Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 6 de junho de 2008


O livre deboche dos réus na CPI do Detran

Chama a atenção nas sessões públicas da CPI do Detran, que os parlamentares denominam inadequadamente de “oitivas” (oitiva é outra coisa), a insolência, o deboche e o desrespeito de muitos inquiridos (quase todos réus) para com os deputados e deputadas. Isso tem que cessar.

Ontem, eu sintonizei a TV Assembléia por volta das 22 horas. Estava depondo um advogado fulano de tal Bairros ou Barros. Ele estampava um permanente sorrisinho-monalisa e ousou seguidas vezes fazer perguntas à deputada que o inquiria, invertendo os papéis na Comissão Parlamentar de Inquérito, a seu bel prazer e gosto.

O presidente da CPI, deputado Fabiano Pereira (PT), com desempenho em ascensão, bem como os demais parlamentares do bloco de Oposição, podem e devem ter mais firmeza no tratamento dispensado a réus e envolvidos com o mega-roubo do Detran. O tratamento de referência ao interlocutor deve ser senhor/senhora, e quem faz perguntas são os inquiridores e não os inquiridos, estes não podem interromper a manifestação oral dos (das) parlamentares, nem tampouco emitirem juízo de valor sobre fatos que não sejam objeto da questão específica que lhes é formulada. Ponto.

Ontem, uma deputada petista insistia em chamar o bacharel em Direito, Bairros ou Barros, um mero graduado, de doutor. Era doutor para cá, doutor para lá. Enquanto isso, esse mesmo “doutor” comportava-se de maneira indecorosa e atrevida para com a própria deputada e, de resto, para com o Poder Legislativo como um todo. Sentia-se como numa casa de tolerância, fazia perguntas sem o devido consentimento, emitia glosas sarcásticas, mandava que se consultasse tal ou tais pessoas, sugeria que as perguntas dirigidas a ele não fossem adequadas ou inteligentes, etc. Mas o cúmulo foi quando o ex-rábula dos quadrilheiros passou a fazer considerações sobre crimes eleitorais, insinuando que muitos deputados se elegem cometendo o delito criminoso da compra de voto.

Sequer foi admoestado pelos parlamentares presentes à sessão, e o seu sorriso cínico expressava gozo.

Observação: fui procurar a fotografia acima, do deputado Fabiano Pereira, no portal da AssembléiaRS/Fotos do Dia e encontrei o vocábulo “assessor” grafado assim: acessor.



17 comentários:

Anônimo disse...

Pura verdade! Pareciam o Delúbio Soares, o José Genuino e todos aqueles vagabundos do PT.

Luciano Vargas disse...

Pareciam, na tua patética ótica, mas não eram, não é, anônimo? Aqueles não eram vagabundos do PT, eram "gente de bem" do PSDB, PP, PMDB, PDT e toda a canalha da direita que enche a boca para falar em ética. Será você um deles, anônimo?

Anônimo disse...

Pergunto: Quando é que o Olivio vai assumir no lugar da Yeda?

Ciro

Assinante sofredor da ZH disse...

O fato do dia não é a carta do Lair, mas a citação da abelha-rainha de um blog é impagável.
Afinal reconheceram que eles não tem mais o monopólio da formação da opinião.

Ringtones do Detran

MÚSICA NA MADRUGADA

O inteligente e ácido blog Nova Corja bolou uma série de musiquinhas para celular — tão toscas como engraçadas — usando as gravações telefônicas apresentadas na sessão desta quarta-feira da CPI do Detran.

Clique aqui e confira as músicas na madrugada de hoje.

Anônimo disse...

E o Barrinuevo? Que maravilha, sorverei lentamente, para comemorar a conjuntura, um lisinho de Setembrina.

Saúde

Anônimo disse...

típica postura dessa vagabundagem canalha que tomou de assalto o rs.
parabéns ao povo guasca por eleger essa escumalha safada e semvergonha.

Raposo Veras disse...

De fato, Feil, eu vejo que os deputados estão muito moles com os quadrilheiros.
Não é o caso de desrespeitar os meliantes, mas de colocar os elementos no seu verdadeiro lugar, na forma da lei e do regimento interno da AL.

Anônimo disse...

Isto me chamou atenção desde o início da CPI, de depoentes à advogados, todos sentam-se ali e fazem o que bem entendem. Advogados interrompem os pronuncimentos, risos debochados e por aí vai.
A deputada citada é uma pamonha, é mais atrapalhada que cusco em tiroteio e deixa o depoente dizer e fazer o que bem entende.
O depoimento do Maciel foi uma prova disso, ele torrou até a minha paciência com as insinuações e interrupções. E todos permitiram...

sil

Anônimo disse...

O "Barbicha" não é o "Barbudo", o Maia não tá com nada.

Anônimo disse...

Mas o barbudo é bicha.

Namur disse...

Olá Cristóvão,
tua constatação é mesmo procedente. A falta de conhecimento da nossa língua pátria é um verdadeiro descalabro. Claro que não invalida o fato em si, que é o roubo aos cofres públicos, mas que é vergonhoso o desaparelhamento da casa do povo, é. Seria, por acaso, fruto das administrações repletas de fraudes não apuradas? Onde está o dinheiro dos selos? A apuração política a respeito da quadrilha do macalão parou? Com a palavra o presidente da assembléia, bem assim, em letras minúsculas.
Namur

Anônimo disse...

Eu não acredito no que está acontecendo é pura êxtase.

Não descobriram ainda os nomes do Busato e do Britto nas gravações? Seria a glória.

Anônimo disse...

Sem esquecer que os tucanalhas aqui de S. Paulo (Serra na frente), estão enrolados com a Alstom, até os fundilhos.

Vamos ver até quando, com a ajuda da mídia da unanimidade, conseguirão abafar o "mar de lama" que ronda o "Bandeirantes".

armando

edu disse...

Concordo q depois de todas as PROVAS apresentadas os depoentes denunciados devem tomar uma "dura". Roubaram 40 milhoes!!! E vao devolver...

Anônimo disse...

Mirar-se no exemplo de Che Guevara! � preciso energia, por�m n�o perder o requinte, a eleg�ncia, a civilidade, o respeito... mesmo diante dos corruptos, feios, sujos, malvados e sem reputa�o mais nenhuma!!!
C�ndida

Carlos Eduardo da Maia disse...

Pois é, Candida, só que o Che Guevara tinha todo aquele charme, todo aquele carisma, mas mandava os inimigos, os contras, para o paredón.

Anônimo disse...

Maia:

Pena que em relação ao Che tu nem de cachorro do inimigo conseguirias te fardar.

Claudio Dode

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo