Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 17 de março de 2008


Maria do Rosário: a vitória do ultrapragmatismo

A vitória da deputada Maria do Rosário (foto) sobre Miguel Rossetto, ontem, nas prévias petistas para indicar o candidato à sucessão de José Fogaça, representa o fim de uma época dentro do Partido dos Trabalhadores de Porto Alegre.

Se no resto do País, o PT já marchava pautado exclusivamente pela agenda institucional e atendendo a um catecismo que exige o sacrifício dos princípios ideológicos para a consecução de objetivos a curto prazo, em Porto Alegre ainda sobreviviam os remanescentes de uma resistência político-ideológica cada vez mais escassa e inútil – pelo menos nos marcos do PT.

Sendo assim, a casa caiu, em Porto Alegre. Caiu no deserto do real, e agora chafurda no pragmatismo mais utilitarista e despolitizador. Prevaleceu a unidimensionalidade da feira eleitoral e das quantificações de votos e eleitores.

O ciclo petista iniciado em 1995, com a ascensão da hegemonia de José Dirceu – o papa do ultrapragmatismo – encerrou-se ontem na ex-capital do Orçamento Participativo e do Fórum Social Mundial. Com a vitória do dirceuzismo e seus aliados.

Aos vencidos, resta retirar os antolhos, e verificar que lutaram numa guerra para a qual não estavam preparados. Como ingênuos cavalheiros que lutam a romântica esgrima acabaram enfrentando um adversário que se preparou para uma guerra urbana pós-moderna.

O PT/PoA melancolicamente diz adeus às armas, preparando-se para os desafios de pura tática, e nenhuma estratégia, e adentrando triunfalmente na galeria do mais novo partido tradicional de Porto Alegre.

42 comentários:

Leandro Rodrigues disse...

Faço minhas as tuas sábias palavras, Cristóvão!
Lamentável, mas é isso mesmo!

Anônimo disse...

Ao contrário do que afirma a liderança do PIG no RS a Rosário não derrotou a cúpula do PT, mas o contrário a cúpula nacional venceu o resquício de resistência regional. É a instituição nacional prevalecendo seus interesses e práticas em detrimento da autonomia "gaulesa".

Anônimo disse...

Hoje me sinto como aquele cara que acorda sobressaltado, depois de um forte pesadelo, e pergunta:

- O que eu estou fazendo aqui?

Gustavo

claudia cardoso disse...

Uma coisa me chamou a atenção: os blogueiros de POA, pelo menos aqueles que tenho listado no blog, preferiam o Rossetto.

Anônimo disse...

Estavam em dúvida, Claudia, entre a Pepsi e a Coca.

claudia cardoso disse...

Para quem é de esquerda, e não tem vergonha de afirmar isso, e ainda via o PT como alternativa política, mesmo com todas as suas limitações, o panorama está sombrio.

Anônimo disse...

Dizer o quê? Depois de mensalão - que os mais furiosos dizem ser uma invençao da direita- que resultou na eleiçao dO ET Yeda esta agora. Decepção puxa decepção. Que os dirceizistas assumam agora que são a direita do PT. Não venham com a conversa de que a Rosário é mais simpática, tem mais voto. É direita e pronto.
Vou de Luciana agora.

Omar disse...

Isso mesmo. A saída agora é Luciana Genro.

Anônimo disse...

A Luciana Genro quando foi do PT sempre votou com a direita petista. Se ela estivesse no PT hoje, teria votado na Rosário.
Desde ontem, fiquei sem opção. Acho que vou de voto nulo. Fazer o quê?

Ju

Anônimo disse...

A saída é Luciana Genro?!
Trocar uma opção personalista para outra politiqueira personalista é a saída?

Estamos mal nessa...

Anônimo disse...

Toya, o que aconteceu em Porto
Alegre, aconteceu antes aqui na nossa cidade, Cachoeira do Sul, e para vencerem os da direita petista usaram a mesma tática que os da extrema direita usam,dinheiro, promessa de Ccs, mentira e corrupção com as ONGs...
Estou fora... deste partido que agora até pensa em coligar com os Germanos...

Anônimo disse...

Estamos bem, Rosário é ex-stalinista e Villaverde, na foto, é ex-trotskista. Hoje, os dois são desbundados revisionistas em busca de fama, sucesso, brilho e poder pelo poder.
Essa valeta fede.

Juarez Prieb

el barto disse...

o mais lamentável é que ela tem a "simpatia", digamos assim, da múmia senil babona vitalícia... arre!!!!

claudia cardoso disse...

O panorama está sombrio, exatamente por isso: Luciana, nem Manuela seriam opções viáveis para quem é de esquerda. O meu voto na Rosario será muito bem pensado. Veremos como ela se sai na campanha. Às vezes, o bicho não é tão feio, quanto parece. Em última instância, abster-se de votar.

Anônimo disse...

a vitória foi do Zé Dirceu e seu poder de "fogo"

Anônimo disse...

Engraçado, para criticar as próprias fraquezas, apontam José Dirceu como culpado. Como assim, caras pálidas? Dirceu tem história de luta, muito diferente de muitos que hojem trazem o discurso a la "Veja" de que a direita, etc e tal. Dirceu não precisa provar nada, mas os militantes que deixaram o partido do RS, afundar sim. Auto-crítica continua sendo uma bela arma para os verdadeiros socialistas. No mais, é choro de quem não tem razão e argumento.

heliopaz disse...

Eu vejo a coisa pelo viés comunicacional. Não posso afirmar que o bicho é tão feio quanto parece, nem tampouco que o esvaziamento do debate político é líquido e certo.

Em princípio, a ESFERA, o AMBIENTE de debate é que está sendo transferido para outra dimensão. A forma de discutir política também é diferente.

Não há como negar de antemão a possibilidade de que o esvaziamento de uma forma de debate e de um determinado espaço público cujas características são cartesianamente demarcadas não signifique a gradual ocupação de um espaço mais fluido e menos perene que, nem por isso, seja vazio de significado.

Situações de desencaixe e de reencaixe caminham em paralelo. Nunca há a total transformação de uma coisa em outra: com honestidade e consciência, observa-se que os padrões de confiança e de credibilidade da mídia corporativa estão sendo substituídos por uma nova forma de obtenção, troca e manipulação da informação através da blogosfera.

Tanto quem diz que vai anular o voto como quem diz que vai votar em Luciana Genro como quem aponta personalismo e stalinismo ou acredita piamente em um lado puramente "bom" de Maria do Rosário passam por uma crise de desencaixe.

É melhor deixar rolar pra ver no que vai dar...

[]'s,
Hélio

Anônimo disse...

Crise de desencaixe?

Uau!

Um dia - se nosso senhor permitir - eu ainda saberei o que é "crise de desencaixe".

Lôxas

Pedro disse...

Meu deus.
O autor deste blog parece ver apenas o que lhe é conveniente.

Quem lembra de que foi 2004 sabe muito bem. Ou melhor quem nao faz questao de esquecer o que foi a DS e o Raul Pont atras do dinheiro do caixa nacional...
Inclusive, o proprio Pont ja afirmou que o PT POA se enterrou em dividas pq a "ajuda" prevista para a campanha nao veio (em virtude da crise de 2005)

Kombi's e vans tinham dos dois lados ontem.
Cedulas ja marcadas, só tinham pro Rossetto (lembrar que a direção do PT é majoritariamente pró-Rossetto).
E aquelas faixas com a cara dos figurões do PT? Que debate político é esse?

O ultrapragmatismo perdeu ontem.
Perdeu o acordao já estabelecido de Rossetto 2008 e Tarso 2010 no RS, passando por cima nao só de quase metade da direção do partido, mas tambem de toda a sua base.

Quem nao finge esquecer o que foi a campanha de 2004, sabe.

Por fim, isso aqui é publico, nao dá pra falar algumas verdades por aqui(apesar de dar vontade) e não dá pra jogar a disputa partidaria por aqui, que pode ser munição para nossos REAIS inimigos.

Saudações petistas, rumo ao paço municipal.
Porque a disputa é pra fora do PT!!!

E pra quem ficou desacreditado ou avalia que a "casa caiu", existem outros partidos pra esse discursinho...

Anônimo disse...

E é neles que a Maria do Rosário deveria estar, Pedro, e junto contigo.

E diz aí: em virtude da crise de 2005 não veio grana para a campanha de 2004? Tu tem algum problema de orientação temporal ou tá debochando da cara dos outros?

Amadeu Oliveira.

Anônimo disse...

Caro Pedro:

Se desse para falar "algumas verdades" partidárias por aqui tu e o grupo que pareces defender teriam que abandonar a política.

Jorge.

Franz Neumann disse...

Uma hipótese... para além das queixas e lamentos que contém certo grau de verdade é necessário um esforço sociologico na compreensão da escolha de |Maria do Rosário como candidata do PT. Houve efetivamente uma troca de guarda que marca o declínio relativo da esquerda de classe média em Porto Alegre.E não se trata do conflito entre caciques locais e a base, como procuraram explicar ZH e apoiadores de Maria do Rosário.Quanto à opinião jornalística ela deve ser imputada a uma mistura de má-fé e ignorância.Nada de novo.Mas no que diz respeito aos apoiadores de Maria do Rosário tem-se um exercício de auto-ilusão, pois no que tange às direçoes dos grupos que a apoiaram - muito além da quase simplória tentativa de se ver uma bête noire (leia-se José Dirceu)tem-se a afirmação do lulismo, vale dizer do oficialismo que agora passa a ter peso em POA.Fenomeno parecido deu-se com Getúlio e Brizola.Até então em POA havia a hegemonia da esquerda de classe média - que envolve também um sindicalismo de classe média assalariada ilustrada (personificado por exemplo em Olívio e Rosseto) Esta classe média teve seu melhor momento nos doze anos de governo municipal.A crise já se delineava no último governo petista.O lulismo e os grupos que o apoiam tem outra extração social,ancorada na classe média baixa e extratos precarizados que veem em Lula o centro de suas perspectivas dados os exitos relativos dos últimos anos .Uma ressalva: isto provavelmente aparece como tendência majoritária no lulismo, não quer dizer que não apareçam em outros grupos do PT.Para o bem e para o mal e na falta de uma melhor definição, provavelmente tem-se no PT gaúcho o final de um ciclo e início de outro coerente com o quadro nacional,de petebização do partido.Traços gerais: lideranças mais ou menos carismáticas,burocracias partidárias secundarizadasm mas indispensáveia à organização do poder, apelo popular mais ou menos direto, projeto economico tendencialmente (ainda não resolvido, veja-se embate provável entre Mantegua e Meirelles)neodesenvolvementista ancorado em bases de financiamento estatais e forte participação de setores nacionais em parte já transnacionalizados, que buscam a hegemonia dentro de bloco regional para além do mercado nacional.Bastava se ler e ouvir com atenção os projetos que estavam em disputa em POA no PT. As diferenças são aparentemnte sutis, mas a ênfase ou não em determinados temas traduziam diferenças que poderão se tornar decisivas no debate sobre o futuro da esquerda ideologicamente demarcada.Quem cumprirá o destino de Alberto Pasqualini?

Anônimo disse...

Meu santo che, só por este post dessa tal Pedro já podemos conferir o alto nível da campanha da tia Rosário.
A Rosário é a Yeda às esquerdas, se é que me entendem!!!!
Será q ela tbm vai comprar uma lhasa apso???

As eleições esse ano vão difíceis de digerir, nunca ví um panorama tão desanimador quanto este!!!

Sil

Anônimo disse...

E esse Pedro é um cara meigo perto da turma lúmpen da Rô.

Anônimo disse...

O apoio de Bordignon e Pimenta ao Rossetto comprovam que todos os éticos do partido, livres de qualquer suspeita de mácula estavam do lado do bem;
O apoio de TODOS os ministros gaúchos ao Rossetto demonstram o quanto a sua candidatura representava uma alternativa ao modelo "lulista";
A militância ativa do PT Amplo/Democracia Radical ao Rossetto, demonstra o quanto a candidatura do ex-ministro tinha uma clara demarcação ideológica de esquerda.
A vitória esmagadora, por 56 votos, demonstra o quanto deve ter chovido de dinheiro excuso, cartões corporativo e convênios com ONGs recheadas de militantes utilizados pela campanha milonária da Maria do Rosário
Como vimos, está tudo perfeitamente demonstrado pelos fatos.

César

Anônimo disse...

Por causa de um César e de um Pedro é que não voto em Rosário em outubro.
Que forma de falar é essa, gente? Isso parece papo de margina.


Schumma

Anônimo disse...

Triste. Nao voto em POA, portanto nao estou em "um dos lados", nao perdi nem ganhei..aqui de Caxias vejo apenas que venceu quem o podr conomico queria que vencesse e que ,portanto, perderá o pleito. Deixemos todos de sermos ingenuos, o partido perdeu, a unidade nunca exsitiu e nem exsitirá, se ganhamos algumas vezes, tinhamos todos juntos e uma direita que se ahava imbativel. Este quadro nao existe mais....Palmas ao vencedor, já tem exposiçao certa para se reeleger deputada e a desculpa por ter perdido a eleiçao. Uma pergunta: De quem será a conta pela derrota em outubro?
Uma coisa eu digo, sem o governo municipal jamais voltaremos ao governo do Estado. O PIG já comemora......

Anônimo disse...

Se Dilma vier a concorrer ao Piratini, ela une o PT novamente. E ganha de capote.

Franz Neumann disse...

Observação complementar:o apoio de todos ministros gaúchos à Rosseto apenas reforça o argumento de que setores tradicionais da classe média de esquerda teria apoiado um igual.Basta um simples exame de sua origem,área de atuação, posições nos últimos anos. Maria do Rosário é simplesmente avaliada como mais "adequada" ao momento e certamente , em caso de vitória , saberá fazer as devidas concessões à esquerda, desde que eleitoramente não atrapalhem eventuais futuros voos...O que se tem pela frente é simplesmente é a adequação do sujeito à coisa em uma imagem aristotelica. E por favor,a leitura de Weber nestes momentos é particularmente elucidadora.Carisma, burocracias e apelo popular é um traço possível de realização da democracia de massas no capitalismo (ver Ciência e Política como Vocação desse autor). E dizer que nem isto é tolerado pelo primarismo de setores, nostálgicos do escravismo, da elite brasileira!Saudações de um velho socialista alemão no ocaso de sua vida, observador atento deste país que tão bem me acolheu.

Anônimo disse...

Interessante os comentários...onde está a democracia dentro do PT ??

Não concordo com o leitor quando falou de Cachoeira do Sul,...aqui a DS não soube perder, não soube negociar, aqui a DS está na mão de um grupinho q paga uma sala pro PT e se acham donos e quando perdem, como perderam, colocam a culpa nos "germanos"...sempre fizeram isso...nunca amadureceram...nunca souberam enfrentá-los....perderam o brinquedo e agora tão chorando e ao invés de analisar a derrota ficam achando culpado....quando vão olhar pro proprio umbigo e assumir suas incoerencias ???
Pobre PT ...

André disse...

Discordo. O PT sempre teve várias correntes internas e sempre pautou sua conduta pelo respeito à divergência de opinião. Quem votou foram os filiados. Quem perdeu deve aproveitar a oportunidade e refletir sobre a realidade que certamente não é a mesma de 25 anos atrás. Quem sabe não é o momento de se exigir da candidata vitoriosa, que tem história no Partido dos Trabalhadores e na esquerda, o respeito aos princípios éticos do PT? E esse derrotismo do colunista só serve para ajudar à Direita a se manter no poder. É isso o que, realmente queremos? Fogaça e Yeda (Busatto, Britto, J.O. Germano, Simon e outros) no poder? Viva a União.
Abraços

Anônimo disse...

Rosário é uma camaleoa, hoje já está vestindo uma blusa azul, em todos os jornais do PIG.

Suzana

Anônimo disse...

POis é SCHUMMA,
Não que votar na Maria do Rosário, não vota. MAs assuma isso pesossalmente, não transfira a responsabilidade da sua decisão para a minha mensagem. Não sei o que eu escrevi que provocou tanto a sua indignação. Mas, seguindo Millor, peço licença para ser irônico.
SUZANA,
Que absurdo né? Maria do Rosário de azul, onde já se viu? Certamente quem troca de roupa depois de uma prévia, ainda mais vestindo uma roupa azul não merece nosso voto

César

Querem saber mais? Se é que alguem se interessa, cai fora desse bate-boca ridiculo

miguel grazziotin disse...

Lamentavel este ultimo comentario
1.Se participava e achava ridiculo, entao ou é psicotico ou muito, digamos, iletrado.
2.Anonimato esconde, no minimo, intençao e covardia
3.Nao restarao saudades,vá tranquilo

Fernando disse...

A verdade é que a coisa estava feia para os dois lados...Ou o apoio de Tarso et caterva não conta para vincular a candidatura de Rosseto a prefeitura ao lulismo??!?!1...O problema é um só, hoje o lulismo é o PT. E essa prévia naõ tinha nada de redentora, ou salvação. A candidatura de Rosseto, foi sim acordão, não representava nada de novo, talvez um jogo de cena. A nova essência do PT já esta definida, não importando candidaturas de Ponts e Olivios, aos quais tenho tremendo respeito. E fede.
O PSOL é alternativa? Não, mas ainda pode ser a chave. A DS? Estão brincando? Essa eleição prova tudo. A DS não é carguista?? É pura no mar do prgamatismo petista?

Tem como discordar deste trecho do comentário do César???

"O apoio de TODOS os ministros gaúchos ao Rossetto demonstram o quanto a sua candidatura representava uma alternativa ao modelo "lulista";
A militância ativa do PT Amplo/Democracia Radical ao Rossetto, demonstra o quanto a candidatura do ex-ministro tinha uma clara demarcação ideológica de esquerda."

Sejamos realistas!! Esse apego a um partido destruido e instrumentalizado q levou a deixar a construção de uma alternativa nas mãos alucinadas e moralistas da Helô e Lulu... Ainda é tempo, fujamos antes do apocalipse!!!!


Fernando

Anônimo disse...

Que acharam da 'atuação' do Comassetto em prol da Rô?

Anônimo disse...

o Comisseto?

Jorge Alberto Benitz disse...

Fui eu que fiz aquele comentário que começa com Dizer o quê? Saiu anonimo por culpa de minha falta de familiaridade com este jeito blog. Agora,me puxaram para a briga. Não sou petista e, ao contrário, dos religiosos militantes que acham que todo mundo que não é petista é de cara desqualificado. Parece agora história de guri brabo puxando briga: Daqui pra lá tudo é puto. Para estes fundamentalistas não existe vida inteligente fora do petismo a despeito de toda a lama rolada. Não estou acostumado a tanta opinião e, principalmente, a ter a trabalheira de separar o que é interesse rasteiro disfarçado de opinião. Nos votos da direita, esteja onde ela estiver, sempre tem
o cara que faz qualquer negócio para manter o padrão de vida. Até votar contra seus mais profundos ideais. O gozado é que tem um certo pudor. Ficam putos quando são chamados como de direita. Isto é bom. Demonstra que no fundo ainda há esperança. Tem algum lugar lá no fundo que não se vendeu. So fica irritante quando eles são preteridos por outras predileções e saem a desqualificar quem assim pensa dizendo a velha e surrada ladainha que fulana é personalista, populista ou coisas do genero preguiça mental, sempre a disposição dos menos dotados de inteligencia e cultura da "esquerda" como muito bem apontou Pierre Bourdieu.

Guilherme Mallet disse...

É bom ler esses comentários e saber que não sou o único que fica lamentando internamente a vitória de gente como Comasseto, Villaverde e Rosário...

Também não gosto da Luciano Genro. Mas não vejo outra alternativa para a esquerda do PT. Ir em massa para o PSOL e fazer dele a nossa trincheira.

O bom e velho PT gaúcho, sucumbiu ao eleitoralismo pragmático de São Paulo.

Perdemos o partido, resta saber se, por isso, vamos deixar de lutar.

trindade disse...

A foto postada pelo Tóia não tem preço!

Anônimo disse...

Guilherme Mallet, boa luta companheiro.

Anônimo disse...

Eu, para falar de flores, estou na fila.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo