1 bilhao sairia em 26 bilhoes!

Anônimo disse...

Ué a lei Ricupero, o que é bom a gente mostra o que é ruim esconde. Este é o mandamento n° I do progrma do PRBS.

Claudio Dode

Anônimo disse...

Fonte dos valores: o próprio Palácio Piratini.

Liga lá! Já tinha visto esses valores em um outro lugar.

Flávia

SBENTENAR disse...

- A BOLIVIA EM CERTA FEITA FEZ UM EMPRÉTIMO JUNTO AO BANCO MUNDIAL E COMO GARANTIA DERAM-LHE A CIA DE AGUAS. ACREDITEM: EXIGIRAM A PRIVATIZAÇÃO INCLUSIVE DA ÁGUA DA CHUVA. PIADA??? NÃO. O POVO SAIU ÀS RUAS E VOLTARAM ATRÁS. O GOVERNO?? ERA DAQUELES QUE DEFENDIAM O "CONSENSO DE WASHINGTON". COMO DIZIA NELSON RODRIGUES COMO TODO O CONSENSO É BURRO ESTAMOS AÍ COM ÁGUA MAL CHEIROSA NOS QUEIXOS E ROGANDO PARA NÃO FAZER ONDA.

Anônimo disse...

"O Estado também pagou parcela relativa ao Programa de Reestruturação da Dívida com o Banco Mundial, no valor de R$ 1,8 milhão (para a reestruturação da dívida extralimite, o Estado obteve o crédito de US$ 1,1 bilhão da instituição). A maior despesa do mês segue sendo a folha de pessoal, no valor de R$ 764,4 milhões."

do site do Piratini, na matéria: "Déficit das contas públicas tem redução em outubro" - dia 27.10

flávia

Anônimo disse...

Alguns contratos. Por exemplo, os empréstimos dos grandes produtores rurais com os bancos públicos federais todos anos são "alterados".

Calpúrnia disse...

Os contratos do agronegócio são modificados anualmente desde o tempo de Getúlio Vargas, sempre em favor dos gigolôs de vacas, queimadores de florestas, poluidores de rios e do solo, e exterminadores de árvores e animais.
Isso se chama insegurança jurídica... do Estado, do Banco do Brasil que nunca sabem se e quando vão receber dessa rafuagem endinheirada.

heliopaz disse...

Hoje, tive uma pequeníssima amostra da demência e da estupidez do porto-alegrense ao eleger pelo menos 95% de vereadores ineptos, burros, oportunistas, pusilânimes, demagogos, incapazes e incompetentes.

De todos os partidos.

Todos.

Bovinão, bovinóides, demência: a Nova Corja, por mais que muitos discordem dos guris, acertou em cheio.

[]'s,
Hélio

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo