Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

terça-feira, 23 de junho de 2009

Desestabilização do Irã começou há dois anos com Bush



Campanha da CIA começa a fazer os seus primeiros efeitos, neste período pós-eleitoral

No dia 27 de maio de 2007, o conservador jornal britânico “London Telegraph”, citando fontes, noticiou: "O presidente Bush assinou hoje autorização para que a CIA construa campanha de propaganda e desinformação com vista a desestabilizar, e eventualmente derrubar, o governo teocrático dos mulás." - conforme fac-símile acima, exclusivo deste blog Diário Gauche.

A luta interna entre os aiatolás e os doutores das leis corânicas, reforçada pelos protestos de rua protagonizados por uma juventude ocidentalizada e ciosa de consumo (70% da população iraniana tem menos de 30 anos de idade), com o acréscimo da mão invisível da CIA e o chamado ouro de Washington, estão abalando fortemente o governo do líder nacionalista Mahmoud Ahmadinejad.

Para piorar: o Irã tem a bomba atômica e um inimigo fascista, pró-norte-americano, que também armazena arsenal nuclear, que se chama Israel.

Naquela região do planeta, as coisas estão apenas começando e o desfecho é imprevisível.

12 comentários:

Juarez Prieb disse...

"...and eventually topple...", ou seja, eventualmente derrubar o governo teocrático dos mulás.

É isso que estão fazendo no momento. O jornal direitista de London cantou a pedra há mais de dois anos.

Às vezes o PIG insere verdades e predições que nós nem nos damos conta.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Qual o problema da juventude iraniana ser ocidentalizada e ciosa de consumo? Foi essa mesma juventude que se realizou de forma espontânea para derrubar os muros de Belim nas revoluções de veludo. Essas manifestações espontâneas não são capitaneadas por Bush, Obamas, Sarkôs e Berlusconis. Negativo, elas são espontâneas, porque o povo iraniano não aguenta mais o regime sectário que reina por lá. O que me irrita nos atos e pensamentos de certa esquerda é exatamente isso. É uma esquerda que fica ciosa para consumir os John Perkins da vida (que lucra com isso) e tudo o que ele diz vira verdade absoluta, tal como as leis corânicas.

dejavu disse...

O que pode ocorrer é um novo enclausuramento como houve em 1979! Duvido que este tipo de informação passe batido dentro do Iran!

Giba disse...

Maia, coloca as galochas e vai lá na esquina pra ver se "certa esquerda" está por lá.

gustavo disse...

Maia, vc é maníaco obsessivo, só toca uma única música em um só instrumento. E ainda consegue desafinar.

Vc sabe que existe tratamento pra essa enfermidade? Só não tem tratamnto pra falta de imaginação, rapá.

Maurício Santos disse...

Onde houver um estado repressor, autoritário e, principalmente, teocrático, torcerei para que as estruturas que o mantém sejam derrubadas. Seja Israel, Arábia Saudita(eterna protegida e aliada dos EUA), China, Irã ou qualquer outro. No caso do Irã, o chefe de Estado ser um aiatolá fala por si. Agora que Bush se foi, seria uma boa que a loucura religiosa que manda no Irã também se fosse e, de quebra, que os fascistas sionistas também sumissem... sonho meu... Defender o regime iraniano atual é um erro terrível. Isso me lembra um conhecido pasquim da extrema esquerda brasileira que comemorou o esmagamento da revolta na Praça da Paz celestial em 89... muito feio, lamentável. E quanto à CIA, bem, aonde estes escroques não estão?? Fazer o que? Defender a maluquice teocrática? É um desejo real que se manifesta nas ruas de Teerã, no sentido deleuzeano de desejo; se os "jovens" iranianos querem se "ocidentalizar" (não sei se este é o caso, acho uma análise simplista), que seja.

Dialógico disse...

Houve o bloqueio de um governo laico e democrático nos anos 50 pelos EUA, a pedido do Reino Unido. Derrubou-se Mossadegh, intaurou-se um regime monárquico cruel e o resultado vemos aí: um estado teocrático, com todas as suas mazelas, mas que atende às populaçoes de baixa renda.
Longe de apoiar qualquer regime teocrático, ou o islã neste caso, é preciso lembrar da lei de causa e efeito. Chegou-se a este estado de coisas por responsabilidade dos EUA<=>corporações.

Belezas de posts, Feil! É superimportante resgatar certos acontecimentos em momentos tão propícios às paixões...

Job disse...

Maia, que tal falares se ainda apóias o governo da Yeda. Tenho visto tu fugir desta pergunta como o diabo da cruz.

Charlie disse...

Os manifestantes estão sendo pagos pela CIA. As eleições não foram fraudadas. O regime totalitário de caráter religioso é uma mentira imperialista e da Grande Mídia. O levante foi máquinado por agentes pró-Israel.

Eu já ouvi de tudo neste curto espaço de tempo.

gustavo disse...

Carlos Eduardo da Meia, agora adotou o nick name de Charlie - el angel.

Anônimo disse...

Na verdade, não. Meu nome é Carlos e, ao contrário do amigo Maia, não sou esquerdista. Sou um maldito neoliberal assumido.

Prazer!

:)

charlie disse...

Opa, comentário acima saiu como anônimo.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo