Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007


CPMF e imposto sobre o patrimônio

Não acho que a CPMF seja a solução de nossos problemas, mas é o único tributo que os ricos pagam, no duro. Vamos fazer o seguinte, então: troca-se a CPMF por um imposto sobre o patrimônio. Neste caso, não seriam somente 40 bilhões, seriam muitas vezes 40 bilhões. Uma coisa justa e insonegável (com o perdão do neologismo). Mas aí a casa cai, certamente. E o presidente Lula jamais formularia isso. Seria motivo para movimentos golpistas e etcetera e tal.

Somente três países adotam o imposto sobre o patrimônio: Suécia, França e Espanha. A Espanha do rei e de Zapatero, um social-democrata aderente ao neoliberalismo, está tratando de retirar esse tributo da legislação. Trata-se de um tributo anual que grava o patrimônio das pessoas físicas. É a famosa Lei 19, de 6 de junho de 1991. Para agradar os ricos, José Luis Rodríguez Zapatero e seu PSOE querem guilhotinar o tributo. Nem Sarkô ousou ainda falar disso na França.

Coisas da social-democracia.

15 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Interessante, a esquerda radical vai sempre considerar um social-democrata como aderente ao neoliberalismo. Afinal, o que é neoliberalismo, meudeusdocéu?
Zapatero e o PSOE tem boas razões para eliminar o imposto sobre patrimônio, porque quem efetivamente paga essa conta é a classe média. E a classe média espanhola não é naniquinha não. É a grande maioria da população do país que há 5 décadas era um dos mais paupérrimos da Europa. Pergunto a todos, por que a Espanha tanto se desenvolveu nas últimas décadas?

Pensador disse...

A Espanha se desenvolveu rapidamente por uma razão muito simples, integração européia com o euro e uma explosão de investimento com a legalização de caixa 2 que precisou se tranformar na nova moeda. Vocês já devem ter ouvido falar numa equipe de futebol chamada Getafe, o que tem na cidade sede desse clube? Uma grande concentração de indústrias de automóveis, que migraram da França e da Alemanha em busca de salários baixos. Em Ibiza, paraiso do sexo europeu, foram os investimentos imobiliários fuginda moeda podre. Esses são só dois exemplos. O ladrão Aznar tentou surfar nessa onda, mas se quebrou ao mentir para a população. As razões são econômicas e não políticas.

Anônimo disse...

Sabem o que Sarkô está dizendo para o Zapatero?

- Bobinho !!!

Carlos Eduardo da Maia disse...

Pensador, muito antes da Espanha se integrar ao MCE, ela já estava se desenvolvendo. Ela desenvolveu muito com o governo de Felipe Gonzalez do PSOE e continua. A Espanha foi um país estraçalhado pelo antagonismo social, teve guerra civil com milhares de mortos de ambos os lados e conseguiu resolver seus antagonismos com conciliação, com pacto, com entendimento, com diálogo. Essa é a linguagem que todos os países devem percorrer. É evidente que picaretagem e falcatruas podem existir, mas a Espanha se desenvolve socialmente porque o capital circula bem por lá. E quanto mais o capital circula, mais emprego, mais renda e mais impostos gera. Esse é o segredo, mas tem gente que tem preconceito com o capital.

Anônimo disse...

Eu trocaria a CPMF e o PIS/COFIN (que arrecada o dobro da outra) pelo fim do sigilo bancário para as Receitas, Ministério Público, CGU e Tribunais de Contas. Para esses bastaria que não existisse sigilo bancário das pessoas de direito público, prefeituras, cãmaras, autarquias e estatais.

Sr. F disse...

A CPMF, além de ser um imposto impossível de ser sonegado, cumpre uma importante função extra-fiscal, pois permite que a Receita Federal tenha controle sobre a movimentação financeira. Não é à toa que tantos desvios e lavagens de dinheiro foram descobertos ultimamente.

Quanto à tributação do patrimônio, há previsão costitucional de um imposto sobre as grandes fortunas, o qual jamais foi implantado de fato. Cairia como uma luva à realidade brasileira.

Anônimo disse...

CPMF já! Ou, o imposto sobre fortunas. Tem um projeto dormitando no senado, desde os anos 80. Sabem de quem? Pois é, dele mesmo, do FHC, que pediu para ficar em "banho maria".

Quanto a esses dois da foto, pensei que era propaganda da próxima marcha dos gays aqui em SP. Sem preconceito, pois acho que o 3º sexo não merece essa dupla da foto...

Comentário an passant: a Espanha desenvolveu-se mercê a colonização moderna feita principalmente na A. Latina. Isso independeu de partidos pseudo-socialistas, pois de um jeito ou outro a América Latina estava aberta de braços (só?) abertos.

armando

MASQUINO disse...

Vocês estão esqeecendo da DRU(desvinculação das receitas da união).De todo o dinheiro que a constituição de 88 manda investir em educação,saúde e assistência social, 20% são retirados para fazer superávit primário.Para pagar os juros da dívida pública interna.Querem manter essa mamata até 2011,com a aprovação da lei da CPMF.Esse imposto devia ir zerando até que ficasse com a função,apenas,de impedir a sonegação.Os 40 bilhões que a CPMF significam,perto da DRU, não passam de uma ninharia.Portanto,deve-se acabar com a DRU e manter a CPMF com viés de queda ou com alíquota zero.Mas extinguir a DRU ninguém fala.Lógico.Quem quer acabar com a BOLSA-MERCADO de cerca de 100.000 pessoas que são donas de 80% dos títulos da dívida pública?Giambiagi e Raul Velloso trabalham para esse povo.Aparecem na Globo como especialistas em contas públicas.Por isso o trololó de "...que o governo tem de diminuir os gastos correntes" e outras bizarrices.É mais grana para os fundos de investimento privados,nos bancos privados.Por que ninguém fala do verdadeiro gasto público?Sim,os juros da dívida pública que consomem 40% do Orçamento Geral da União?Eu não tenho nenhum preconceito com o capital.Só não estou a fim de sustentar empresário que deseja mamar nas tetas do Estado Brasileiro.

flics disse...

Na Argentina também tem imposto sobre patrimônio. Verdade que bem baixo. Mas tem. Aliás acacaba de ter seu valor mínimo aumentado para 300 mil pesos. Mais ou menos 100 mil dólares.

MASQUINO disse...

A PETROBRAS acaba de anunciar que existe um megacampo de gás natural nas águas do Espírito Santo.Agora vejam mais uma cagada de FHC:“Nós somos melhor em geologia, geofísica, na perfuração do poço, temos a melhor tecnologia e não necessitaríamos parceiros a não ser os que somariam e definidos pelos técnicos da companhia. A Lei do Petróleo, no entanto, estipula os leilões da ANP e o Governo Federal obriga que a Petrobrás só participe das licitações se fizer parceria. Resultado: 35% dos lucros do campo vão para a El Paso”, disse Heitor. (Folha de S.Paulo/Redação)O que vocês acham?Os americanos votariam uma lei no Congresso deles para favorecer a PETROBRAS do mesmo modo?A El Paso é estadunidense.Eita "livre mercado"!!!

MASQUINO disse...

A Lei do Petróleo é de 1997.Por que os tucanos favoreceram tanto as empresas dos Estados Unidos?Ou as da Espanha,que tem grandes capitais dos fundos de pensão dos EUA na composição acionária das mesmas?Será que é porque FHC queria ser a Mônica Lewinski???

MASQUINO disse...

Eu queria saber muito,Feil,porque Lula tem medo.Qual é o motivo que faz um presidente,ao ser eleito,jogar o programa na lata do lixo e adotar a agenda da banca privada?O que fez Lula escrever "A Carta ao Povo Brasileiro"?Ali,meus amigos,levamos um chute nos corrones...

MASQUINO disse...

Fiquem com o nome desse cabra na cabeça:Mussa Demes,deputado federal pelo Piauí.Conheço um assessor dele aqui em Teresina.O cara é auditor da receita federal.Numa conversa,ele me disse que Mussa Demes pretende propor projeto para aumentar a Desvinculação das Receitas da União(DRU).Essa desvinculação passaria de 20% para 40%!!!!Esse dinheiro sai,em sua maior parte,da previdência social(INSS,SUS e Assistência Social).Esses caras querem mesmo é privatizar o INSS e o SUS.Se isso acontecer,ficaremos com a previdência privada(sai o regime de solidariedade intergeracional e entra o famigerado regime de capitalização) e com planos de saúde privados, que cobram os olhos da cara e não lhe atendem quando você precisa.Tudo isso,meus amigos,para fazer mais superávit primário e alimentar os bancos,que detêm os títulos da dívida pública por meio de fundos de investimento privados.Que Estado queremos?Um Estado controlado por banqueiros ou pelo povo brasileiro?

MASQUINO disse...

Hoje faz 27 anos que John Lennon foi assassinado.

A CARAPUÇA disse...

Como o amor é lindo!

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo