Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Um sujeito hidrófobo escreveu para o blog DG


Abaixo o copiar/colar do "mestre" enfurecido, tal como a sua ira conseguiu redigir

Por que o senhor não produz em seu blog comentários sobre algumas frases daquele em que o senhor votou para Presidente da República? Por que o senhor não critica a famosa frase VAMOS LUTAR POR UM BRASIL QUE TENHA MENAS MARACUTAIA? Sim, porque o senhor, com essa sua pose de intelectual do PT (partido dos truculentos), critica um jornal da RBS por uma manchete absolutamente normal na interpretação de linguagem de mídia: chuva histórica - na história dos registros de precipitação pluviométrica não havia ocorrido chuva naquele nível. O senhor é mesmo imprestável. Vá estudar. Vá se formar em algum curso superior. Se já possui diploma, revise-o. Vá ler. Mas leia muito. Vá se reeducar, se é que isso seja possível. Deixe de escrever besteiras incabíveis contra um jornal que é, sim, referência. O senhor deve ser leitor da ISTOÉ, com certeza. Ah! Não sei se o senhor sabe ler...

Professor Alberto Luiz Menegotto.


professormenegotto.blogspot.com

almenegotto@gmail.com

menegotto@cpcrs.com.br


..............................

O "mestre" ficou transtornado por causa do post de ontem, "O cru e o cozido do jornalismo-estupor". Será que o "mestre" quer prestar serviços remunerados ao jornal que diz ser "referência"? Será que o "mestre" passa bem, depois desse acesso? Será que a leitura diária de ZH deixa as pessoas assim, sinistras?

Clique na imagem para ampliá-la.

55 comentários:

Mandim disse...

"O senhor deve ser leitor de Zero Hora!"

Vc pode responder assim, Feil.

Carmen disse...

Ui ui ui ui ui ui ui, deu uma côsa na professora!

Anônimo disse...

Feil, sou professor com honra formado pela velha USP de guerra e, modestamente, sei quando estamos diante de alguma farsa. E tenho certeza que esse "professor" é tudo menos professor. Professor que tem a missão de ensinar não transpira ódio e nem preconceito como esse "professor". Aceite a solidariedade deste professor, e que a caravana siga seu caminho.

Quanto ao "menas", uma palavrinha ao tal do impostor de professor: foi preciso um "menas" para termos uma revolução, por exemplo, no direito. Revolucionou onde "acadêmicos" fizeram feio.

armando do prado

Anônimo disse...

credo, o rapaz tive um piti por causa da Rede Bunda Suja, quanto ganha ele prá pagar esse mico?

Anônimo disse...

ei, mestre, vá tomar o remedinho que já passou da hora... calma, calma, amigo, amigo, não baba.

Noiram disse...

Eta povinho.

Um professor que tem ZH como referência, além de se enganar, engana os alunos que pensam que estão aprendendo.

Nelson Antônio Fazenda disse...

Referência para quem, cara pálida?
Com professores que têm um pensamento desse tipo, "tamufú". O que será do nosso futuro?

fió disse...

que danadinha essa biba...

Freire disse...

Feil, me informa onde essa coisinha braba leciona. Tenho 3 filhos que estudam em cursinho pré-vestibular, vá que esse nervosinho tresloucado é professor de algum filho meu. Tiro o menino no ato, do tal curso.

gilmar disse...

o tal professor vai ter que escolher, ou o Feil é intelectual ou é analfabeto. os dois não dá.

Né, fessor?

Anônimo disse...

Alberto Menegotto

Quem sou eu

Professor há mais de trinta anos de pré-vestibular e preparação para concursos públicos. Adorador de boas comidas e, principalmente, bons vinhos, em especial chilenos, italianos e franceses. Casado com Miriam Isabel Pretto, companheira de todos os dias, de todas as horas. Professor de Língua Portuguesa e Redação em todos os cursos preparatórios do Centro Preparatório para Concursos - CPCRS, o maior curso preparatorio do Sul do Brasil.

Anônimo disse...

Acabo de descobrir que o Prof. Menegotto prefaciou uma importante obra literária, produzida por um brilhante colaborador do jornal que é "referência" nestes pagos. Vejam só:

http://www.traca.com.br/seboslivrosusados.cgi?mod=LV144501&origem=resultadodetalhada

Anônimo disse...

Esse deve ser um professor de araque, pois alguém que tem o compromisso dialético de aprender/ensinar NUNCA faria um texto como este, Vá se tratar professor e deixe de envergonhar a categoria injustamente humilhada pelos baixos salários e descaso dos governantes/as como a dos professores.
Fernanda Souza

Ribas disse...

Bem, pesquisando no google é possível encontrar algum vínculo entre o professor Alberto Luiz Menegotto e a rbs. Esta, parece recorrer a ele para emitir comentários sobre provas de concursos e, talvez, dar dicas de português. De qualquer forma, o que achei interessante foi ele denominar o PT como partido dos truculentos, e demonstrar sua própria truculência na mensagem enviada. Seria ele um petista, ou estaria prestando mais um serviço à gloriosa rbs!?

Mais Esgoto disse...

Esse prof. Menesgotto não pode ser levado a sério.
Ele prefaciou o "livro" do grande intelectual guasqueiro Iotti. Eles se equivalem.

Anônimo disse...

Grande professor Menegotto.
Eles não sabiam que existe vida fora deste seu (deles) mundinho fechado seus umbigos são o centro do universo.
Milagre não dizerem que o Senhor é o Maia, pois acreditam piamente que existe somente um crítico às suas sandices ideológicas.
Parabéns professor.
Carlitos

Suzie disse...

Menegotto está ferido de morte.
Pegaram na maracutaia, o velho MDB de guerra!
Professor...professor...

Anônimo disse...

Nossa, o pessoalzinho aqui não aceita critica mesmo. Parece o regime cubano, onde falta papel higiênico e ninguém pode falar nada.
Imagina a turma de comentaristas daqui no Poder!!! Não ia sobrar oposição!

Luiz Alberto Soares da Costa Neves disse...

Se for professor é da linguagem do ódio e da intolerância, que mandar o blogueiro para um "campo de reeducação" e, caso não se reeduque, para o campo de .... É assim que se produziram os piores horrores da humanidade.

Marcelo Buzetti disse...

Alguém pode dar um gardenal para esta cara, por favor!

Cristiano Freitas disse...

Empregado de cursinhos. Provavelmente outro "meritocrata".
Mestre? Professor?
COnta outra.

sergiohrds disse...

O Amado Mestre se revolta com um espirrinho mal dado, faz pior... acha que seu xeque mate, seu argumento matador é acusar alguém de "leitor da Istoé" o que me apavora é que um sujeito desse é responsável pela educação de outros tantos sujeitos por aí.

Anônimo disse...

Carlitos é nome de palhaço.
Suzana

Anônimo disse...

Mesmo assim entre o professor e o pichador eletrônico que tem moral seletiva, sou mais a favor do professor.

Henrique disse...

Muito me adimira essa postura do ilustre professor. Fui aluno dele no IDC e não sabia desse lado "BABA OVO" dele.
Deve estar querendo ser contratado para revisor na redação da RBS guasca da direita. Os tempos estão "bicudos", como diria o notável Mário Quintana.

SBENTENAR disse...

- (...) NA HISTÓRIA DOS REGISTROS DE PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA NÃO HAVIA OCORRIDO BLÁ..BLÁ . .BLÁ. . . O QUE O ILUTRE PROFESSOR (SIC) NÃO CAPTOU QUE EFETIVAMENTE NÃO TEM NADA DE HÍSTÓRICOS E SIM REGISTROS ESTATÍSTICOS. PELO COMENTÁRIO. ELE DEVERIA ESTAR COM INDICES "HISTÓRICOS" DE ALCOOL NO SANGUE E DE VINHO MUITO DO BARATILHO.

Anônimo disse...

deve ser o consultor de ortugrafea daquelas tevezinhas que andam nos ônibus da Carris.

ELEKTROFOSSILE (é anônimo, ou não)

Anônimo disse...

ixe! botou a sirigaita na roda, o gigolô de concurseiro

ainda ELEKTROFOSSILE, às suas ordens

Anônimo disse...

Pelo jeito que ele escreve a leitura diária não deixa as pessoas sinistras, mas simnistras.

Luiz

Anônimo disse...

Esse professsssor de portugues é coordenador de língua portuguesa no IDC, e escreveu um artigo sobre o massacre dos sem-terra, em Carajás, no ano de 2007. Já escrevia com a virulência, que se manifestou hoje. Estranho ter respondido para o Blog, gratuitamente, ou está a mando de alguém, que tem dificuldades de se expresar, ou quer dar um ar de incomodaçaõ pessoal. Mas como se diz na fronteira é "cobra mandada".

Miguel Grazziotin disse...

Será que este professor dá aula nas escolas de lata da Yeda?
Será qu este professor aprova o fim do plano de carreira dos professores estaduais?
Será que este professor concorda com a privatização do ensino publico estadual c
de Sao paulo?

Anônimo disse...

hahaha, o cara só recebeu apoio do carlitos, o vagabundo dos fundilhos rotos... Agora, convenhamos, o currículo do sujeito é de matar: preparador de concurso no maior curso preparatorio (sic - falta o acento, professor), "adorador" de comida e vinho, e... casado. Baita currículo!

Ah, e prefaciador de livro de charge e habitué de pitaco na ZH para ganhar uns troquinhos extras, que o taL CPCRSPCRSCPC não tá podendo pagar muito.

Anônimo disse...

Prof. Mentecapto, parabens. Sua posicao eh muito inteligente e perspicaz. Acho que a situacao do sistema educacional no RS estah excelente e que os professores fazem bem quando se engajam em outras lutas, como a tua. Isso abre a nossa cabeca. Salvar a dignidade de um grupo como a RBS eh uma tarefa que soh poderia caber a um professor de cursinho. Muito digno. Parabens pela iniciativa. (Jeferson)

Nelson Antônio Fazenda disse...

Bem, meu caro professor Menegotto. Foi preciso que chegasse à presidência alguém que dá suas tropeçadas no Português para que nosso país passasse a ter um rumo diferente. Com um monte de erros, com várias “pisadas na bola”, muitas detestáveis, é verdade, mas, ainda assim, sem dúvida, fazendo um governo muito melhor do que o anterior, dos tucanos.
Por falar em tucanos, o douto presidente anterior, o que fez seu governo? Doou, através das privatizações, dois terços do patrimônio público do país, pertencente a todos nós e construído durante décadas com o suor de nossos país e avós. Fez o máximo para aniquilar com o serviço público. O presidente chamado de Farol de Alexandria, doutor em Sociologia, que fala em várias línguas, que legado nos deixou? Fez o país embarcar na aventura neoliberal como se néscio fosse e não soubesse do buraco a que ela nos levaria.
Mas, vamos falar de outro presidente, então, que, possivelmente, deve também dar suas tropeçadas no idioma de seu país. Pois, esse presidente, para espanto de muita gente – o normal é que a coisa não se suceda assim -, vem cumprindo o que prometeu em campanha. Falo aqui de Evo Morales, oriundo da escória, da ralé das ralés, como são tratados os índios em nossa sociedade moderna, que vem procurando resgatar a Bolívia para quem de direito: os bolivianos. Já os presidentes que o antecederam, como o tal de Gonzalo Sanchez de Lozada, fatiaram o país às empresas multinacionais. Eram presidentes educados, até mesmo pós graduados, e o que fizeram? Tiveram a coragem de fechar contratos para a exploração do petróleo e o gás que estipulavam que 82% do ganho gerado na extração dessas riquezas seriam carreados para os cofres das grandes empresas estrangeiras e apenas 18% ficariam com o povo boliviano.
Assim, meu caro professor, pelos exemplos que citei, parece que o nível intelectual elevado de um presidente não é pré-requisito para que venha a fazer um governo de sucesso. Por sucesso, entenda-se, que trabalhe em benefício da população como um todo e não de apenas uma pequena parcela.

marcos santos disse...

Para um bon vivant como este fessor, até que uma vacina anti-rábica cairia bem , afinal, o parlapatão parece babar de ódio ! Para uma pessoa tão fina, pega mal ...! '
Feil, de tudo, só uma certeza: você está no caminho certo !

zcarlos disse...

Caro Feil,
Não resisti e fiz um comentário no blog do hidrófobo. Estou reproduzindo no meu blog contextolivre.blogspot.com com o título Professor hidrófobo.
Continue na luta!
Um abraço

Cristian Sangalli disse...

Viu só...ele mandou vc estudar...mandou vc ler...a zero bola será? olha Feil a coisa ta ficando feia pro seu lado hem...esse pessoal é perseguideiro kakakaka cuidado...seu imprestável essa foi a pérola kkakaka como o PSDB provoca esses desvios psicológicos nas pessoas né?

Luís disse...

A manifestação desse professor me lembra algumas semelhantes do César Qual-é-o-preço-disso Busatto, quando costumava reclamar, de olhos saltados, espuma na boca e voz dramática, da "raiva e do ódio do PT"...
Mas é compreensível... a gente-de-bem do RGS foi pega "com as calças na mão", com a cortina toda levantada...

Anônimo disse...

Esses dias flagrei um desses moralistas desvairados culpando o Lula pela Vanusa cantar mal o hino ,e o matusquela dizia que aquilo era proa da decadência moral que esse governo produzia.
É por isso que governador "gente-de-bem" enriquecer, desde que seja na camufla, tá tude certo.
Essa gente viveu e se acostumou, forjou seu temperamento na camisa de força do acovardamento e na aceitação da corrupção dos de cima, e agora ao envelhecer soltam os cachorros no Lula, porque "isso não poooode".

Anônimo disse...

Esse Menegotto é o mesmo alcoolista melenudo que divertia suas platéias nos cursinho cortando cenouras na guilhotina ao invés de dar aulas ?
É da panelinha do Fogaça, dos irmãos Regis e Sérgius e do Clóvis ?
Que chegaram ao poder político através da TV e dos cursinhos tendo por projeto meramente desfrutar do carisma que tinham entre adolescentes influenciáveis ?
Pois é... Que viagem ruim para Porto Alegre hein?
Duas raizes podres: a RBS e seus jornalistas eleitos no plano cruzado e os professores do Mauá/Unificado.

Anônimo disse...

(jborges)
Desculpem-me mas não resisti à tentação de expor aqui as idéias do "pensador" e "professor" menegotto publicadas em seu blog, no qual, além de ensinar o Português, não perde oportunidade para destilar seu veneno contra Lula, PT, esquerda, MST ou qualquer movimento social e de classe, inclusive a sua ("professor").
Será o "Carlitos" da Maia?

"Em 17 de abril de 1996, num confronto com a PM do Pará, 19 agricultores pertencentes ao MST foram mortos, e a história recente se encarregou de denominar o episódio como o Massacre de Eldorado dos Carajás. As emissoras de televisão mostraram incontáveis vezes cenas do confronto, em que se vislumbram nitidamente agressões dos ditos massacrados, armados com foices, paus, pedras e tudo o que estivesse à mão, correndo contra os soldados, que foram recebidos sob incompreensível violência (...)
E temos de conviver com a lembrança do dito massacre sempre que passamos pelo dia 17 de abril, embora as lembranças se estendam por toda a semana, com o MST invadindo propriedades, danificando bens, como tratores e caminhões, agredindo policiais, quebrando cancelas de pedágio e obstruindo rodovias(...)
Mas só é considerado massacre o tombamento de 19 agricultores (seriam mesmo?). Ao restante dos episódios a história não conferirá nenhum título importante, como não fará nenhuma referência em jornais ou revistas daqui a um, dois ou onze anos.
No Brasil, esse tipo de marca é absolutamente interessante, e parece mesmo que as forças estão ao lado de quem agride, de quem destrói, de quem invade e aniquila a vida dos que trabalham e produzem. Já não é mais possível agüentar tamanha desfaçatez, indiferença e deslealdade, principalmente do Governo Federal – leia-se Sr. Luís da Silva e seus asseclas –, porque não se toma providência, não se vê um basta a este sangue todo que não mais derrama, mas jorra, a esta carnificina produzida no meio da idéia da inclusão social, que, não tendo havido, incentiva os “não incluídos” a tirar, à mão armada e à força da morte, tudo o que podem dos que ainda têm um pouco.
Hoje posso escrever isso de forma livre e não conivente com o Governo do Senhor Lula da Silva, porque não me incluo entre os 58 milhões de enganados que elegeram esse estado de coisas no país..."

Anônimo disse...

Também fui aluno do dito cujo, há uns 15 anos... na época, percebia-se já sua raiva anti-pt e que sempre que podia, manifestava contra Administração Popular. Achava um h-o-r-r-o-r os viadutos vermelhos, nunca mais vou esquecer tamanha idiotice. Era irritante, para um estudante que vinha dos altos do Partenon para o centro estudar, em busca de um futuro melhor, ter que aturar a moralzinha burguesa carregada de ideologia e preconceito em relação a uma política pública que realmente fazia transformações na realidade das populações mais pobres... das aulas do Menegotto a maior lembrança era essa, além de sua postura sempre arrogante.
Parece que o sujeito não progrediu em nada.
Daniel.

Anônimo disse...

Título: "Deus deu a todos várias virtudes, mas a de escrever não estendeu a muitos. A de pensar, a pouquíssimos" (Menegotto)

O ato de escrever. Para alguns, simples, claro e objetivo. Com pequenas correções, as idéias são explanadas sem maiores dificuldades. Para outros, um exercício um tanto quanto doloroso. Fico com o segundo grupo. Não que não tenha idéias. Ao contrário. Gostaria que a tecnologia já tivesse desenvolvido um mecanismo que possibilitasse a leitura automática de idéias e formulações do cérebro. Sim, tudo ficaria muito mais fácil. Isso por que as minhas idéias e formulações, interessantes e bem estruturadas no meu cérebro, desaparecem quando tento transcrevê-las. Sem falar na indecisão patológica que se apossa de minha pessoa. A mesma frase é escrita e reescrita diversas vezes. Interrompo. Faço uma leitura desde o começo. Apago algumas partes. Arrumo o que restou. Percebo que fugi completamente da idéia inicial. Apago tudo. Começo novamente. Mas no final, aparece alguma coisa.

(Miriam Isabel Pretto, esposa do Menegotto, nem sempre compaheiro de todas as horas...)

Verinha disse...

"Fomos sempre governados por homens letrados, muitos deles intelectuais de nome, que conseguiram construir o país mais desigual e injusto do mundo sem cometer um erro de concordância."(Luis Fernando Veríssimo)

Portanto, amigos, no que me diga respeito, eu não dou a menor bola pra essa gentalha. Eles que usufruam a arrogãncia deles, os puxa-saquismos a esse jornalismo medíocre de jabá "para ganhar uns troquinhos extras"[copiado e colado do anônimo das 21:24]o quanto eles queiram, que não me fazem nem cócegas.
Zero Hora só é referência pra gente como esse tal professô que não passa de elite barata, metida a besta, camuflada, burguesia falida que só sabe contar lucros.

QUE VÁ SE CATÁ!!!

Anônimo disse...

bom dia.
Lamento que um professor, se atenha somente neste periodo da historia, para fazer pre julgamentos assim, deve conhecer bem a formação do jornal, sua historia e seus beneficios para população gaucha. Mas infelizmente vivemos num sociedade dita democratica, que de democracia não tem nada, mas simplesmente plutocracia.....
Renato

Anônimo disse...

E esta cavalgadura chama o PT de "Partido dos Truculentos". O idiota, na falta de uma argumentação minimamente estruturada, ataca os "pobremas" gramaticais dos outros.

Hals

zé bronquinha disse...

Não acho o PT truculento, acho sim que tem muito esperto por lá se dando bem na vida.Todavia, difeentemente deste tal professor nervosinho, que não porta e não respeito o censo crítico alheio, acho ZH um lixo da pior espécie.Jornal deficitário economicamente e desonesto naturalmente.

Marco disse...

Se olharmos o Post sobre este assunto no blog do referido professor, veremos que temos a histórica marca de 0 (ZERO) comentários...
Possivelmente ele deve ter mais ou menos isso de leitores...

Anônimo disse...

Conheço o Porff. Menegotto há mais de trinta anos. Desde a criação desse agrupamento chamado PT ele se pôs contra. Fecho com ele em tudo. Sou - e não estou zozinho - contrário à presença de um ignorante na presidência da república. Por que um dos seus simpatizantes ãinda tem filhos na escola? Se votou num semianalfabeto, por que educar as crianças? E me respondam, principalmente os anônimos, covardes em essência, traço característico dos petistas: e o mensalão? e o Pallocci? e o José Dirceu? e o Genoíno? e as cuecas cheias de dólares? e o Roberto Jefferson? Acaso o episódio do mensalão não foi tão ou mais grave que as acusações que estão fazendo à Yeda? Responda, canalhas! Vocês,petistas, são unidos, ferozes e não perdoam a quem tem talento! Viva a Veja. Leiam Diogo Mainardi. Leiam JR Guzzo! Viva a ZH! O joranl merecido de vocês devia ser a Tribuna Operária. Seguidores de um nordestino desqualificado, lixo humano, como todo petista.
José Carlos Albuquerque
Não escondo meu nome. Não sou pçetista (sin^Çonimo de covarde).

Guilherme disse...

Considerando o texto e todas s postagens que li, resta claro a identificação partidária do Menegotto com a RBS. O esclarecimento ao qual ele se propôs somente serviu como pretexto para o contraponto da RBS. Este professor está fazendo é política.

Guilherme

Callado disse...

fazer política pode. não pode é impedir que outros façam.
Ele quis mandar o Feil prum campo de reeducação, talvez em Guantânamo.
Ele gostaria de fazer lavagem cerebral nas pessoas de esquerda.
Alguém já tentou fazer isso e se deu mal.

Oscar T. disse...

Esse é o nivel da oposição anti-Lula... Tudo mesma laia medíocre: Fogaça, Clóvis Duarte, Regis ...fundadores do PSDB e arautos do yedismo!

Anônimo disse...

Senhores

acho q nao deviamos dar importancia pra esse cara. No final , ta acontecendo o que ele queria...APARECER, TER O BLOG ACESSADO, etc.. Sinceramente, me desculpem os "concurseiros" leitores do diario gauche, mas...dar importancia pra professor de cursinho? Vcs sabem o que é um bom professor na visao de concurseiros e cursinhos? o cara que sabe inventar um jeito "descolado" da fazer memorizar coisas... convenhamos, mas nao dá pra dar atencao...

Rogerio guimaraes.
P.s.: nao coloco o meu blog porque nao to postando comentario pra ser divulgado...heheh

Anônimo disse...

Entre a crítica política e o ressentimento hostil, virulento e doentio do sr Albuquerque existe uma distância que esvazia qualquer intenção de diálogo. Essa figura grotesca que vomita asneiras e raiva não consegue engolir um presidente que erra na concordância, mas aprova o ensaboado e laureado professor FH na condição mais autoritária e autocrática que uma democracia pode resistir. Entregou tudo que podia, enquanto liquidava com o ensino superior público no país, que seu sucessor "analfabeto" está recompondo, pois este sim conhece o valor do conhecimento - para o país, seu povo - e não para usufruto exclusivo de suas oligarquias encardidas e bagaceiras que não querem largar o osso por nada.
Não sei porque to gastando meu latim a essa hora! Vão se afomentá bando de safados com pose de moralista. Haja saco com essa gente! Que tchurma triste!!
Paul Nells

Andreia disse...

Esse professor, que se diz tão inteligente e tradicional, que aparenta atribuir tanto valor ao ensino, à cultura É MEU EX-MARIDO. Acabou de matricular nosso filho em uma escola pública, garantindo assim não investir nada no menino. Meu que sempre esteve em escola particular, hoje sofre com o descaso do pai, que se preocupa tão somente em aparentar e não em ser.

Andréia Vivian

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo