Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

quinta-feira, 13 de setembro de 2007


A mídia oligárquica tem uma central única de editorialização

Eis as principais manchetes de hoje de alguns dos panfletos partidários da oligarquia brasuca:

O Estado de S. Paulo: Renan escapa da cassação com ameaças e a ajuda do Planalto

Jornal do Brasil: Senado contra o povo

Folha de S. Paulo: Senadores absolvem Renan

O Globo: Renan se livra da cassação com voto de 40 senadores

Correio Braziliense:- Vergonha nacional

Jornal do Commercio: Renan escapa - O Senado se curva

Zero Hora: Absolvição de Calheiros desencadeia onda de indignação no País

Como se pode notar, estamos diante de uma ação orquestrada, todos falam sobre o mesmo tema e com igual conteúdo. É uma pregação, quase uma evangelização laica, mas de profundo significado político-ideológico.

Onde está a “onda de indignação no País”? Esse mesmo alerta, que visa promover o terrorismo no senso comum, foi usado incansáveis vezes durante a crise ética de 2005 e depois, durante o primeiro turno da eleição presidencial de 2006. Tudo inútil. Os supostos “indignados” estão se lixando para esses pastores da noite autoritária, para os pregadores da moralidade das ceroulas.

Enquanto isso, eles vendem menos jornal, menos revista e a sua credibilidade despenca na razão inversa do mico que estão pagando. A mídia brasuca dá os primeiros (e violentos) manotaços do afogado, que – como se sabe – a medida que falta o fôlego, dá mais murros no ar e coices na água do que pode supor a nossa vã filosofia.

Comenta-se à boca pequena, média, grande e extra-grande, que há efetivamente uma central unificada das editorias dos grandes jornais da oligarquia midiática (herdeiros do escravagismo e golpistas de 64). Essa “inteligência” editorial estaria atualmente sendo dirigida pelo indizível “global” Ali Kamel, que seria o responsável pela emulação ideológica dos grandes editores e diretores de redação no sentido de dar uma linha editorial diária mais convergente e politizada, pautada obviamente pelo interesse de classe dos seus patrões, anunciantes e investidores, conectados a cenários eleitorais presentes e vindouros.

Ontem, certamente, com o desempenho pífio dessa “inteligência”, a trilha sonora das ações fracassadas foi embalada pelos impagáveis MC Ferrow e MC Deumal de Casseta & Planeta.


18 comentários:

sueli halfen ( POA) disse...

Brilhante dinovo !!!!!!

abraço sueli

sueli halfen ( POA) disse...

Procurei no youtube os MC Ferrow e MC Deumal e não achei...será que tão com esse nome ?

Anônimo disse...

Por João Vergílio

Noves-fora o cambalacho,
Passado o circo, e faltando
Pão que chegue ao populacho
Já podemos ir contando
Se não com saldo, com troco
Que faça rir mais um pouco
De mais uma palhaçada.
Depois de servir assado,
Na bandeja, o namorado,
Dão a vez à namorada,
Que dos dois é a mais manhosa
Ao invés de vender reses
De mentirinha, a mimosa
De modelo faz as vezes
P'ra alegria da galera
Que forma fila de espera
Para dar uma espiada
Nas carnes que o senador
Em loucas noites de amor
Cobriu de beijos. Se dada
Lhe fosse a oportunidade
De andar no tempo ao contrário
Refazendo o itinerário
De sua madura idade
O senador escaldado
Cuidaria mais do gado,
Que mais lhe dá e menos dói.
Sendo as coisas como são,
Sobrou dessa confusão
Pior parte, como sói,
P'ra filhinha na peleja:
Papai é capa da Veja
Mamãe saiu na Playboy

Puxado do Nassif.

Paulo disse...

Cristovão, excelente artigo ! o dificil e ficar ouvindo os papagaios de telejornal repetir a indignação orquestrada..é dose...

Carlos Eduardo da Maia disse...

Dizer que a mídia está fazendo uma edição orquestrada é ofender a inteligência de quem lê. A questão é simples como água morna e o fato é inconteste: é normal, é natural um senador da república ter contas pagas por um lobista de uma empreiteira? O governo do PT e os petistas entendem que sim, que é normal. E este blog, pelo visto, que critica a mídia, também está entendendo que é normal. A mídia está tendo uma atitude republicana ao criticar -- e tem mesmo que criticar -- a vergonha da votação de ontem. Mas esse blog quer que a mídia seja bolivariana e que passe borracha por cima do que não interessa, assim como a mídia oficialista de Chávez faz em relação a pasta de 800 mil dólares apreendida em Ezeiza que estava em avião fretado pela PDVSA. Basta o Chávez dizer que aquilo é coisa do império e o assunto está encerrado. De certo, é esse comportamento bolivariano que os blogs de esquerda defendem. Que vergonha!

Anônimo disse...

O Maia neste momento está organizando a onda de indignação. O problema a conspirar é o calor.

Anônimo disse...

Estou chegando a conclusão que o Maia é um analfabeto institucional. Ele não consegue entender o que está escrito no blog. Frustrado diante da dificuldade descarrega nos "petistas".

Anônimo disse...

Concordo. Maia se tu quer pelear com os petistas vai no site do PT e derrama a tua frustração. Aqui, pelo jeito, é um povo um pouco diferente. Não deu para notar, ainda.

Pantaleão Kalil disse...

O maioria do povo que freqüente este blog é pós-PT. Mas nada podemos esperar de um analfabeto político ( e mal-intencionado), como o Maia, cujo padrão intelectual mal encobre o direitismo pré-golpe de 1964. A razão política mencionada pelo rapaz é apenas uma concessão à epoca. Pois, não é de bom tom mostrar as garras ocultas.

Carlos Eduardo da Maia disse...

O povo que frequenta este blog faz parte de uma elite. A mesma elite que tem uma opinião concreta de mundo de que um político não pode ter favores pessoais com o uso do cargo. Acho que estamos aqui todos de acordo com isso. Mas inventaram agora de passar a borracha por cima desses princípios para criticar, apenas por criticar, a mídia por ter considerado uma grande vergonha o resultado da absolvição de um político que sempre foi podre. Pura cortina de fumaça. A mídia é sempre a culpada, porque ela consegue descobrir e expor para toda a população ( e esse é um dever republicano) as falcatruas, picaretagens e contradições que existe num governo de esquerda. A elite aqui representada não está sendo racional, está sendo contraditória, está compactuando com a banda podre.

Anônimo disse...

Ele não entendeu o que o blogueiro escreveu.
Maia lê com atenção todas as letrinhas, bem devagarinho, se necessário pede ajuda para a filhinha que está no colégio, e então produz uma opinião. Vamos começar do zero.

Pantaleão Kalil disse...

Maia disse - a "mídia... consegue descobrir e expor para toda a população... as falcatruas, picaretagens e contradições que existe num governo de esquerda".
Maia se revela por inteiro: se é um governo de direita, como foi o de FHC (do partido do Maia), a mídia não precisa expor quaisquer picaretagens e contradições. A verdade, assim, tem uma mão única: a do Maia e da direita.

Prof. Monteiro disse...

Em março de 2003 o senador Tião Maia (PT) apresentou emenda constitucional que propugnava o fim do voto secreto no Senado. Quase todos da oposição, certamente éticos da banda boa, acérrimos defensores da res publica, opuseram-se.Para maiores detalhes consultem blog de Luiz Nassif.

Anônimo disse...

Este blog está cada dia melhor, com excelentes textos e observações do redator e algumas brilhantes participações nos comentários. Aprendo muito em minhas constantes visitas. Tenho observado, contudo, que o intruso Maia anda salivando acima do que costumava. Já foi mais manso, ao que parece. E era, também, mais educado. A cada dia que passa, aumenta o grau de impropérios e já, já, imagino-o adotando o linguajar ofensivo e destemperado daquele senhor de chapéu da Veja. Passou agosto - mês de cachorro louco - e teria esquecido de se vacinar ? Cuidado: raiva mata.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Pantaleão, o Brasil não será mais o mesmo depois do governo Lula. E a imprensa deste país não será mais a mesma depois do governo Lula. E por isso o governo Lula deve iniciar, o mais rápido possível, a edição de um tv pública que não vai e nem deve espelhar a vontade do rei. Não deve ser uma tv bolivariana, mas republicana, nos moldes da TVE, TV5, BBC, DW. Não poderá mais haver nunca no comportamento da mídia dois pesos e duas medidas. Se o governo de direita ou de centro fizer falcatruas e picaretagens a mídia deve cair em cima da mesma forma que faz com os governos de esquerda. Assim tem de ser.

Claudio Dode disse...

Alô Eremildo Maia: "Dizer que a mídia está fazendo uma edição orquestrada é ofender a inteligência de quem lê". Brilhante!
O que pode ofender a inteligência de alguem é a leitura de Veja etc.
Se ontem julgassem todos os senadores pelo memos motivos de que acusaram o Renan, não sobrava um!
E que lorota é esta de Banda Boa?
Não consegue citar um para tocar nesta Banda!

Anônimo disse...

Já havia escrito, que o Maia, em seu blog pouquíssimo freqüentado, desanca o pau na esquerda e no PT em particular. Inclusive fazendo citações do dono deste blog, para em seguida desfiar um rosário de blasfêmias. Mas é assim mesmo. O Maia faz parte daquele grupo de pseudos articulistas que se alimentam batendo no PT.

Anônimo disse...

O Maia é direitoso. Acabei de sair daquele "blog" dele e tive que comprar desinfetante. Por curiosidade, vi a relação de links. E pra minha não-surpresa, tinha o link do TERNUMA (uma das escrecências que existem por aí). Que nega o golpe militar. E achei engraçado um post em que os "inteligentes" do TERNUMA criticam o Presidente Lula por aquele quadro do Fantástico apresentado pelo Eduardo Bueno. Piada tem hora, né seu Maia.

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo