Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

terça-feira, 11 de março de 2008


População paga até 20 vezes mais pela energia do que a Vale do Rio Doce

A população brasileira paga até 20 vezes mais pela energia elétrica do que a mineradora Vale do Rio Doce, privatizada pelo governo FHC. Segundo acordo com a Eletronorte através da indústria de alumínio Albrás, a Vale irá pagar 0,03 centavos pelo quilowatt da energia elétrica até 2024. Já os consumidores pagam bem mais pela energia elétrica doméstica. Em Minas Gerais, clientes da estatal Cemig pagam 68 centavos de real pela energia. A informação é da Agência Chasque.

A tarifa é a segunda mais cara do país, perdendo somente para a Enersul, no Mato Grosso do Sul. A Vale recebe energia subsidiada do governo federal para tornar a produção brasileira mais competitiva no mercado internacional. No entanto, o valor não cobrado da mineradora privada é repassado ao cidadão, que acaba financiando a gigante da mineração mundial. Cada cem quilowatts, o cidadão brasileiro paga 68 reais, enquanto que a Vale paga apenas R$ 3,30.


8 comentários:

Blogoleone disse...

Enquanto isso:
O desempenho positivo dos preços das commodities metálicas no mercado mundial fez com que o lucro líquido da mineradora Vale do Rio Doce atingisse R$ 20,006 bilhões em 2007, ficando 48,95% acima do registrado em 2006 (R$ 13,431 bilhões). Trata-se do quinto ano seguido de alta no ganho.

No comunicado divulgado hoje, a Vale informou ainda que no quarto trimestre de 2007, o lucro foi de R$ 4,41 bilhões, 30,9% a mais do que no mesmo período do ano anterior.

Anônimo disse...

Muito bom, a Vale é o que vale. O consumidor de energia, o coitadinho do povo, subsidiando essa empresa gigantesca, que ainda tem liberdade de minerar no nosso subsolo para transformar a riqueza, que seria de todos, em ganhos privados.
Tudo isso com o consentimento do lulismo.
Realmente, esses números da Vale me deixam orgulhoso e mais pobre.

Prieb

Carlos Eduardo da Maia disse...

Estou achando essa informação da agência chasque meio capenga.
As tarifas industriais são de fato menores do que as residenciais e comerciais. E o preço média dessas tarifas estão no site da Aneel, http://www.aneel.gov.br/area.cfm?idArea=98&idPerfil=5.

Essa história de que o cidadão brasileiro paga 68,00 e a Vale paga 3,30 pelo preço de 100 quilowatts não bate com o preço da tabela da Aneel. A diferença é bem menor do que essa.

Anônimo disse...

O prejuíso da população é bem menor do que se a Vale fosse uma empresa estatal, cabide de emprego para sindicalístas que estão no poder.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Por isso, anônimo, esse pessoal chora a Vale. Já pensou se o esquema do mensalão envolvesse a Vale e as teles?

Anônimo disse...

A Vale privatizada vale o que pensa que vale. Hoje, ouvi um diretor dessa empresa criticando as mulheres e homens que chearam um trem deles, dizendo que não negocia com bandido. E disse com a maior cara-de-pau, sem ficar vermelho. Bandido é quem diz que pratica sustentabilidade porque quer, porque não é obrigado. Se isso não for coisa de canalha bandido, desaprendi o vernáculo.

armando

Armando disse...

digo,checaram

Anônimo disse...

maia

Já pensou que o mensalão, como diz a tua PIG, não chega aos pés da falcatrua da Vale,

O FH Vale 1000000 de mensalões!

Levastes algum?

Claudio Dode

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo