Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quarta-feira, 2 de abril de 2008


Mais uma burrice do governo Yeda

A inabilidade político-administrativa do governo Yeda Crusius é algo que impressiona. Às vésperas de obter êxito na contratação de um empréstimo de um bilhão de dólares junto ao Banco Mundial para fazer frente ao mega rombo fiscal do Estado, esta atrapalhada administração tucana resolveu semana passada procurar sarna para se coçar.

É inacreditável, mas o governo Yeda entrou com uma ação cautelar no Supremo Tribunal Federal que o autorize assinar o contrato sem aval da Secretaria do Tesouro, condição indispensável para que os recursos fluam de Washington para Porto Alegre. Legalmente, nenhum ente federado pode contrair dívidas no Exterior sem o expresso aval do Senado e do Ministério da Fazenda do Brasil. Com a liminar, o governo Yeda acha que pode fazer diferente.

O ministro Ricardo Lewandowski negou o pedido, afirmando que não se justifica o temor da Secretaria da Fazenda de que a União possa proibir o empréstimo, segundo informa o jornal Zero Hora.

"Ante o vulto e a importância a ser liberada no empréstimo, não vejo como superar a análise do pleito pela Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda", escreveu Lewandowski na decisão, acrescentando que também não é suficiente o argumento de que o Estado enfrenta dificuldades financeiras.

O governo Yeda comete uma brutalidade política e uma incivilidade inominável com a Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda. Depois de operar tratativas morosas e delicadas que já duram praticamente um ano, com o próprio governo federal e com as várias missões técnicas do Banco Mundial, algum golden boy voluntarioso do yedismo guasca pode pôr tudo a perder. Por cupidez, burrice e despreparo político.

A esta altura, a asnice já é quase uma marca tucana na administração pública do Rio Grande do Sul.


11 comentários:

Ricardo Mainieri disse...

Feil :

São os golden boys, como dona Rosane os chama, que deve ter feito esta inabilidade política.
Eles tem medo de quê, de que o PT se vingue deles?
Ontem, falei deste empréstimo em contraposição às denuncias de uso do PAC como propaganda política, e tive meu comentário não publicado em ZH.
Parece que eles lêem teu blog.

Ricardo Mainieri

Carlos Eduardo da Maia disse...

Não acho essa questão tão grave assim. O desejo do governo é que esse empréstimo e esses recursos, autorizado por unanimidade pela Assembléia Legislativa, chegue aos cofres públicos o mais rápido possível. Mas existem as burocracias de Brasília. O senado tem que aprovar, o Ministério da FAzenda, o Arno Augustin,ligado ao PT daqui também. É tempo de eleição, existem interesses de que o governo Yeda não tenha êxito. São interesses do status quo. Agiu bem o governo Yeda em tentar junto ao STF, via medida cautelar, a liberação antecipada do empréstimo, mas não conseguiu. Vai ter que esperar os trâmites burocráticos e políticos de Brasilia.

Anônimo disse...

Kadu:
Como diz o mané da ilha: "estas tolo".

FABRICIO disse...

É MAIS UM BURACO PARA ENTERRAR O ESTADO EM DÍVIDAS !!!! E O MAIA 'ANESTESIADO' ACHA MUITO BONITO E SE AGACHA PERANTE TANTA MEDIOCRIDADE DA EX GOVERNADORA !!!!!

el barto disse...

tb., tendo uma chefete-mor "iluminada" como a do burrocrata, não dá pra esperar muito...
obrigado, povo guasca, por botar essa gentalha rastaquera no governo do rs!!!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Fabrício, o PT e os partidos de esquerda votaram a favor deste empréstimo.

Anônimo disse...

...e nessa o Maia tem razão.

A aprovação foi unânime na ALERGS, inclusive com o voto do Pont.

Anônimo disse...

Tal pedido trata-de de um legítimo caso de desequilíbrio emocional jurídico.

Agente 65 disse...

Autorizar empréstimos internacionais para entes públicos no Brasil é prerrogativa do Senado, conforme expressa a Constituição Federal(art. 52 inciso V). O ato da governadora é um ataque à Constituição e um golpe no estado de direito.

Anônimo disse...

Com a palavra, Maia, o legalista e apologista da civilização da técnica.

Anônimo disse...

como dizia o nelson, "palpite não se discute, palpite qq. idiota dá". até o maia.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo