Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

terça-feira, 10 de junho de 2008


A vitrine manchada

Editorial do Jornal O Estado do Paraná em 10/06/2008, hoje:

Após perder duas eleições presidenciais, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) reestudou seus conceitos. Com três governos estaduais de porte - São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul -, definiu o mandato de José Serra como o das grandes obras (tentando cacifá-lo como candidato à presidência), o de Aécio Neves como pacificador (com o mesmo objetivo) e o de Yeda Crusius como o da austeridade, para que fosse o exemplo de recuperação financeira a ser usado na campanha de 2010. Até agora, corre tudo relativamente bem em São Paulo e Minas Gerais, não há contestações a Serra e Aécio.

Mas, Yeda Crusius, ex-ministra do Planejamento e tida como uma brilhante gestora, vem se enrolando em um caso de corrupção atrás do outro. O último foi na semana passada, quando seu chefe da Casa Civil, César Busatto, admitiu, em conversa com o vice-governador gaúcho, Paulo Feijó, que havia desvio de dinheiro do Departamento de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS) para os partidos aliados. A gravação foi divulgada por Feijó (inimigo político de Yeda) e acarretou a queda de Busatto e outros três auxiliares da governadora.

Um dos trechos da gravação é revelador. É quando César Busatto afirma que é contra tal iniciativa e Yeda Crusius também, mas que era inevitável, que era impossível governar sem este tipo de desvio de conduta. É uma afirmação (que não foi negada por Busatto) que coloca em xeque o destino de “técnicos” que chegam ao poder.

Yeda assumiu o governo do Rio Grande do Sul com a responsabilidade de arrumar o estado após três governos sucessivos do PT, que criaram um rombo nas contas públicas. Tomou medidas impopulares, o que representava um distanciamento da política rasteira. Parecia não agir com populismo, tão comum dos gaúchos, mas sim com correção.

Só que as denúncias dos últimos tempos mancharam a vitrine administrativa dos tucanos.

E podem estar encerrando prematuramente a carreira de uma política que apareceu como diferente neste cenário atual, mas que (por influência do meio?) está se igualando aos outros nas piores práticas realizadas no País.

..........

Às vezes eu penso que nós vivemos tão distante quanto o Sri Lanka. Mas o PIG é sempre o PIG!

11 comentários:

panoramix disse...

Não é somente nossa governadora, seu "staff" e apoiadores que jogam tudo nas "largas costas" do PT! Aqui no Rio Grande o vice detona sua companheira de chapa e ela e outros dizem que é tudo golpe de Petista. Dá pra entender?

Anônimo disse...

O jornal paranaense confundiu a Yeda com o Fogaça, ou o RS com Porto Alegre.

Enganos acontecem.

Biniatti

Anônimo disse...

Não enganos deste tipo não acontecem.
Até um estudante de jornalismo de primeiro semestre sabe disso, e nunca faria um texto desses.

sil

mário casado disse...

O Pró-líbio Praga anda divulgando que o PT-RS está armando um golpe contra a governadora Ieda.

Olha só, o pobre do PT do RS, que nem se manifestou ainda sobre a crise guasca. E ainda estão esperando uma comissão do Berzoini para avaliar a envergadura da crise no Sul. Isso significa que o PT daqui não tem nem capacidade de fazer essa avaliação, precisa o aloprado do Berzoini pra dar a palavra final sobre a tucanalha de bombacha.

Anônimo disse...

Temos que nos mobilizar, ir para a rua, para tirar a Yeda Cruzes e o Paulo Feijão rapidamente. Antes do fim do ano, para sair novas eleições, e acabar com bandalheira toda, mobilização já!

Kadu

Anônimo disse...

Yeda, pede pra sair!!!!

Anônimo disse...

é uma piada essa direita....eles que roubam e a culpa é do PT...
Falam das falcatruas do PT, do PCdoB (exemplo o mini Marchezan ontem na sessão da CPI), que o PT quer tomar o poder...

sil

Anônimo disse...

Pena que a forte ventania que chegou ao RS não tenha a força para limpar a corja!

Anônimo disse...

Antes que eu enlouqueça me esclareçam o que é PIG!!!
Gostei do Blog e o serviço prestado ao malho firme é dos bons.
Parabéns.
M.F.

Marcelo Moreira - Londrina - Pr disse...

M.F.

PIG quer dizer - Partido da Imprensa Golpista.

Sigla criada e definida pelo jornalista Paulo Henrique Amorim.

Fazem parte deste "partido" toda mídia conservadora do país (Folha, Estadão, O Globo, JB, Correio, Veja, Época, IstoÉ, Globo, Bandeirantes, outros e toda mídia local nos estados e municípios que tentam a todo o momento derrubar governos progressistas e de esquerda.

Prestes disse...

Biniatti, se o EDITORIAL do jornal erra assim, só fechando o jornal. Com que moral um editor vai comandar um jornal depois disso???

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo