Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 12 de março de 2008



O dia em que o general Figueiredo teve razão

Hoje cedo, no programa Bom Dia Brasil, da tevê Globo, o jornalista Alexandre Garcia revelou sua versão pessoal sobre a reciprocidade que o governo brasileiro está dando no tratamento a turistas espanhóis que chegam ao Brasil. Para o ex-porta-voz do Palácio do Planalto, em tom de deboche, o Brasil deveria dar o mesmo tratamento aos turistas ingleses, já que, segundo Garcia, no ano passado foram deportados cerca de cinco mil brasileiros da Inglaterra, mas “como a rainha Elisabeth não mandou Chávez calar a boca, como fez o rei Juan Carlos, não há essa reciprocidade com a Inglaterra, só contra a Espanha”.

O que autoriza a um péssimo jornalista a fazer essas ilações forçadas e absolutamente ideologizadas? Que responsabilidade um sujeito desses tem com a notícia em si, com os fatos mesmo? Garcia tem todo o direito de manifestar suas preferências pessoais e ideológicas, apenas está fazendo-o em local errado.

Uma estação de televisão é um meio público, concedido a título precário pelo Estado, e sujeito a distrato intempestivo e sem aviso prévio (algo que o governo Lula jamais fará, bem sabemos), e não pode servir de tribuna privilegiada de veiculação de intolerância e impertinências francamente ideológicas, como essa hoje manifestada por Alexandre Garcia.

Aliás, quando porta-voz do Planalto, durante o governo Figueiredo, Garcia foi defenestrado do cargo “a bem da moral”, depois de posar nu para a revista Ele & Ela, deitado placidamente em uma cama, onde dizia ser ali o lugar em que "abateria" suas "lebres."

Garcia tem também o direito de usar tratamento vulgar para referir-se a quem se relaciona na intimidade, mas não como titular de um cargo público – porta-voz palaciano – nem tampouco numa emissora de concessão pública, como esta elipse de hoje – gratuita e descontextualizada – contra o presidente da Venezuela.

O ditador Figueiredo, pelo menos uma vez, teve razão.


15 comentários:

Guga Türck disse...

Tchê, vou te dizer uma coisa que está acontecendo e é bem clara: a TV Brasil tá deixando eles com os cabelinhos daquele lugar em pé!
E isso é reflexo dos seguidos ataques diretos que a mídia vem orquestrando - puro desespero.
Inclusive, mesmo que a gente tenha certo conheciemento da importância de um meio de comunicação público e forte, acho que a dimensão desse da criação dessa empresa é bem maior do que imaginamos.
Ontem, em uma sessão pra lá de tumultuada pela oposição, que foi até altas horas da madrugada, se discutiu no senado a criação da TV Brasil.
Virgílio, Agripino e o big dog Heráclito fizeram de tudo para tornar o plenário numa balbúrdia total. Pressionaram o fraco Garibaldi para acabar com a votação e encerrar a sessão.
Não conseguiram, então DEMO e PSDB se retiraram do plenário.
Frases do tipo "não entendo porque essa empresa está sendo criada"; "Lula e seu impulso chavista"; "nós vamos sair e vocês que se virem com a opinião pública amanhã" foram insistentemente gritadas e proferidas nos microfones...
Bom, fui até as 2h da manhã e tudo indicava que - sem a presença desses radicais baderneiros - a criação seria aprovada.
Deve ter sido.
Se, sim, finalmente uma atitude à altura das esperanças que se depositava em Lula lá nos primórdios.
Como vai ser gerida a empresa, com Teresa Cruvinel e cia?
Bom, isso é uma outra luta, uma outra história... Mas se o Arthur Virgílio tá babando de raiva do jeito que eu vi, é porque a coisa é boa!

Abração,
Feil!
ps: vou postar este mesmo comentário lá no RS Urgente, vamos ver se o Marco tem algo a acrescentar nessa.

Anônimo disse...

Esse Garcia é um lixo. Náo é a toa que ele está na Globo, assim como a rainha PIG, a Leitão.

Cardozo (não sou o namorado dela)

Anônimo disse...

Feil, muito bom, cara!


souza

Carlos Eduardo da Maia disse...

Garcia tem todo o direito, como jornalista, de emitir sua opinião. Se fosse uma tv pública, talvez ele não pudesse dizer o que disse. Por isso é necessário a boa convivência, como existe na Europa, entre Tv pública e privada. Existe uma grande hipocrisia -- que a emoção da ditadura do pensamento politicamente correto não deixa examinar -- que é o fato de que a imigração de brasileiros ilegais aumentou 400% nos últimos 3 anos. E existe, também, uma máfia de brasileiros na Espanha que fazem passaportes ilegais. Se Espanhois viessem ao Brasil trabalhar ilegalmente, tirando o trabalho de brasileiros, e essa contingência aumentasse 400%, ai sim o Brasil teria motivos relevantes e sérios para fazer o que está fazendo. É impressionante como a emoção do pensamento simples e singelo toma o lugar dos dados objetivos e relevantes.

Anônimo disse...

Maia, eu não vi no post nenhum juízo sobre o assunto dos migrantes brasileiros. Esse assunto não é o tema do comentário. Vc precisa fazer reestudos de leitura e interpretação de texto.

alice mossmann

Anônimo disse...

E além do mais, chovendo no molhado, repetindo o que Feil disse sobre o direito do jornalista falar o que bem entende, menos num meio público com é a TV. Figueiredo botou o jornalista na rua por muito menos.

alice mossmann

Carlos Eduardo da Maia disse...

Alice, o tema de fundo de todo esse debate, que vai muito além do post, é sim a deportação de brasileiros na Espanha. É isso que gerou a crise e é isso que gerou a retaliação do governo brasileiro. Retifico um pouco meu posicionamento e digo o seguinte, Garcia foi infeliz e desproporcional ao referir a Chávez e ao "por que no te callas?" do Juan Carlos, tal episódio não tem nada a ver com a deportação de brasileiros na Espanha.

Anônimo disse...

Ah, bom!

Anônimo disse...

Garcia para governador do inferno!
Que coisa, sô!

armando

Anônimo disse...

Mais uma da Globo:
http://insightpublicidade.wordpress.com/2008/03/11/demitida-por-orgasmos-ganha-processo-contra-a-globo/#comment-3239

[]'s,
Hélio

el barto disse...

canalha lambe-botas da ditadura.

marcos trindade disse...

Esquece este merda Cristóvão, não vamos perder nosso tempo com ele.

marcos trindade disse...

Esquece este merda Cristóvão, não vamos perder nosso tempo com ele.

Cristóvão Feil disse...

Podemos esquecê-lo, Trindade, mas ele não nos esquece.

Anônimo disse...

Será que não dá pra achar a edição dessa revista, hein Cristovão?

Wilson Cunha Junior

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo