Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 10 de março de 2008


Brasil: 42% dos ricos admitem a tortura como método policial

Para um quarto da população do Brasil (26%), as forças de segurança têm o direito de apelar para a tortura de presos como método para investigar delitos que os suspeitos podem ter cometido. Mas a distribuição desta porcentagem não é uniforme. Assim, enquanto 42% da fração mais rica dos brasileiros admite esta prática como eficiente, apenas 19% das camadas mais pobres da população concorda com ela. A informação está no diário argentino Clarín, de hoje.

A pesquisa, que se denomina “pesquisa sobre valores e atitudes da população brasileira” foi realizada pelo Ibope, indicou que 68% dos entrevistados consideraram inadmissível a violência contra presos. O estudo tem uma lógica: os setores mais pobres são os que mais sofrem a repressão violenta dos organismos de segurança.

A pesquisa revela também que entre os brasileiros com cursos universitários, a aprovação da tortura chega a 40%.

A pesquisa do Ibope assinala como uma incongruência que a maioria daqueles que apóiam a tortura disseram que respeitam os direitos humanos.

Leia mais aqui.

Como se vê, para os ricos (e brancos) o Capitão Nascimento (foto), anti-herói do filme Tropa de Elite, é o cara. Outro exemplo do famigerado "fascismozinho ordinário" dormitando na subjetividade da nossa classe dominante.


5 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

No livro a Cabeça do Brasileiro do sociólogo Carlos Alberto Almeida que foi feito com base em pesquisa da Universidade Federal Fluminense se apontou que as pessoas com maior escolaridade reprovam mais a tortura do que as pessoas com menos escolaridade. Mas uma coisa é certa, a sociedade brasileira está farta da violência e está pendindo e reclamando um poder de polícia mais eficiente e competente, mas sem torturas, please.

Anônimo disse...

Típica reação da classe média alta, predadora, arrogante e, principalmente, ignorante. Para essa gente a solução passa pela diminuição da idade penal, pena de morte e fim dos pobres, pretos e periféricos. São preconceituosos e obtusos, pois quem tem Miami como referência, o que se pode esperar? Conheço umas três criaturas dessa classe que vão para Paris e Londres para visitar "shopping".

armando

Anônimo disse...

Bem, se o sociólogo Carlos Alemida falou....
Passa para o BBB.......

Claudio Dode

zeleandro disse...

Maia,
Vai tomar no cu, cretino.

Anônimo disse...

Zeleandro:

Antes de mandar pede autorização da Yeda Pantalha, ela que deve pagar o canalha....
Pode ser quwe ele esteja nessa bossa so agronegócio de rastreamento.

Claudio Dode

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo