Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Genocício israelense em Gaza


Israel usa armas consideradas ilegais pela Convenção de Genebra

Razões eleitorais internas de Israel (em fevereiro próximo) estão na base da decisão de atacar um território bloqueado há 18 meses, com o consentimento da União Européia. Ângela Merkel, a primeira-ministra alemã, manifestou apoio aos bombardeios de Israel sobre Gaza, certamente obedecendo mecanismo inconsciente que remete a alguma nostalgia nazi.

- Devido ao criminoso cerco que impede contatos e abastecimentos a partir do exterior, na véspera de Natal nem pão havia em Gaza.

- Binyamin Netanyahu lidera as sondagens, mas as facções de extrema direita, o Likud (profundamente desacreditado após a derrota no Líbano em 2006) e o Kadima pretendem assegurar que a linha fundamentalista permanecerá. A campanha eleitoral foi suspensa.

- O ataque atingiu os edificios da administração civil e quartéis de polícia. O Hamas exerce de fato o governo no território de Gaza, um dos mais superpovoados do mundo: perto de 2 milhões de pessoas numa área de pouco mais de 300 km quadrados. É impossível diferenciar "alvos do Hamas" da população civil, a maioria das primeiras vítimas são policias de segurança pública, mas como foram bombardeados também campos de refugiados há mais de 20 crianças mortas e muitos idosos.

- Israel inventou a história do lançamento dos 80 foguetes (que teriam feito apenas uma vítima fatal). Porém, o porta voz do governo norte americano, quando confrontado com a situação comentou que "Israel precisa se defender das centenas de rockets lançados pelos terroristas".

- O Hamas venceu as eleições em 2006 e tinha direito a formar governo em toda a Palestina, porém tal não lhe foi permitido, privilegiando-se como interlocutor Mahmoud Abbas o líder do Fattah, que perdeu as eleições.

- Enquanto o mapa do Oriente Médio for desproporcional como está representado acima, a região jamais terá paz. Ao mesmo tempo que o povo palestino foi esbulhado de seus direitos territoriais, Israel formou-se baseado no uso reiterado de armamentos considerados ilegais pela Convenção de Genebra, inclusive nos bombardeios das últimas horas. Alguém do governo israelense, bem como do governo norte-americano, precisa ser responsabilizado por esses crimes de guerra, reiterados e cada vez mais letais.

Clique na imagem para ampliá-la.

26 comentários:

edu disse...

Sempre q as eleiçoes estao meio enferruscadas explode um onibus ou missil em jerusalem...

Tanto que mataram 4000 na queda das duas torres em NY, para justificarem a destruiçao do iraque, 30 "sorteados" num onibus nao pesa nada nada.

Anônimo disse...

A culpa é do Bush, FHC e da Yeda.

Ary disse...

Edu:

Fato: 24 horas antes do auto-atentado às Torres, os israelenses que lá trabalhavam foram dispensados de comparecerem ao trabalho.

Anônimo disse...

Se a Ângela Merkel tivesse alguma "nostalgia nazi" não estaria apoiando Israel, certo?

Anônimo disse...

Se Hitler vivesse no nosso tempo, seria dirigente político israeli. Triste fato.

gerusa disse...

Anônimo a culpa é sim do Bush, indiscutivelmente, do FHC, da Yeda e de todos aqueles que apoiam, são coniventes ou se calam diante desse crime contra a humanidade. Um verdadeiro holocausto, muito semelhante ao que foi feito no gueto de Varsóvia. Não possuem a condição de seres humanos aqueles que protagonizam tal episódio, muito menos de animais, são monstros, anomalias presas em alguma etapa primitiva do processo evolutivo.

Anônimo disse...

Anti-semitismo total nos comments. Não entenderam o post.

Oscar disse...

Qualquer comentário crítico ao Estado de Israel, exceto se partir de um israelense, é tratado como antissemitismo. Dá nojo essa política do coitadismo construida pelo sionismo que rejeita qualquer crítica, como se fossem as únicas vítimas da II Guerra. Não foram, nem ao menos a principal. Quem estreou os campos de concentração e as câmaras de gás foram militantes da esquerda alemã. A União soviética sacrificou 20 milhões de seus habitantes para derrotar o nazi-facismo. Destaco, contudo, que as maiores e mais contundentes críticas que ouvi contra o Estado de Israel partiram de cidadãos israelenses que não compactuam com esse genocídio, com as políticas de terrorismo e espaço vital do sionismo e acreditam que os povos podem e devem conviver em harmonia e paz. Com vejo essas pessoas ainda tenho esperança.

Oscar torres disse...

Apesar dos pesares (e são muitos pesares), Israel ainda é a única democracia naquela reggião.
Se eu estivesse em qualquer país árabe, monarquias teocráticas ou ditaduras travestidas (Egito), com meus ideais social-trabalhistas, estaria preso ou morto. Só se salva o Fatah, que é oposição ao Hamas.
Não concordo c/ tudo de Israel, mas ainda é a melhor alternativa naquele c. de mundo.

Ary disse...

"Não concordo c/ tudo de Israel, mas ainda é a melhor alternativa naquele c. de mundo".

Realmente, nada como o papel desempenhado por Israel naquele c. de mundo: papel higiênco dos EUA.

Anônimo disse...

O SIONISMO É CRIME.


o HOLOCAUSTO PALESTINO É FILHO DO SIONISMO.

Claudio Dode

Felipe disse...

Se o holocausto realmente existiu, como explicar que a população judaica no mundo se mantém na casa dos 15 milhões de pessoas entre 1930 e 1996? Onde foram parar as estatísticas dos 6 milhões de judeus mortos entre 1940 e 1945?
Vamos parar de ler jornais e revistas judias, por favor!
JUDAÍSMO=CAPITALISMO

Anônimo disse...

E aí, Feil?

Nada a comentar sobre a manifestação acima, do tal "Felipe"?

Negação do Holocausto, era só o que faltava. Vergonha.

Gustavo Guglielmi disse...

É sempre bom ler a judia Hannah Arendt na sua obra "Eichmann em Jerusalém".
Esse livro foi muito criticado pelos sionistas. Ela afirma e prova que o holocausto dos judeus só foi exitoso e muito numeroso porque havia a colaboração de núcleos de judeus ricos e organizados em colaboração direta com os nazistas. Quem diz que esses mesmos sionistas de direita não inspiram agora o governo de Israel, composto da direita mais empedernida?

Oscar disse...

òtima lembrança Gustavo. É ninguém poderá acusar a Hannah Arendt de antissemitismo. E não tem essa de dizer que se trata de uma democracia: democracia com uma ampla população sem direitos (árabes israelenses), que legaliza a tortura, mantém campos de concentração, utiliza todas as armas de destruição em massa internacionalmente condenadas, desrespeita a soberania dos demais países, mantém uma política sistemática de extermínio de seus opositores em qualquer lugar do mundo, etc. Sou mais o Irã. Sem esquecer que Israel forneceu e continua a fornecer instrutores de tortura para várias ditaduras pelo mundo afora.

Francisco Goulart disse...

Duas sugestões a respeito deste tema:

http://doomar.blogspot.com/2008/12/gaza.html

e

http://blogoleone.blogspot.com/2008/12/johann-hari-verdadeira-histria-no.html#links

fabricio disse...

O SIONISMO É RANCOROSO, PREPOTENTE EGOISTA É ISSO QUE OS FARIZEUS SÃO !! MAS DEUS É JUSTO JUIZ !! ÊLES PRATICAM O HOLOCAUSTO E SE CONSIDERAM VÍTIMAS !! HIPOCRISIA IDIOTA !! SÃO EXTREMAMENTE RACISTAS E SEGREGADORES !! E O MADOFF DEU UM CANO NOS FARIZEUS EM 50 BILHÕES !!!!! ENGANARAM-SE DENTRO DE CASA !!! FELIZ ANO DE 2009 PARA TODOS !! QUE DEUS OS ABENÇOE !!

edu disse...

Semita#sionista
Todo sionista é Judeu, mas nem todo Judeu é sionista.

O povo Judeu ensinou muito do que conhecemos sobre fraternidade.

O movimento sionista, que prega o esterminio de todos os que nao sao iguais a eles(incluindo os Judeus "nao alinhados") sao nocivos e responsaveis pelos crimes de guerra.

Nelson Antônio Fazenda disse...

Parabéns Feil. O mapa que tu trazes já oportuniza grande parte da explicação para o conflito. O mapa esclarece, bem ao contrário de supostos especialistas que a mídia hegemônica sempre nos oferece com a missão de mostrar as razões para o conflito.

Nelson Antônio Fazenda disse...

"O mundo não está ameaçado pelas pessoas más, mas por aquelas que permitem a maldade". Li esta assertiva de Albert Einstein em uma revista, anos atrás, e nunca mais me esqueci dela.
Portanto, todos aqueles que assistem ao terrorismo do Sistema de Poder que domina Israel contra os palestinos sem esboçar a mais mínima reação, estão também ameaçando o mundo, a tão desejada paz. Pior. Muitos apóiam Israel na barbárie.
Em tempo. Antes que me acusem de anti-semitismo, afirmo que não menos execrável é o terror praticado pelos militantes do Hamas ao lançarem foguetes contra alvos civis em Israel.

Juarez Prieb disse...

Foguetes de fabricação caseira, né Fazenda?
Ao contrário das armas sionistas que estão proibidas pela Conv. de Genebra.
O mapa mostra tudo que Israel avançou à força nestes 50 anos. Há uma Convenção da ONU para que Israel abandone os territórios ocupados e roubados da Palestina. Mas quem vai fazer Israel cumprir e obedecer a ONU? Obaminha bom moço?

marcelo disse...

Vale lambrar que a Frau Merkel ficou cheia de receios com o mega-ato de Barrak Obama em Berlim, com medo de que a empolgacao dos alemaes irritassem o entao candidato McCain.

Anônimo disse...

Recomendo a todos que revejam o filme "Cabaré", de Bob Fosse. Ele mostra como a elite judia rica deu vivas ao nazismo, quando este surgiu, porque primeiro os nazis batiam só nos comunistas. É sempre a mesma velha história: daqui a pouco,os ataques não eram mais só aos comunistas, mas também aos ciganos, negros (sim, negros alemães), deficientes e... os judeus.
Agora os israelenses exterminam palestinos. Quem atacarão em seguida?

Anônimo disse...

Foi só aprendizado, do nazismo ao sionismo pouca é a distância!

Ary da Silva Martini disse...

Dos negros diz-se tudo: que eram primitivos na África, viviam como bichos, que não tinham alma, que já se escravizavam por lá, que aqui eram vadios, que aqui continuaram sem alma e foram salvos pela IC, fedorentos, cachaceiros, ladrões, marginais, etc. Não dá nada falar mal de negro! Já em relação ao sionismo, basta uma crítica histórica, uma dúvida, um questionamento (ainda que "cheio de dedos"), um senão, um porém... prá que! Cai o mundo na cabeça do "nazista que se atreveu a questionar um fato inquestionável". Meu sonho para 2009: que os negros tenham, para o bem, apenas 10% da organização e influência que os sionista tem. As vezes, nem sempre, chuveiro é apenas um chuveiro. Leitura! Mais leitura qualificada!

Carla disse...

Qual a fonte do mapa?

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo