Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 14 de maio de 2008


Para Einstein, a Bíblia é uma coleção de lendas honradas

Uma carta escrita pelo físico Albert Einstein (foto) ao filósofo alemão Eric Gutkind - que está sendo leiloada em Londres esta semana - revela que o cientista desdenhava a religião.

O documento reacende a polêmica sobre as crenças religiosas de Einstein já que, em declarações anteriores, ele havia dado a entender que acreditava, ou queria acreditar, na existência de Deus. A informação está no Estadão, de hoje.

Escrita em 1954, em resposta ao livro de Gutkind Escolha a vida: O chamado bíblico para a revolta (em tradução livre), a carta passou os últimos 50 anos nas mãos de um colecionador particular.

“A palavra Deus para mim é nada mais que a expressão e produto da fraqueza humana, a Bíblia é uma coleção de lendas honradas, mas ainda assim primitivas, que são bastante infantis”, escreve Einstein.

Na carta, o cientista também fala que não acredita que os judeus sejam o “povo escolhido”.

“Para mim, a religião judaica, como todas as outras, é a encarnação de algumas das superstições mais infantis. E o povo judeu, ao qual tenho o prazer de pertencer e com cuja mentalidade tenho grande afinidade, não tem qualquer diferença de qualidade para mim em relação aos outros povos.”

Amanhã (15/5), a carta será leiloada pela casa Bloomsbury Auctions, em Londres. A expectativa é que ela alcance entre 6 mil e 8 mil libras esterlinas.

10 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Falou e disse. E disse bem. O mesmo pode ser dito sobre as religiões sem deus.

Anônimo disse...

E o Deus mercado, como fica?

panoramix disse...

Eu prefiro Deus sem religiões, com a infâmia do trocadilho!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Apesar de agnóstico, prezado druida, eu concordo contigo. Quanto ao mercado ele não é e nunca foi deus, mas não pode ser desprezado. E o equilíbrio é necessário.

Anônimo disse...

Maia,

A devoção que dedicas diaria, e religiosamente ao mercado (shopping é até remédio para stress)pode-se deduzir que se não é Deus pelo menos é Sagrado, e por todos os neoliberais Consagrado.

Para isso é que todo mundo sempre esperou que tivesses mais um pouco de equilibrio.

Com desprezo ninguém deve tratar o seu Santo (sei lá a divindade que ocupa no teu altar) Mercado, mas até pelo potencial, até de destruição, há que se tratar com, pelo menos, muito cuidado.

Claudio Dode

Anônimo disse...

bingo, truco...

armando

panoramix disse...

Maia respeito tua posição mas acho difícil viver sem metafísica. Tenho que descobrir ainda para onde vão meus átomos depois que morrer estes ficam. O principal, a essência creio (e isto é fé!) volta para algo que não cabe nem em nossos sonhos. O nome não sei, pode ser até Deus!

Giovani Montanher Madruga disse...

Alem de admira-lo por sua revolução na física, agora o admiro como individuo. excelente argumentação. grande einstein.

Anônimo disse...

O conluio de fundamentalismo e burrice é perigosíssimo.

armando

Anônimo disse...

Inclusive, e talvez hoje principalmente, o conluio dos "ateus positivos", que endeusam a lógica racional do individualismo metodológico, armando.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo