Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 11 de junho de 2008


O sentido político da luta dos movimentos sociais

Carta de João Pedro Stedile ao jornalista Joelmir Betting, remetida hoje.

Estimado Joelmir Betting,

Vi seu comentário no Jornal da Band de ontem. E me desculpe a petulância, mas gostaria também de comentar, em respeito à sua trajetória histórica e sua inteligência. (Não costumamos fazer isso, com outros comentaristas da direita, como os Rosenfields e Jabores da vida, que são pagos apenas para defender os interesses do lucro e do capital, e por isso usam suas línguas como cães-de-guarda a latir em defesa do patrão.)

Mas fiquei provocado com a sua frase de que o nosso MST não é mais um movimento social e apenas um movimento politico, porque estamos mobilizados e ocupando algumas instalações de empresas.

Primeiro, desde o filósofo Sócrates, todos os seres humanos ao participarem de sociedades, têm vida política. A sociedade é uma organização em permanente disputa de poder, entre pessoas, grupos e classes. E por isso, todos somos também políticos. Seu comentário e sua função é também política. E, obviamente, todos os atos do MST são também políticos, sem com isso perdermos nossa condição de um movimento social que organiza trabalhadores do campo e da cidade para lutar por nossos direitos. E assim melhorar as condições de vida.

Aliás, sugiro que quando você comentar que a Bunge, se apropriou das fábricas de fertilizantes privatizadas da Petrobras, a preço de banana, diga que, além do lucro, ela também praticou um ato político, pois está em busca do controle, do poder sobre a sociedade de um bem essencial que são os fertilizantes para a agricultura. E por ela ter esse tamanho poder político atual, é que se deu o "direito" de aumentar o preço dos fertilizantes em 130%, em apenas um ano.

A Votorantim também faz política, quando decide por conta e risco, ter poder sobre 650 famílias que vivem tranqüilamente no Vale do Ribeira (SP), e sem consultá-los, resolve tomar o rio, as águas e construir uma hidrelétrica para aumentar seus lucros.

Você se redimiu, quando deixou a pergunta no ar, aos telespectadores: “Vocês acham que esse tipo de luta ajuda a reforma agrária?”

A nossa resposta à sua pergunta, está no manifesto que escrevemos coletivamente, e que distribuimos aos milhares, para a população brasileira, explicando porque estamos lutando, e que segue abaixo [clique aqui].

Um forte abraço,

João Pedro Stedile

P.S.: Ontem, nossos companheiros de Minas Gerais interromperam o trem da Vale que passa carregado de minério dentro da cidade de Belo Horizonte e nos últimos meses, já atropelou oito pessoas. Graças à nossa ocupação "política", a Vale assinou um termo de ajuste no Ministério Público, se comprometendo em alguns meses a transferir os trilhos daquele bairro. A vitória foi intensamente comemorada pelos moradores do bairro, ontem à noite. Foi a forma deles, darem resposta à sua pergunta.


20 comentários:

Anônimo disse...

Vale da Ribeira. A rádio e tv bandeirantes, abrigam uma tropa de direitosos, como Zé Paulo de Andrade, Salomão Esper, e o pp. Joelmir, este, pelo menos civilizado.

O MST continua, praticamente, sendo um dos poucos movimentos sociais sérios.

armando

Anônimo disse...

Já, deu...

Agora aquele jornaleco conhecido como ZH noticiou que um grupo de manifestantes que estava indo protestar contra Yeda invadiu um supermercado.
Só um pouquinho!!!

Sexta feira levem suas ZH, aquelas que usamos para nossos bichinhos de estimação fazer suas necessidades, para queimar em frente ao Piratini.

Isso tem que ser combatido.
É o cúmulo do desrespeito à democracia!!!!

Estão com saudades da ditadura!

sil

Jairo Machado Cavalheiro disse...

Tem que fazer protesto na frente da sede da RBS.

Eu não carrego lixo pra incendiar e ainda prejudicar a nossa atmosfera.

Quem pariu Yeda foi a RBS, agora que a embale, leve pra casa. Dê emprego como corretora do caderno de Classificados de Domingo, se ela se safar do presídio feminino do Madre Pelletier.

Anônimo disse...

É uma cara de pau. A primeira manchete sobre o fato dizia q o grupo tinha invadido o supermercado e que se tratava de "gente dos movimentos sociais", nestes termos.
Depois mudou novamente e disseram que eram manifestantes em protesto contra o governo.
Agora eles tiveram que explicar que não invadiram supermercado nenhum, que os manifestantes entraram no estacionamento do supermercado.
Quem lê a primeira manchete, imagina 100 pessoas entrando e quebrando todo o supermercado.
É isso que fica na cabeça das pessoas.
E esse Paulo Mendes, hein? Seguindo de perto os movimentos contra seu governicho!!! É o próprio Pitbull.

sil

Marcelo disse...

Eu li tb essa da ZH. É típico de quando se tem uma manifestacao eles fazerem esse tipo de comentário. E agora ficou moda eles irem entrevistar esse Paulo Mendes, que imediatamente falou em "conter a baderna generalisada". A manifestacao é sempre vista pelo lado da quebra da ordem e nao pelo conteúdo. O que será que eles vao inventar quando as manifestacoes chegarem na porta deles?

Anônimo disse...

Agorinha estava o Pit bull Mendes na tv, chamando esses movimentos que estão fazendo protestos de bando de vagabundos, sem ocupação e baderneiros.
Tá bom ou quer mais?

sil

Anônimo disse...

- ESTES CORONÉIS BARRIGUDOS DA NOSSA "BRIOSA BRIGADA MILITAR", GANHAM MAIS QUE GENERAIS DE EXERCITO , FAZEM MERDA O TEMPO INTEIRO. É O TERCEIRO CMTE QUE ASSUME A BRIOSA

clecio disse...

ESSE É O RANÇO QUE A ZH FOMENTA CONTRA OS MOVIMENTOS SOCIAIS!!!! DEPOIS DE LEVAR MILHÕES DO DETRAN AGORA ESTÃO NA RETRANCA DE BARRIGA CHEIA!!!!!

gustavo kern disse...

O MST se constitui cada vez mais como o único movimento comprometido com o ativismo social sério, uma vez que, CUT e UNE se transformaram em simples pelegos do governo federal.Tudo bem apoiar certo governo, outra coisa é ser réfem dele. Ja o Joemir pelo jeito não ouviu nem o que próprio colega dele, o Mitri, disse esses dias após a estrevista do Stédile ba Band, a agenda do MST hoje vai muito além da questão da reforma agrária, ela pensa uma política de desenvolvimento sustentável para o Brasil como um todo. Por aqui, vemos a força do MST, pois esta se apresentando como única força capaz de mobilizar gente o suficiente para fazer alguma manifestação significativa contra esta corja que esta no Piratini, quando o PT abriu mão da militancia em favor do aparelhamento e não consegue juntar ali nem meia duzia de gatos pingados.

Anônimo disse...

Do que vive este Stedile?
Onde ele trabalha para seu sustento?
Por que ele não vai nas audiências para as quais é convocado?
Por que as leis que eu deve respeitar para ele não existem, ou não precisam ser respeitadas?

Bezerra

gustavo disse...

Bezerra,

primeiro aprenda o português("as leis que eu deve respeitar"), para depois falar de leis e pessoas que fazem algo para transformar o que esta aí, pensando uma vida decente para as futuras gerações!pois se os filhos dos marginalizados de hoje tiverem educação e vida digna não estarão assaltando teus filhos amanhã!

Anônimo disse...

Ué, infiltraram o cel. Ustra Brilhante aqui?

Anônimo disse...

Certo seu Gustavo. Vou cuidar para não errar a digitação.
Não falei de leis e pessoas.
Só fiz algumas perguntas que você não respondeu. E parece que ficou ofendido.

Vou perguntar ao Lula.

Bezerra

Anônimo disse...

^Bezerra vou te responder:

Do que vive este Stedile?
Onde ele trabalha para seu sustento?
Por que ele não vai nas audiências para as quais é convocado?
Por que as leis que eu deve respeitar para ele não existem, ou não precisam ser respeitadas?

Bezerra


O Stedile trabalha no MST (não tinhas te dado contas ainda?)e vive da direção desta instituição.
Fica difícil entender?
As leis existem e são executadas pelo poder judiciário praticamente com a missão de defender os interesses dos mais ricos, SEMPRE.
Pois é mesmo deixando correr a revelia a elitista justiça não consegue nada na lei que o condene.

Mas agora me fale é do desgoverno desta bezerra que já foi para o brejo chamada Yeda, que continua solta, embora com o time já bem desfalcado pela decoberta das falcatruas. não é mesmo?

Claudio Dode

Anônimo disse...

Dode,

MST não existe, pois não tem personalidade jurídica. Logo, não pode pagar salários. E qual a fonte de recursos do MST? Dinheiro de ONGs internacionais, das FARC...
Não entenda isso como uma defesa da Yeda, cujo desgoverno é uma vergonha pra ao RS. O Piratini está podre, assim como todos os partidos que o sustentam, não é de hoje.
Mas daí a dizer que o MST é sa salvação do país é o mesmo que dizer qeu as papeleiras são a redenção da metade sul. Bobagem, enrolação.
Mas a cegueira passional que toma os admiradores do MST os impede de ver, por ex., que o governo Lula também é podre. Que todos os governos só governam se fizerem acordos políticos com a elite.

Não aceito a corrupção da Yeda e do Lula e não aceito os métodos do MST e seus financiamentos escusos, que ninguém sabe de onde vem.
Também não aceito que ninguém informe o que fazem os assentados da reforma agrária, além de protestos e invasões e badernas por todo canto. E ninguém nunca é responsabilizado.

Queres que a sociedade respeite um movimento que não respeita a sociedade nos seus direitos mais básicos, como ir e vir?

Se o MST quer simpatia da sociedade, que mude seu jeito de protestar. Em contrário, continuará sendo visto como um bando de desocupados arruaceiros. Acredito que o MST tenha um papel muito importante no país, mas tem de achar outra forma de atuar.
ZeMario

Anônimo disse...

O Zé Mario:

Tu não podes esperar é que o MST faça exatamente o que esta elite (Yeda, Busato, Lair, Alton, Stora, etc.) quer.

Como é que estas empresas compram terras ilegalmente em conluio com autoridades corruptas, que agridem a lei. E ninguém pode reclamar?

Enquanto midia for um mero balcão de anuncios e noticias eu tenho absoluta certeza que vão seguir botando que o MST é um "bando de desocupados", e tem muita gente, a maioria ingenuamente que vai acreditar. O que não pode é alguém com um minimo esclarecimento acreditar.

Agora uma coisa todo mundo sabe, aqui sob o "Novo Jeito de Coronelar" provavelmente a RBS vai continuar defendendo o coronelato guasca, mas lá fora nos países, como diz colonialisticamente o Maia, "socialmente desenvolvidos" o MST tem muito, mas muito mesmo, que esta desgovernadora Yeda, este fascista que comanda a Brigada e praticamente toda a elite oligarca deste estado.

Se juntar todos estes facistas que comandam por aí e multiplicar varias vezes não terão os premios que o MST recebe do exterior, como eles dizem com os olhos marejados pela emoção dos submissos, dos paises "socialmente desenvolvidos".

Claudio Dode

Anônimo disse...

Completando a frase anterior:

,"socialmente desenvolvido" os MST tem muito, mas muito mesmo, CREDIBILIDADE que esta des....

Anônimo disse...

O MST é um bando de marginais.

Anônimo disse...

O Cláudio Dode é um bosta.

Anônimo disse...

O Anônimo é um covarde, que de tão insignificante nem marginal consegue ser.

Claudio Dode

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo