Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008


A briga intestina no PIG

Tem uma briga interna no PIG – Partido da Imprensa Golpista - que começa a ficar interessante. Um arranca-rabo de gente bem branquinha, como diziam os negros nas senzalas do Império. A rede Record, de propriedade da Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo, sentiu-se ofendida por matérias veiculadas pela Folha e Globo, e agora está instruindo suas fiéis ovelhinhas a processarem judicialmente os dois jornais e uma jornalista do grupo Folhas. A combustão está se alastrando por outros sócios-atletas do PIG, inclusive a RBS, que vê seu quintal ameaçado pela recente aquisição por parte da IURD do jornal Correio do Povo e a rádio e tevê Guaíba.

É interessante ler os editoriais e as matérias editorializadas dos que estão contra a Record/Universal. Clamam aos céus - cinicamente - por liberdade de expressão e de imprensa, taxando o recurso ao Judiciário como instrumento antidemocrático e autoritário dos fiéis de Edir Macedo.

Sobre a ação judicial dos editores de Veja – como pessoa física - contra o jornalista Luís Nassif o silêncio é sepulcral.

Ilustração de Jeramy Turner

10 comentários:

Anônimo disse...

"A lei não excluíra de apreciação jurisdicional, etc". É comando constitucional, artigo 5º, inciso XXXV.

Portanto, noves fora, a mídia que tanto reclama do Estado, agora, pede que o Estado impeça o lupem religioso de acessar o judiciário.

Deixa ver se eu entendi: quando interessa para seus negócios, a mídia da unanimidade pede Estado mínimo, quando são incomodados pelo lupem, Lula deve intervir (vejam o editorial do Estadão de hoje). Pulhas.

armando

Anônimo disse...

Caros Cristóvão e comentador anônimo,

Nada mais óbvio do que denunciar (muitas vezes apenas plantando hipóteses e editorializando o que deveria ser notícia e não opinião) quem se opõe aos interesses dos anunciantes da mídia corporativa e aos seus próprios interesses.

Sou ateu e não defendo a IURD. Inclusive acho que pode ser verdade o que a Folha denunciou. Todavia, acusações e opiniões a respeito de terceiros precisam ser PROVADAS. Do contrário, não são notícias nem análises e, sim, meras especulações ou fofocas, que podem prejudicar - e muito - a alguém.

É uma briga de foice entre cegos. Em princípio, creio que o Judiciário favorecerá aos de sempre. No caso, a IURD/Record não pertence ao time dos "de sempre".

Pessoalmente, gostaria que ambas as partes saíssem severamente chamuscadas do episódio. Infelizmente, creio que nenhuma delas saírá.

[]'s,
Hélio

Franz Neumann disse...

Uma modesta especulação.Compare-se a Recordnews com a Globonews no que diz respeito ao trato de questões de política nacional e internacional.A Record dá espaço para Requião,inimigo jurado da Globo, expor seu ponto de vista em entrevista com duração de mais de meia hora (uma eternidade para este tipo de mídia)e não se trata apenas desta questão.Via de regra a Record tende a seguir um ponto de vista, diria neonacionalista em vários outros temas.Programa televisionado direto de Brasília tratou ontem da política de investimentos em pesquisa com o presidente do CNPQ.Enquanto a Globo e a RBS,ao invés de tratar a questão cubana em termos contextuais ladravam sobre a ditadura e fuzilamentos de dissidentes,comparativamente a Record colocava os dilemas de uma revolução e os caminhos possíveis pós renúncia de Fidel.Hipótese:a rede Record, independentemente do juízo que façamos sobre as relações entre fé e acumulação,tende a colocar-se na grande mídis como interlocutora da transição que vive o Brasil. A Globo, provavelmente, tornou-se prisioneira de seu tipo de crescimento, calcado nas benesses pós golpe militar e em verbas publicitárias vinculadas aos grandes negócios. Briga de cachorro grande, mas também sinal do declínio relativo de um grande grupo.

Anônimo disse...

Sim, sinal de declínio da Globo, que está acusando o golpe de agora ter um concorrente forte e com outro viés jornalístico, ainda que com olhos e óculos burgueses. Mas, burgueses, e não de senhores de engenho, como certo patronato do PIG.

Anônimo disse...

a ilustração é perfeita, esse Turner é muito bom mesmo.


Gazza

Franz Neumann disse...

A Universal expressa, em certa medida,em sua forma de atuação,o crescente aburguesamento do país,ao relacionar fé e recompensa terrena, aqui e agora,além de reorganizar a vida, e não apenas consolar almas com a promessa de se atingir o paraíso pós morte,de setores das classes populares da pequena burguesia com vida tão sofrida nas últimas décadas. Tanto faz que isto atinja apenas um pequeno percentual dos fiéis, o que vale é o exemplo, o testemunho. Para tanto basta se ouvir e ver com atenção programas da Universal.Há uma afinidade eletiva (Goethe)entre esta reorganização/ascensão social e os programas de incorporação social do governo Lula. Provavelmente desta afinidade ocorre a aproximação desta mídia com posições do governo.Citando um exemplo curioso: em editorial o Correio do Povo apoiou a PEC que preconiza a expropriação das terras de grandes proprietários para efeitos de reforma agrária, caso utilizem trabalho escravo.Ein KUss, para quem adivinhar a posição da Globo e da RBS...Saudações um velho observador socialista

joão disse...

A Globo e sua filhota RBS jubtanente com a Folha chiam contra a forma da Universal reagir ao que lhe soa como mentiras. Diversas ações seriam para atinir economicamente a essas empresas. Mas ficam de bico calado com o que estão querendo fazer com o Requiao que não pode falar, criticar em nenhum orgão do Parana que lev logo multa que já ´ltrapassam 200 mil reais. Da mesma forma o Nacif com a noticia de varias ações contra ele ações que não questionam o que ele escreve mas simplesmente o fato dele escrever. Eles podem dizer o fazer o que bem entendem a ai de quem pretender reagir nem que seja pela justiça que, nem é lá essas coisas mas.....

Eduardo Martinez disse...

No dia do anúncio da compra da Caldas Júnior pela Universal, enquanto muitos foram possuídos pelo saudosismo provocado pela ilusão de que o Correio e a Guaíba eram o que talvez só tenham sido em alguns momentos antes do golpe delfinético-errebeéssico da maxidesvalorização do cruzeiro, no tempo dos Calda Júnior originais, o carteiro e o poeta já viam e comemoravam a briga de bugios que começava. Cristóvão, espero que aproveitemos o espaço livre para construir consciência política enquanto os bugios se cagam, literalmente. Para ver na "bola de cristal" do carteiro é só aplicar o seguinte endereço:
http://carteirodopoeta.zip.net/arch2007-02-18_2007-02-24.html

Sr. F disse...

Gostei da resposta de Lula, quando perguntado sobre o caso (dando de chinelo nos conservadores e pretensos liberais): "A Igreja universal está recorrendo a um dos pilares da democracia, que é o poder judiciário". Em outras palavras: essas foram as regras que vocês impuseram, agora não podem reclamar por serem usadas contra seus interesses.

Anônimo disse...

Nesta briga, quem sairá seriamente chamuscada é, mais uma vez, a população. Em q pese o q o Neumann diz, o fato é q, vença quem vencer,
nada de proveitoso tiraremos dessa "vitória". A seita evangélica se irritou por ser tratada como seita, o q eles próprios fazem constantemente com relação as outras seitas.
Via matéria sobre isso na Record News, um primor de parcialidade, falta de contraponto e manipulação. Só falava quem defendia os interesses da seita. Com essa gente ñ tem luz no fim do túnel.

Eugênio

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo