Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

terça-feira, 27 de abril de 2010

ZH: varejo comercial e apedeutismo


Comércio de mercadorias disfarçado de jornalismo

Página 20, ZH de hoje: anúncio comercial de uma joalheria da praça disfarçado de matéria jornalística. Para piorar, o adjetivo eterno antecedido do advérbio tão.

Quando se classifica algo como eterno, está subentendido que é de duração indefinida, portanto não necessita do advérbio tão. Não há escala para eterno, não existe o mais eterno e o menos eterno, portanto, o uso do tão - neste caso - é um claro atestado de pouca familiaridade com a língua, por parte de quem formulou a manchete da página 20 de ZH.

Um apedeutismo imperdoável. Eterno.

ZH está expondo o seu anunciante - a joalheria - ao ridículo.

13 comentários:

elektrofossile disse...

Esse é o linguajar da nuveau richesse ...

gustavo disse...

Novo rico como?

Se o redator de ZH ganha uma merreca.

São uns famintos

Anônimo disse...

Eles são conhecidos pelo texto capenga e pela dislexia..

São excepcionalmente ruins....

silva disse...

Esta nescidade dos "zerohoristas" é irmã de sua arrogância, típica de quem é monopolista criado com a benesses do regime autoritário perpretado pelo golpe civil-militar de 64.

NITX disse...

E quando estão sem argumentos roubam os nossos e os distorcem.

Saroba disse...

quem sabe pós-eterno... kkkkkkkk
Saroba

Anônimo disse...

O problema está no fato de se tratar um anúncio disfsrçado de jornalismo. O jornalista que faz isso deveria ter o diploma cassado.
Mas aí teríamos 90% a menos de jornalistas na praça. hehe

Cris Rodrigues disse...

#rimuito

marcos disse...

Ué ,não é a Zero Fora, dos grande chargistas Marcoa Aurélio e Iótti que adora ridicularizar o presidente Lula pelo mau vocabulário ?

Eduardo Martinez disse...

Quem sabe tenha sido um ato falho, "O que torna os diários amantes do jornalismo tão etéreo entre nós", do f... e mau pago editor da Rede Baixos Salários. Há ainda a chance de ter sido uma mensagem cifrada, um S.O.S. destinado à blogosfera. Tipo:

- Salvem a informação do merchandising!

Gilda Artois disse...

Vocês deviam avaliar melhor. A frase está correta.
Pensem um pouco. Língua não comporta camisa de força.

Maria Alice disse...

Na língua falada, sim Gilda. Mas na escrita, não.
É preciso observar a regra gramatical, as normas, as conjugações verbais, as grafias, etc.

Caso contrário, vamos queimar os dicionários em praça pública, vamos tirar as crianças das escolas, vamos banir a gramática do ensino, do ensino do mundo todo, em todos os países. Tem que ser pra valer.

Menos, Gilda, menos!!!!!!!!!!!!
Não viaja, minha filha!!!

Eduardo Martinez disse...

Só para constar, é "mau pago" mesmo. De mau jornalista. Nada justifica participar de um crime contra a sociedade e contra a gramática, nem mesmo o leite das crias. A não ser um bom e legítimo diploma.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo