Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Um clássico do rock político




Um dos primeiros artistas a denunciarem o thatcherismo (1979-1990) e o neoliberalismo (1979-2008) foi a banda punk rock inglesa The Clash, que existiu de 1976 até 1985. Os caras continuaram apoiando movimentos contra o racismo, a luta do IRA, e as lutas pelas liberdades democráticas na América Latina, como na Nicarágua, com um disco dedicado aos Sandinistas.

4 comentários:

Anônimo disse...

01/06/2009 - 11h58
Dilma empata tecnicamente com Serra na disputa pela sucessão de Lula, diz pesquisa
Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

Pré-candidata do PT à presidência da República em 2010, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) empatou tecnicamente na disputa com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), em pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela CNT/Sensus.

Segundo a pesquisa espontânea (em que os eleitores falam espontaneamente os nomes do candidatos), Serra e Dilma empataram tecnicamente com 5,7% e 5,4% das intenções de voto. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou menos.

Em março, última edição da pesquisa CNT/Sensus, Dilma havia registrado somente 3,6% na pesquisa espontânea contra 8,8% de Serra. Os números divulgados em maio mostram a reação da petista no cenário eleitoral.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apesar de não poder disputar o terceiro mandato, ainda aparece como líder na pesquisa espontânea com 26,2% das intenções de voto. O percentual de votos em Lula subiu em relação a março, quando 16,2% dos eleitores afirmaram que votariam no petista.

O diretor do instituto Sensus, Ricardo Guedes, disse acreditar que o crescimento de Lula na pesquisa espontânea tem relação ao crescimento do seu desempenho pessoal --que subiu de 76,2% em março deste ano para 81,5% em maio.

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), aparece em quarto lugar na pesquisa espontânea com 3,0% das intenções de voto, seguido pelo deputado Ciro Gomes (PSB-CE), com 1,1%. Os demais candidatos não alcançaram 1% das intenções de voto na pesquisa espontânea.

O crescimento de Dilma, segundo Guedes, é consequência da percepção do eleitorado brasileiro de que a petista é efetivamente candidata --mesmo depois do anúncio de que sofre de câncer linfático. "O PT tem uma identificação espontânea no eleitorado, é uma candidata que angaria os votos do partido. É uma tendência normal", disse Guedes.

Disputa direta

A disputa direta entre Dilma e Serra, com os nomes dos candidatos apresentados aos eleitores, também mostra o crescimento da petista frente o tucano. Segundo a CNT/Sensus, Serra ganharia com 40,4% das intenções de voto contra 23,5% de Dilma. Em março, porém, os votos na pré-candidata do PT somaram apenas 16,3% --o que mostra o crescimento da sua candidatura perante os eleitores.

Serra, por sua vez, registrou 45,7% das intenções de voto em março deste ano. O tucano perdeu quase cinco pontos percentuais em relação ao mês de março.

A pesquisa ainda mostra que a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL) receberia 10,7% dos votos, contra 11% da pré-candidata em março. Os votos em brancos, nulos e indecisos somam 25,6%.

ju disse...

a direita agora enlouquece de vez

giovani montanher madruga disse...

baita lembrança. além de serem politicamente engajados, inclusive em seus vestimentos, fazem um som muito bom recheado de misturas.

Marluce disse...

Feil,
há controvérsias. Veja:

"Impacto na política
"Rock the Casbah" virou hino não-oficial das Forças Armadas dos Estados Unidos durante a Guerra do Golfo, basicamente por causa do verso "bombas entre os minaretes". Foi a primeira canção tocada pela Rádio das Forças Armadas após o início da guerra. Isso não deixa de ser irônico, uma vez que, politicamente, a banda sempre esteve ligada à cena de esquerda. A mensagem da canção pode ser entendida de forma que o rock ocidental irá ajudar os jovens do Oriente Médio a derrotar regimes radicais islâmicos.

Em 2006, a revista conservadora National Review lançou sua lista das 50 canções de rock mais conservadoras de todos os tempos, na qual "Rock the Casbah" apareceu na vigésima posição. A revista destacou o aumento de pedidos para tocá-la nas estações de rádio durante a Guerra do Iraque. Apesar ou por causa de sua popularidade com os soldados da Guerra do Golfo, "Rock the Casbah" foi uma das canções banidas pelo conglomerado de mídia Clear Channel após os ataques de 11 de setembro de 2001.

No documentário The Future Is Unwritten, um amigo de Strummer declara que ele chorou quando descobriu que a frase "rock the casbah" estava sendo escrita nas bombas que iriam explodir no Iraque durante a Guerra do Golfo em 1991. Ainda de acordo com ele, Strummer disse, enquanto chorava, "Cara, eu nunca poderia pensar que uma canção minha estaria escrita como símbolo da morte em uma maldita bomba americana".

De qualquer forma é um som legal.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo