Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 22 de outubro de 2007


Globo fará “crítica ácida” ao sistema

Leio num jornal dominical que a Globo vai lançar em breve uma minissérie no gênero histórias rebeldes, com personagens rebeldes, cabelos rebeldes, tudo rebelde, como pede o figurino publicitário a fim de servir de veículo para venda de valores de troca voltados para um consumidor também “rebelde” (seja lá o que isso signifique hoje em dia).

Uma das roteiristas da história rebelde, que deverá se chamar O Sistema, é a rebelde de carteirinha Fernanda Young – a revoltada mais certinha do Rio de Janeiro e arredores.

A Young – que nome batuta! – explica que “investiu na idéia de criticar o sistema porque também se considera vítima do mundo moderno”, segundo destaca o tal jornal dominical, e completa:

- Meu cartão já ficou preso em máquinas e me sinto vigiada. O homem hoje vive essa paranóia de sentir-se punido a todo o momento, diz queixosa a roteirista vítima.

Mal posso esperar por essa revolução global.


Foto: Escultura ao vômito do artista Klaus Weber.

4 comentários:

Suzana Braga disse...

os movimentos sociais deveriam mandar fazer três réplicas desta estátua do vômito, uma para ficar defronte à RBS, outra defronte ao Piratini, e a última defronte ao Paço Municipal.

Anônimo disse...

caro gauche,
vai dar certo vai vender como pao quente: o mundo moderno já era; a Young já é uma Lady; sistema? Só se for 3 zagueiros - 5 volantes - um goleiro que faz também os gols - um técnico que se faz de vítima
e nenhuma vontade de jogar.
Eu, hein, nao perco por esperar, vou perder mesmo é quando começar...
abraço, zeca

tufik duek disse...

Será sobre o revoltado na ótica dos publicitários, os revoltados com roupitcha da Forum, de jeans de 700 reais, e camiseta "detonada" de 500 reais a unidade.
Muito punk, cara!

María Salomé disse...

Esse post me lembrou uma coisa: outro dia, mudando de canal passei por esse programa da Fernanda Young, e vi que ela estava entrevistando um fotógrafo famoso. Parei para ver um pouco, e o sujeito respondia a uma pergunta, quando no meio da fala ela o interrompeu e disse: "Falar mal de jornalista não pode, é perigoso".
E já mudou de assunto, e eu de canal.
Rebelde ela, não?
Agora, como se não bastasse a gente aguentar a mídia que tem complexo de Deus, ainda tem que temer.Pode?

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo