Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Por quem os sinos dobram


A menina morta de Bagdá

No dia 29 de abril de 2008, a capital do Iraque, Bagdá, foi bombardeada pela aviação do exército norte-americano de ocupação. O bombardeio visava principalmente alvos civis, uma vez que o serviço de inteligência das tropas de ocupação supunham que aqueles locais-alvos eram os esconderijos de perigosos terroristas iraquianos. Não eram. Era apenas a casa da menina morta de Bagdá (acima), em registro da fotógrafa Kareem Raheen da agência inglesa Reuters.

Corte rápido.

Nesta semana, quando um lúcido jornalista iraquiano tentou atingir o presidente Bush com os próprios sapatos muitos riram e taxaram-no de “iraquiano fanático”.

Logo, a máquina de fazer doido do “american way of life” tratou de desconstituir o gesto simbólico e altamente politizado do jornalista iraquiano produzindo games eletrônicos em massa com a temática do arremesso de sapatos. É instantâneo e mecânico: uma despolitização da revolta e a subseqüente confecção de um gadget para ser ofertado como valor de troca no mercado da idiotice de massas.

Bush sabe porque levou a sapatada. Nós sabemos porque Bush levou a sapatada.
Por que, como disse o poeta John Donne (1572-1631):

Se o gênero humano perde um homem [uma menina, no caso],
Todo o gênero humano perde e se sente diminuído,
Por isso
não me perguntem por quem os sinos dobram
Eles dobram por ti

32 comentários:

Anônimo disse...

O mais revoltante foi ver o comentário do repugnante e mercenário Alexandre Garcia sobre o tema, afirmando que jornalista não pode tomar partido (embora ele seja o próprio porta voz partidário).

prieb disse...

Alexandre Garcia ainda não explicou como foi ser porta-voz da ditadura militar no governo Figueiredo. Trabalhou pra ditadura mas não tomou partido?
Fumou mas não tragou?

Vai ver que foi sob tortura que ele aceitou trabalhar pros milicos.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Daqui a um ano alguém vai fazer a seguinte pergunta: quem é Muntandhar Al-Zaidi ? A maioria vai esquecer. Um vai lembrar, foi o carinha que atirou o sapato no troglodita. O outro vai se questionar, pois é, onde mesmo aconteceu aquilo? O tempo passa e os pontos da história ficam. Será que ficam? O bloqueiro critica a despolitização da revolta pela máquina de "fazer doido" do american way of life. A frase é notável e o assunto é bom. A revolta, as manifestações, as insurgências se diluem pelos "gadgets da vida, pelos nossos compromissos, pela omissão. É impossível hoje fazer revolução como nos velhos tempos, porque as pequenas e médias revoltas se fragmentam. Eis, meus senhores e senhoras, a característica fundamental da nossa época de pós modernidade.

gustavo disse...

E alguém vai perguntar daqui a uma semana, "quem é Carlos Eduardo da Maia?"

Coisas da vida, como diz o blogueiro Feil.

Marcelo Cougo disse...

O Blogueiro é o cara!! Desculpe se não contribuo para a discussão...apenas elogio a sua escrita.

panoramix disse...

Muntandhar Al-Zaidi está assistindo "in loco" o que os "MALDITOS" estão fazendo com sua gente! O que pode fazer além de atirar um sapato?! Olha a foto da criança agonizando com a maozinha ainda puxando a calça, talvez por dor! É um bom assunto não é? Vamos discutir? Podemos falar também sobre o sapatinho idêntico aos que já ví em muitas crianças brasileiras! MALDITOS!

Anônimo disse...

Panoramix:

E tudo isto para garantir o "butim petrolífero" que garante o deslumbramento e os passeio das pickups pelo parcão.

Claudio Dode

oscar torres disse...

O "sapateiro de Bagdá" fez o que estava a seu alcance. O que sabemos é só o que vemos, imaginem estar lá e sentir o medo, cheiro de pólvora, as bombas, os amigos mortos, ccasas destruidas.
Belo texto!
Caro o Maia, creio que o cara será lembrado sim, mas o Bush vai pro lixo da História, tanto la, como nos EUA!

Anônimo disse...

veja a reação do Tribunal de Justiça do RS, qdo leva uma sapatada !


Tribunal de Justiça gaúcho demite funcionária que denunciou nepotismo em processo supersônico

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul determinou a demissão, nesta quarta-feira, da funcionária de carreira Simone Janson Nejar, que denunciou o nepotismo na Corte. O processo de demissão dela ganhou velocidade supersônica. Na segunda-feira (15-12-2008), a Comissão de Inquérito Administrativo (Processo Administrativo Disciplinar nº 0022-08/000177-8), presidida pelo funcionário Homero Fortes, e ainda pelas funcionárias Claudia Rozales Ribeiro e Édison de Souza, concluiu pela Demissão da Oficiala Superior Judiciária do Quadro de Pessoa Efetiva da Secretaria do Tribunal de Justiça, nos termos dos artigos 187, III e 191, VI, da Lei Complementar nº 10.098/94, e artgios 756, VI e 757, VE, “d”, ambos da Lei Estadual nº 5256/66.

Os problemas de Simone Jansen Nejar começaram no momento em que ela teve a iniciativa atrevida de ingressar com uma ação judicial no Supremo Tribunal Federal, pedindo uma decisão da Suprema Corte para serem eliminados (demitidos) os nepotes do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. A reação se constitui na apresentação de uma denúncia contra ela formulada por um dos “nepotes” apontados por Simone Janson Nejar, Ivan Carlos Campos Ribeiro, subchefe do Núcleo de Inteligência (arapongagem) do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que ocupa cargo de confiança (CC). O “nepote” continua no Tribunal de Justiça, e Simone Janson Nejar é demitida porque, conforme a denúncia, “causava constrangimento aos seguranças e funcionários da Equipe de Segurança ao ficar no balcão da portaria especulando sobre possíveis parentescos entre funcionários e Magistrados, fazendo comentários sobre nepotismo no Judiciário, perguntando a um Segurança se era “capanga do Armínio” ou pedindo proteção “contra os capangas do Núcleo de Inteligência”. Mas, o foco central mesmo da denúncia do “nepote” Ivan Carlos Campos Ribeiro se centrou na atividade de Simone Janson Nejar no seu blog (http://grupo30.canalblog.com), onde, conforme o “nepote”, “a indiciada se refere ao Poder Judiciário, ao Presidente e ao 1º Vice-Presidente do Tribunal de Justiça de forma depreciativa, difamatória e injuriosa, fazendo afirmações que se sabe inverídicas e agindo com incontinência pública, como sumariamente vão exemplificados alguns dos fatos”. E aí o “nepote” Ivan Carlos Campos Ribeiro, subchefe do “núcleo de inteligência” (arapongagem) do Tribunal de Justiça apontava os fatos: 1) no dia 10.08.08, no post “Os pratos da balança – entendendo juridicamente as desigualdades” (http://grupo30.canalblog.com/archives/2008/08/p10-0.html) diz que os elevadores do Tribunal de Justiça tem uso diferenciado, uns para os servidores, população e leprosário em geral e outro para uso exclusivo dos magistrados”; afirma que os banheiros do Tribunal ganham configuração melhor de acordo com os andares, quanto mais alto, melhor; revela que o Foro Central é conhecido como senzala; afirma que a determinação do Conselho Nacional de Justiça acerca de um plano de estatização de 47 cartórios não será cumprida pelo Tribunal de Justiça, ou muito pouco será feito a respeito”. A enorme decisão da Comissão de Processo Administrativo, em 36 páginas, exarada no dia 15, foi imediatamente encaminhada, no mesmo dia, pelo Diretor Geral do Tribunal de Justiça, Omar Jacques Amorim (auditor de carreira do Tribunal de Contas) para o desembargador Jorge Luis Dall’Agnol, 2º vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, que instantaneamente acolheu a conclusão e exarou a demissão. Se todos os processos que tramitam no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul tivessem o mesmo tratamento que recebeu este, os gaúchos todos seriam “suecos”, com Justiça digna de país de primeiríssimo mundo. Videversus publicará amanhã a íntegra deste Processo Administrativo Disciplinar, na certeza de que os gaúchos têm muito a aprender sobre a qualidade da Justiça no Rio Grande do Sul.

pescado do sitio:

http://grupo30.canalblog.com/


http://www.videversus.com.br/index.

Anônimo disse...

Sapatada no Bush em Bagdá!

Aquí no Brasil já deram bengalada em mensaleiro e poucos se lembram. Também já jogaram uma galinha numa personagem política (ex-prefeita e ex-ministra)que não ganha mais eleição.

Os heróis? Não lembro o nome deles.

Cel

Carlos Eduardo da Maia disse...

Panoramix, e as crianças e mulheres que foram mortas pelos fuzis e as bombas do radicalismo islâmico: elas também não foram vítimas dos "malditos"?

Por que os EUA ainda estão no Iraque? Porque se eles saírem de lá o radicalismo islâmico vai tomar conta e um genocídio pode acontecer. O erro já foi cometido, a invasão do Iraque foi um crasso equívoco, agora tem que desfazer, mas isso requer calma e habilidade e o Barack sabe disso. Esperamos.

Carlos Eduardo da Maia disse...

No dia 11 de dezembro de 2008, 55 pessoas morreram no Iraque. Quem é que matou e quem morreu?
Quem matou foi um suicida, radical muçulmano que fez isso para ir ao paraíso.Quem morreu foram inocentes iraquianos. Eles estavam num restaurante na cidade de Kirkuk. Nenhum americano ou inglês estava envolvido no episódio. Mas isso ninguém fala.

karan disse...

Se o bushismo não estivesse lá, isso não teria sentido de acontecer, Maia. Portanto, mesmo aquelas mortes que não tem participação direta do bushismo terrorista, estas também devem ir pra contabilidade mórbida da Casa Branca.

claudia cardoso disse...

Por isso, Saramago:
[...] faltava-nos o golpe final, faltavam-nos ainda aqueles sapatos que um jornalista da televisão iraquiana lançou à mentirosa e descarada fachada que tinha na sua frente e que podem ser entendidos de duas formas: ou que esses sapatos deveriam ter uns pés dentro e o alvo do golpe ser aquela parte arredondada do corpo onde as costas mudam de nome, ou então que Mutazem al Kaidi (fique o seu nome para a posteridade) terá encontrado a maneira mais contundente e eficaz de expressar o seu desprezo. Pelo ridículo. Um par de pontapés também não estaria mal, mas o ridículo é para sempre. Voto no ridículo.
http://caderno.josesaramago.org/2008/12/page/3/

Anônimo disse...

Porque tu não te mata Maia? Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?Porque tu não te mata Maia?

Tu és um infeliz!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Se o buchismo não estivesse lá, Karam, o Saddam Hussei continuaria dominando no Iraque e matando, eliminando e executando zilhões e zilhões de iraquianos. Está tudo errado no oriente médio e tudo por culpa de uma religião idiota quem mantém aquele povo no atraso econômico, cultural e moral. Eis o autêntico choque de civilizações.

panoramix disse...

Cuidado o que tu falas cidadão Maia! Abre o olho!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Não vamos alimentar a hipocrisia, druida!

panoramix disse...

To falando em relação a "religião idiota", o muçulmano é extremamente sensível a agressões deste tipo. A rigor qualquer religião é. Não tenho nenhuma mas respeito todas. Sempre! E isto não é hipocrisia!

Anônimo disse...

A sapatada foi altamente politizada e fez mais contra os canalhas do que mil bombas. Mesmo com a brusca tentativa de despolitização do fato.

armando

Anônimo disse...

Depois, o Maia vem com aquela conversa mole de educação,porque ele se acha educado: Tudo está errado por culpa de uma religião idiota.

Em primeiro lugar, Maia, deves respeitar a história. O problema lá é que a dominação do oriente médio por aquele paisinho sob o reinado de uma velha vagabunda e de um sucessor corno, a realeza britânica, com a finalidade de seguir saqueando aquele povo dividiu os territórios só para atender o seus interesses. Este é o verdadeiro culpado pelos desencontros e as suas consequências no oriente médio. Depois ainda veio os saqueadores ultimamente governados pela quadrilha Bushiniana.

Em segundo lugar, Maia, eu não conheço nada mais idiota que acreditar na ZH, Kamel et caterva, Yeda e outras seitas dedicadas a maldade.

Pelo menos, com erros e acertos, os religiosos muçulmanos partem do pressuposto do bem.

Claudio Dode

Clairton disse...

O governo bush cometeu atrocidades dentro do seu próprio país, p.ex: a população negra de New Orleans foi abandonada a própria sorte antes, durante e depois do furacão Katrina. Apenas por serem negros... Guantánamo, Iraque, Faixa de Gaza, Afeganistão, Chile de Salvador Allende, Brasil de João Goulart, a lista é longa, são apenas outras vítimas dos governos nazi-fascistas que sucedem-se no poder há anos na pretensa democracia do norte da América. Logicamente, os bush, dick cheney, donald rumsfeld, kissinger, condoleezza rice e outros políticos criminosos dos EUA jamais serão julgados por Haia, porque este tribunal tem lado. Mas o mundo, mais ainda na era da Internet, já os julgou...
Pior é ter que aturar energúmenos como o bichinho escroto( inspirado na música dos Titãs, Bichos Escrotos) da maia defender bush e sua invasão ao Iraque e Afeganistão, mas não é de surpreender, afinal ele defende a yeda, o fhc, o gilmar dantas mendes, o simon , o busatto, os torturadores, aqui também a lista é longa...

Anônimo disse...

"Se o buchismo [sic] não estivesse lá[...]o Saddam Hussei [sic!]continuaria dominando no Iraque e matando, eliminando e executando zilhões e zilhões de iraquianos."
Mas como "o bushismo" continua lá, mais alvos civis certamente serão bombardeados e mais e mais iraquianos serão mortos. E isso porque a religião deles não é a mesma que a nossa? O Maia não consegue sequer ser digno de pena...

Carlos Eduardo da Maia disse...

A religião muçulmana foi fundada por Maomé no século VII. Não existe igreja e nem reformas. Se pega o texto das pregações do profeta e se interpreta como bem se quiser. E o radicalismo toma conta e o Jihad é uma constante. Os inimigos da fé estão em toda a parte e é preciso eliminá-los. A mulher muçulmana não vale um tostão. Ela existe para servir o homem e ponto final. Toda a religião leva à idiotice, mas a religião muçulmana que está longe de permitir a existência de um estado leigo, republicano e democrático vence de longe o campeonato da idiotice religiosa.

panoramix disse...

Maia tu já foi perseguido por um Árabe com uma cimitarra na mão clamando por Alah?

Carlos Eduardo da Maia disse...

Árabe não é o termo mais correto, druida. Os iranianos, os turcos, os paquistaneses e os afegãos não são árabes, mas a religião dominante em todos esses países é o islam.

panoramix disse...

Não desconversa, tu sabes bem o que estou falando!

Anônimo disse...

Então, já que o Maia não considera o islamismo "civilizado", ele acaba apoiando o ataque a alvos civis, os crimes de guerra, o extermínio de populações, o genocídio, enfim. Em nome da civilização, ele defende a barbárie, no final das contas. Um tipo nazi enrustido: e nem ele mesmo se deu conta disso...

panoramix disse...

Pior é que de tanto ver a foto a gente parece que se acostuma. Espero estar errado!

Anônimo disse...

Anonimo de 19/12 18:48,

O Maia Mr. Maia não é um nazista enrustido: e nem ele se deu conta conta disso...

Ele se deu conta, sim . Ele é dissimulado.

Anônimo disse...

O Maia na sua defesa intransigente de privilégios.

Na sua agressão virulenta a religião muçulmana, que além do fundador e data da fundação não deve conhecer mais nada.

E na dissimulação persistente do seu nazismo.

No seu racismo intrínseco e contundente.

Na sua constante defesa defesa da "justeza" da iniciativa privada, e da propriedade privada.

Representa nada mais que o sionismo, que Marx ( o Groucho) dizia que era o nazismo circuncizado.

Claudio Dode

fabricio disse...

MAIA NEOLIBERAL !! VOCÊS ESTÃO DERROTADOS NO MUNDO !! O MADOFF ROUBOU A ELITE BRANCA DA AMERICA DO NORTE !! E RESPINGOU EM ALGUMAS FAMÍLIAS BRANCA NO BRASIL !! A OLIGARQUIA FEUDAL ESTÁ ANIQUILADA ENTROU NA LAMA !! DEUS É JUSTO JUIZ !!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo