Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

"O ato da governadora é uma ofensa à sociedade", afirma jurista


Ana Júlia quis fazer média política com oligarquias paraenses

Para Dalmo Dallari, ao promover, de soldado a cabo, mais de 80 envolvidos no massacre de Eldorado dos Carajás, a governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PT), “quis fazer média política”. Segundo ele, “os criminosos têm forte apoio nas tradicionais oligarquias paraenses, que exercem influência sobre o Legislativo e o Judiciário”

Brasil de Fato - A governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PT), promoveu, de soldado a cabo, mais de 80 envolvidos no massacre de Eldorado dos Carajás. O governo poderia ter concedido essas promoções mesmo com os policiais sendo processados?

Dalmo Dallari- Essa promoção é um absurdo. Ainda que não exista uma proibição formal por não haver condenação, os fatos são públicos de que eles agiram como criminosos, não como policiais. Eles usaram meios públicos para a prática de atos ilegais, para a prática de crimes. São merecedores de rigorosa punição. Esses fatos e sua autoria são conhecidos e deixam evidente que esses policiais não tem condições morais para pertencerem a órgãos públicos. O ato da governadora é uma ofensa à sociedade.

Qual a leitura pode se fazer dessa decisão da governadora do Pará já que, além de não terem sido punidos, os PMs foram promovidos?

Ela [Ana Júlia] quis fazer média política. Os criminosos têm forte apoio nas tradicionais oligarquias paraenses, que exercem influência sobre o Legislativo e o Judiciário.

Acha que esse tipo de decisão é um estímulo à impunidade existente em crimes cometidos pela polícia?

Uma decisão dessa espécie é profundamente negativa e estimulante para a prática de violência, pois gera a certeza da impunidade.

Como está a questão jurídica desse caso? Quais são as possibilidades dos responsáveis serem punidos?

Isso depende do Ministério Público, que, em vista de todas as circunstâncias, inquéritos e provas, pode tomar, inclusive, iniciativa judicial para barrar essa promoção.

Pescado do jornal Brasil de Fato. Ilustração: Latuff

14 comentários:

Remindo disse...

O soldado assassino da maravilhosa ilustração do Latuff é a cara do coronel Mendes. Todos os que atiram no povo tem esta cara. O ilustrador captou bem.

Anônimo disse...

E eu aqui, na insignificante Não-Me-Toque, RS, triste por que o PT está apoiando o candidato da Farsul. Vejam só! Quanta ingenuidade a minha.

Viva o novo PT!!!

Anônimo disse...

E eu aqui, na insignificante Não-Me-Toque, RS, triste por que o PT está apoiando o candidato da Farsul. Vejam só! Quanta ingenuidade a minha.

Viva o novo PT!!!

Anônimo disse...

E o que acha a DS?

Suzie disse...

Lá vem anônimo questionando a DS!
Larga do pé!
Não irei relativizar mas... puxo a minha memória, a minha experiência para afirmar: neste quisito Ana Júlia não tem como bater de frente!
É "INGENUIDADE" DE QUEM GARANTE QUE PODERIA SER DIFERENTE.
Quem não lembra do ontem... a guerra da BM com o governo Olivio e o HOJE com o Cel. Mendes no comando em dobradinha com Yeda?
Me poupem!
Contextualizar URGE!

Anônimo disse...

Suzie, não se trata de não bater de frente. Ana Julia está fazendo o jogo da oligarquia. Só isso.
Semana passada ela colocou no Tribunal de Contas a irmão do Barbalho.
Realmente, contextualizar urge!

Karl disse...

Vamos lá pessoal, se perguntem:

A Ana Júlia fez esta lei especificamente para promover os covardes assassinos de agricultores, ou é uma lei genérica em que para quem não foi ainda condenado possa ser promovido. A lei brasileira só considera culpado os assim julgados em última instância.

Outra:
É o PT que está se corrompendo ao apoiar o candidato da Farsul em Não-Me-Toque ou a Farsul é que está indo mais a esquerda nesta cidade.

prieb disse...

Karl, quando Hitler fez o pacto Ribbentrop-Molotov com Stálin ele também estava mais à esquerda?
Responda rápido, Karl.

Anônimo disse...

É o Karl Maia?

Karl disse...

Nem Hitler nem o paizinho da Rússia precisavam cumprir a Lei. Eles eram a Lei. Podiam fazer o que quizessem. O que não é o caso da Ana Júlia. E também não sei se ela poderia simplesmente não promover.
Acho que devemos continuar sendo contra os coronéis Mendes daqui e de qualquer parte do Brasil, mas nnao dá para culpar quem segue a lei. Será que quem fez o post não podia entrar em contato com um blogueiro dfo Pará para conseguir alguma coisa mais esclarecedora sobre a ação da Governadora.

Karl disse...

Não, anônimo. Sou o Pílulas de Karl Mar X
(pronuncia-se calmarex).

Anônimo disse...

comparar a conduta do Olívio com a tal de Ana Júlia pra justificar qualquer coisa é mesmo de lascar...
A DS não consegue lavar essa poeira estalinista que leva no corpo. Em 88, se dependesse deles, o Olívio nunca teria sido candidato a prefeito, pois estava escrito que ele ia trair o projeto maior...

Zé Bronquinha disse...

Ana Júlia Carepa ex-sindicalista, bancária do BB, que foi casada com Marcírio, tbém.bancário do BB sindicalista, que responde pela superintendência do IBAMA no Pará.Conheço a governadora desde muito.Desde que foi vice de Edmilsom em Belém demonstrava ser doidinha por "ascender".Foi deputada, senadora e aqora o ápice da carreira.Governadora!Deu CC para sua cabelereira, se junta com os Barbalho,e, por fim assina a promoção dos bandidos que assasinaram trabalhadores sem-terra.Para o PT não há problemas.E para a Democracia Socialista?

Anônimo disse...

O relatório da comissão de representantes do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana que visitou Porto Alegre, Passo Fundo e Sarandi, concluiu:

" é realmente preocupante que o estado do Rio Grande do Sul, com sua tradição libertária e participativa, esteja atravessando um grave retrocesso".

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo