Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 21 de maio de 2008


Papéis que o vento não leva

Uma fonte bem situada me passou a seguinte informação, hoje. O vice-governador Paulo Feijó não levou somente o assunto do Banrisul à governadora Yeda Crusius, ontem. Teria levado documentos que dizem respeito ao rombo no Detran e que foram recolhidos no Uruguai, bem como papéis sobre a nebulosa aquisição imobiliária da governadora, dias antes de assumir o Piratini.


10 comentários:

Milton Ribeiro disse...

Continuando nosso papo de lá, sabes que quem tem uma ex-mulher tão presente e incomodativa quanto a minha, não se incomoda de ver alguém ser chamada de Avellaneda...

O nome de minha ex é... bom, tu já imaginas.

Abraço.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Ele quer sentar na cadeira dela.

kaká disse...

Mas primeiro, Maia, ele irá jantá-la calmamente.

Rodrigo F Pedroso disse...

Houve um momento, no depoimento do Dep. Bacci na CPI, que me pareceu emblemático. Foi qdo ele foi perguntado sobre suas divergências com o Dep. Germano e respondeu que a grande divergência está na reação que teve para com os indiciados do caso DETRAN. Ora, claro que toda e qualquer pessoa que é enganada reage com indignação! Isso é primário. Então, quando um ex-secretário descobre-se enganado, justamente por seus 'amigos íntimos' e até mesmo por seu irmão, a reação deveria ser a de indiganação; se não o é, por óbvio, que enganação não houve. Já pensou alguém que fique sabendo que a esposa dividia a cama com outro e limitar-se a dizer que não lhe interessa porque, afinal, teria sido com um amigo?!!! Fala sério!

Rodrigo F Pedroso disse...

Houve um momento, no depoimento do Dep. Bacci na CPI, que me pareceu emblemático. Foi qdo ele foi perguntado sobre suas divergências com o Dep. Germano e respondeu que a grande divergência está na reação que teve para com os indiciados do caso DETRAN. Ora, claro que toda e qualquer pessoa que é enganada reage com indignação! Isso é primário. Então, quando um ex-secretário descobre-se enganado, justamente por seus 'amigos íntimos' e até mesmo por seu irmão, a reação deveria ser a de indiganação; se não o é, por óbvio, que enganação não houve. Já pensou alguém que fique sabendo que a esposa dividia a cama com outro e limitar-se a dizer que não lhe interessa porque, afinal, teria sido com um amigo?!!! Fala sério!

Sei lá, Sei não disse...

Comentario no "Seis transnacionais controlam os alimentos do mundo".
Abraços

Anônimo disse...

Off topic:
Cristóvão, já ouviu a Norah Jones com a banda do Peter Malick? Excelente! Tem uma pegada que os discos solo dela não têm. A desvantagem é que são apenas 6 músicas com a banda e as outras são "remixes".
Abraço. Continue o bom trabalho.

Anônimo disse...

Será?Será?

edu disse...

Era isso q Feijo tinha na mao quando berrava, sabia dos roubos, estava dentro do governo...tratou de salvaguardar o seu traseiro...fez muito bem, esta cotado como novo governador do Estado. Crei q sera uma boa coisa para o RS, um Governo de coalizao, gerado de cima para baixo. Feijo poderia incorporar as ideias PeTistas que deram certo com Olivo, alias, ter Olivio ou Raul como seu secretario faria do RS um Estado onde todos se sentem incluidos e por isso com mais vontade de trabalhar e mais seguros do proprio futuro. Seria possivel???

Anônimo disse...

Feijó governador??? Com governo de coalizão?????? Que perspectiva tenebrosa!!!! Fica Yeda, fica!

Eugênio

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo