Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008


RBS anuncia que tem o apoio do Ministério Público para o Planeta Atlântida. Tem mesmo?

Quarta-feira passada, dia 13/2, o jornal Zero Hora publicou um “A Pedido” em nome de uma entidade abstrata chamada “A Organização do Planeta Atlântida”. Que entidade será essa, já que o organizador de fato e de direito do evento musical é a conhecida “RBS Eventos”, uma empresa de espetáculos do grupo RBS?

Mas temos outra dúvida: o texto do “A Pedido”, no seu último parágrafo (leia a transcrição abaixo) informa que “o Planeta Atlântida conta com o apoio e fiscalização do Ministério Público...”. Fiscalização é possível, mas “apoio”? Como assim “apoio”? Operacionalmente, como se configura esse alegado “apoio” do MP ao evento musical da RBS e que tem como “patrocinador oficial” uma conhecida marca de cerveja? E as demais instituições públicas (Brigada, Secretaria de Segurança, Polícia Civil e Conselho Tutelar) também dão “apoio”? De que forma o fazem?

Seguinte: a nota pública da RBS, ainda que semi-encoberta por essa entidade abstrata chamada “A Organização do Planeta Atlântida”, é uma escancarada medida preventiva, certamente orientada pelo setor jurídico da empresa, com a finalidade de precaver-se de acontecimentos acidentais e imprevistos negativos, bem como de eventuais processos provocados por pais e responsáveis cujos filhos/filhas menores resultarem feridos ou abalados psicológica e moralmente no mega evento do Litoral. Afinal, o evento é “patrocinado oficialmente” (como se refere toda a divulgação midiática) por uma empresa que comercializa bebida alcoólica junto a um público-alvo formado maciçamente por crianças, pré-adolescentes e adolescentes.

Resta-nos a estranheza de verificar que há um franco e declarado “apoio” (pelo menos unilateralmente) de entidades públicas a um evento privado, sobre o qual recaem tantas suspeitas. O MP apóia mesmo o evento? Em caso positivo, de que forma e com que meios?

A PEDIDO

[...]

O Planeta Atlântida conta com o apoio e fiscalização do Ministério Público, da Secretaria de Segurança do Estado, da Brigada Militar, da Polícia Civil, do Conselho Tutelar, e, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, zela e defende a proibição do consumo de bebidas alcoólicas por menores de 18 anos.

Porto Alegre, fevereiro de 2008.

A Organização do Planeta Atlântida

20 comentários:

Anônimo disse...

a RBS faz com essa nota o famoso seguro de cu, temendo algum processo futuro.

Eduardo Stein disse...

A ZH tm esta mania de fazer as coisas sem antes combinar com os russos. Há alguns meses, em manchete, disse que Yeda entre outros, havia "atraído o Ministério Público" ao seu governo, obrigando o MP/RS a divulgar nata esclarecendo que nunca foi e nem será atraído a fazer parte de governo algum. Eles estão só se precavendo.

Jens disse...

Hummm....aí tem.

edu disse...

Um evento ruim como esse, sò atrai adolescente, malandro e nego alienado.

Movimentaçao 70% de crianças de 13 aos 15 anos...

Se uma criança dessas for encontrada alcoolizada ou bebendo droga alcoolica os organizadores DEVEM ser responsabilizados penalmente.

A obrigaçao é do organizador de nao permitir o consumo de droga alcoolica ja q aceita menores de 14 desacompanhados dos pais.

Em Londres tentei entrar com meu filho de 17 anos em varios pubs, expliquei q eu era o responsavel, NAO PERMITIRAM A ENTRADA DELE mesmo eu me responsabilizando.

Enquanto isso no Estado do Rio Grande do Sul??? Um jovem de 17 em Londres vale mais q uma de 14 no RS???

Se na primeira apresentaçao for encontrada uma criança bebendo, ENCERRA TODO O EVENTO.

KKKKKKKKKKK, quero ver o MP PROMOVER A JUSTIçA contra a rbs.

ebertuol_2@hotmail.com

Rejane disse...

OLá, veja abaixo o texto consta na página internet MPRS ... é, tá tudo dominado ...

15/02/2008 - Infância e Juventude
Festival sem bebidas alcóolicas para adolescentes

Site Uol
Evento tem início hoje
Promotora Fernanda Weiand
Promotora Tatiana Alster

Planeta Atlântida começa nesta sexta-feira. Termo assinado no Ministério Público de Capão da Canoa definiu multas em caso de descumprimento

Está proibida a comercialização de bebidas alcóolicas para crianças e adolescentes durante a realização do Planeta Atlântida, festival musical que acontece nesta sexta-feira e sábado no Litoral Norte. Além disso, vendedores ambulantes não poderão circular na pista principal do evento, estando autorizados a atuarem apenas na área dos camarotes. As medidas são decorrentes do aditivo ao termo de ajustamento de conduta firmado entre o Ministério Público, RBS TV e o município de Xangri-Lá.

Outra ação adotada para coibir o consumo de bebidas é restringir a comercialização em um raio de 300 metros entorno da sede campestre da Sociedade Amigos do Balneário de Atlântida – SABA, local onde ocorrerão os shows.

O termo assinado na Promotoria de Capão da Canoa, com a presença das promotoras de Justiça Fernanda Weiand e Tatiana Alster, estabeleceu multas em casos de descumprimentos, a ser revertido para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Xangri-Lá. (Por Rafaela Melz)

Agência de Notícias
imprensa@mp.rs.gov.br
(51) 3224-6938

Franz Neumann disse...

O correto seria organizar este tipo de evento para maiores de dezoito anos, qunado em tese podem consumir bebidas alcoólicas com responsabilidade - uma vez que também passam a ser responsáveis criminalmente. Agora quando este evento é organizado e liberado para menores a partir de doze anos, tendo o patrocínio oficial de uma marca de cerveja, não há outro termo possível senão hipocrisia, que se procura contrarestar com campanhas contra a violência no trânsito.A verdadeira violência é suportarmos cotidianamente mídia com tal grau de desqualificação ética.Infelizmente o MP não procurou liquidar no nascedouro tanta malfeitoria e má fé.Não esqueçamos que a resposabilidade social da Zh move-se apenas através de fatos impostos. Resta aguardarmos que não ocorra nada de grave.Obviamente se ocorrerem problemas fora do espaço do evento a RBS Eventos dirá que nada tem a ver etc, etc.A nota na |ZH demonstra a tentativa de desresposabilizar-se desde já.

Anônimo disse...

O nosso ministerio publico é um piada.. no RS é um antro de direitistas que andam com os adesivos que a ZH distribui no jornal...imagina entao o nivel...

Anônimo disse...

Daqui a pouco o douto MP puxa da gaveta o seu "Termo de Ajustamento de Conduta", conhecido entre a malandragem que o usufrui como "finge que cumpre que eu finjo que fiscalizo"... E a cana dura só pra escumalha.

Anônimo disse...

Vejam a estética deste festival musical e suas peças promocionais nos veículos da RBS. É uma estética voltada para a pré-adolescencia. Vejam a ilustração que o Feil colocou no post: são desenhos subliminares tendo como alvo o público imediatamente pós-infância. Como uma cerveja patrocina "oficialmente" esse despropósito? Só no Brasil, mesmo. Vai ver como a Europa trata disso. Que responsabilidade social tem o grupo RBS?

Carlos Frederico

edu disse...

Verdade, nao tinha visto q o logo de promoçao do evento parece convite de festa de criança, tipo de 5 ou 6 anos!!!

Imagino a quantidade de vendedores de maconha e alcool q estarao girando por la, afinal, a maioria nao estara acompanhada pelos pais;

Essa é uma fase dificil da vida, meu primo parou de estudar na 8° série, quando tinha 14 anos pq uma "colega" (15 anos, traficante) chamou ele para a "turma"...

Ele tinha tudo pra ser um grande cara, hj é balconista em uma das lojas do pai dele...

Tenho de concordar com os ingleses, drogas devem ser evitadas, ao menos nao devemos facilitar o seu consumo, principalmente entre os 12 e os 18 anos.

O sujeito ainda terà, no minimo, 50 ou 60 anos para beber e fumar alucinogenos.

Anônimo disse...

maravilha toia: eu aqui de dom pedro de alcatara, digo que essa tal de grupo rbs ja é responsável pelos milhares de adolescentes que estão se "purificando" no planeta "delles"! isso é uma hipocrisia dessa elite branca e energúmena ao som do Nelsinho do grupo dominante. eta tche!

Anônimo disse...

Prezado Cristóvão,
Eu tenho uma opinião formada, nós pais também somos responsáveis. Quando da ocasião do primeiro planeta atlândida, um dos meus sobrinhos foi com uma turma de amigos. Eles haviam comprado um passaporte para os dois dias do evento; no final do primeiro dia ele pediu que a minha cunhada fosse busca-lo, pois ele relatou-nos cada barbaridade que acontecia por lá com a complacência dos organizadores, as quais todos podem imaginar. O consumo desenfreado de bebida alcoólica era o menor dos problemas. Posso correr o risco de me chamarem de 'careta', mas o meu filho que faz parte do público alvo deste tipo de evento, não vai. Meus amigos que também tem filhos e filhas adolescentes, também não os deixam ir. Um me disse que todo ano na sua casa há choro e ranger de dentes, mas suas duas filhas não vão e continuam vivendo muito bem obrigado.
São atitudes conservadoras e as vezes beiram o autoritarismo, mas antes assim do que lamentar uma tragédia. Com muito diálogo eu consegui convencer o meu filho que nada se perde pelo fato de não ir, além do mais não ajudamos a alimentar o caixa do PRBS e seus aliados.
Abraços,
José Luís.

Anônimo disse...

Também acho que o maior responsável é os pais, mas se todos fizessem o que a comunidade acha que eles tem que fazer para quê MP com relação a criança e o adolecente.Mas aqui na nossa cidade (Cachoeira do Sul) conhecemos bem o MP dos quatro Promotores, um é e defende o DEM e o outro é e defende o PP, e o que acontece?... nada.

Anônimo disse...

Afinal o que é esse tal "termo de ajustamento de conduta"? É uma especie de manual de como infringir a lei com o consentimento do poder?

Monsieur Le Marteau disse...

dava para ver na tv, no multishow e na propria rbs que haviam dezenas de vendedores com caixas de isopor perambulando entre o público... alguém viu?

Monsieur Le Marteau disse...

será que eles estavam vendendo somente "água"?

Carlos Eduardo da Maia disse...

Pessoal, o planeta atlântida se realizou e foi um sucesso, as pessoas se divertiram, alguns tomaram além da conta, mas nada de grave aconteceu. E por que não aconteceu? Porque havia segurança privada e pública no evento. Em todo o lugar havia segurança que estavam de olho em determinados consumos e, sobretudo, na venda de bebida alcoólica para menores. Mais uma vez a nossa extrema gauche faz muito barulho por nada, como diria o William. Parece até aquele bando de meia dúzia que se postou na frente da Puc na sexta-feira.

Anônimo disse...

Cada coisa no seu lugar e nada mais adequado que o Maia no Planeta Atlântida.
Carmelita

Anônimo disse...

E tem mais Dr. Maia. Dava prá entrar até sem identidade. Um absurdo!

edu disse...

Q engraçado, pq a rbs nao destina 0,5% dos lucros desse planeta da inutilidade para incentivar a pesquisa no 1° e 2° grau?

Pq nao cria um premio para os jovens q apresentarem idéias novas, uma espécie de "feira de ciencias".

Dessa forma geraria nos adolescentes a vontade de ser importante para a sociedade e nao a vontade de ter uma bunda grande ou de rebolar como uma profissional do sexo.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo