Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008


Carta Capital é a única revista que cresceu em 2007

Uma pesquisa do instituto Marplan mostra que a Carta Capital foi a única revista brasileira a crescer em número de leitores em 2007. No levantamento entre outubro de 2006 e outubro de 2007, o número de leitores da Carta Capital cresceu 15%.

Outras revistas brasileiras, concorrentes da Carta Capital, apresentaram queda no número de leitores, coincidentemente, todas essas revistas que entraram em declínio são integrantes do PIG (Partido da Imprensa Golpista, como diz Paulo Henrique Amorim). Veja caiu 9%, IstoÉ caiu 18% e IstoÉ Dinheiro caiu 34%.

Segundo Paula Kenan, diretora comercial da revista criada pelo jornalista Mino Carta, o crescimento da base de leitores da Carta Capital no Rio de Janeiro foi de 108% e em Salvador foi de 100%. Ela disse que o crescimento do número de leitores representa também um crescimento do faturamento comercial da revista.

"Sem dúvida. No ano passado nós tivemos um crescimento de 18% no faturamento de publicidade e a circulação teve um crescimento (venda de revistas em banca e novas assinaturas) de 35%", disse Paula.

A Carta Capital tem uma tiragem de quase 80 mil exemplares por mês, que são distribuídos da seguinte maneira: 60% - assinaturas e 40% - venda em bancas.

A tiragem da revista Carta Capital é verificada pelo IVC (Instituto Verificador de Circulação). A pesquisa do Instituto Marplan não foi encomendada pela Carta Capital. É um estudo divulgado para o mercado, que compra quem quiser.

Revista

Desempenho (número de leitores)

Carta Capital

+ 15%

Exame

- 7%

Veja

- 9%

Época

- 15%

IstoÉ

- 18%

IstoÉ Dinheiro

- 34%

Pescado daqui.

13 comentários:

Cristóvão Feil disse...

Desculpa, Armando, deu um crepe aqui no leiaute do post e o seu comentário foi para o espaço.

Gostaria que vc. publicasse novamente.

Abç.

CF

Anônimo disse...

U~e abandonaram a isto~e. Mino Carta ta brincando, pusa-saco do lulla

Carlos Eduardo da Maia disse...

Se de um lado temos o PIG - inventado por um jornalista de credibilidade zero que ganha muita graninha para dizer o que diz -- do outro temos a mídia chapa branca. Entre um e outro, prefiro o PIG, pelo menos o jornalismo é mais crítico.

Anônimo disse...

Pois é, caro Feil, dizia que nos anos da redentora, quando apanhávamos da polícia protegida e ajudada pelo mesmo PIG (lembra-se do "cuidado Frias"), dizíamos "fora Globo, o povo não é bobo". Hoje, continuamos dizendo "fora Folha, Estadão, Veja...o povo pode parecer, mas não é bobo não". Enganam por um bom tempo, mas não para sempre.

armando

claudia cardoso disse...

Acho que a Internet tem um papel importante nisso, pena que não há pesquisa nesse sentido. Minha hipótese é essa: quem assina ou compra jornal e revista tb é incluído digitalmente. Desta forma, tem mais possibilidade de buscar informação alternativa e de qualidade. Ao se deparar com os blogues, o leitor acaba descobrindo outras fontes mais confiáveis de notícia. Incluo aí o pessoal da própria direita, que tb precisa de informação confiável. Manipulação é muito boa para propaganda, mas num determinado momento, precisa-se de informação verdadeira, factual. Principalmente, no que diz respeito ao crescimento econômico. Tomar decisões nessa área pautado pela mídia corporativa é uma temeridade. Talvez isso explique a queda de 34% da IstoÉdinheiro.

Callado disse...

Queda de 9% na Veja é muito grave. Eles devem estar de cabelo em pé. O que fazer? Onde foi que erramos?

Isso significa cerca de 100 mil leitores a menos, num ano. Essa queda da Veja é maior do que toda a tiragem semanal da Carta Capital, que é de 80 mil exemplares. É um baque histórico da Veja, fiquemos atentos se eles acusarão o golpe.

Callado disse...

Perdão, 100 mil leitores a menos, TODAS as semanas, durante um ano. São cerca de 4,8 milhões de leitores/ano que se escafederam, pediram o boné.

Juarez Prieb disse...

Claro, Claudia, o assinante de revista também tem ADSL, certamente.

Ele tem portanto oportunidade de exercitar o seu espírito crítico. Peraí, o que estou lendo na Veja não bate com o que esse blogueiro maluco está comentando... Vou cancelar a minha Veja, vou mergulhar na diversidade da internet e eu mesmo editar as minhas informações que eu quero ler.

PUM CRASH POW na cabeça do Civita. Cem mil fizeram isso por semana, ano passado.
É muito grave.

Anônimo disse...

Se de um lado temos o PIG - inventado por um jornalista de "credibilidade zero que ganha muita graninha para dizer o que diz -- do outro temos a mídia chapa branca. Entre um e outro, prefiro o PIG, pelo menos o jornalismo é mais crítico."

Isto que eu chamo de corporativismo.
Lé com Lé, Cré com Cré.
Pig com PIG

Claudio Dode

edu disse...

Eu nao assisto televisao a 2 anos e meio...estou mais informado agora. Imagina ler veja...

Minha start page é o site da Carta Capital, a mais de um ano.

Anônimo disse...

Bah EDU, mais informado hahahahahahahahahahaha, aquele anão é da pior espécie de jornalismo tupinikim.
Mas deve servir, vais ver tu ganha alguma boquinha ai também. Tens Cartão???

edu disse...

Nao me referia somente à Carta Capital como fonte de informaçao, nem disse q ela é perfeita, (achei q nao era necessario DIZER isso). Mas ela ainda é "legivel", as outras sao lixo.

Todo brasileiro é critico da pilantragem, mas nao vive sem uma, tem òdio nao do esquema e sim por ter ficado fora.

Tenho cartao sim, trabalho para o governo do Estado de Sao Paulo, e nao tenho vergonha de dizer, se percebe q o "anonimo" ai de cima esta se mordendo por um...

Neto disse...

quem lê veja ainda, não enxerga um palmo na frente do nariz.

Dai achar que o que colocam lá é senso crítico mostra um total ingenuidade, típica de quem acredita em tudo que lê, principalmente ser for o que a maioria lê.

O unico respaldo para a Veja é o numero de leitores, que eles conseguiram de uma forma bem diferentes dos procedimentos atuais, de midia sem escrupulos ou ética vendida a interesses particulares.

Basta analisar a relação entre propagandas publicadas na mesmo e o conteudo das pseudo reportagens, ai sim vc vai estar exercendo o seu senso crítico, se tiver um é claro.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo