Você está entrando no Diário Gauche, um blog com as janelas abertas para o mar de incertezas do século 21.

Surf no lixo contemporâneo: a que ponto chegamos! E que mundo deixaremos de herança para Keith Richards?

sábado, 17 de outubro de 2009

Serra lança banda larga tabajara em São Paulo


Serviço do governador tucano seria desaprovado pela União Internacional de Telecomunicações

O pacote de banda larga "popular" anunciado anteontem pelo governador de São Paulo, José Serra, não passaria pelo critério de banda larga definido pela UIT (União Internacional de Telecomunicações), órgão ligado às Nações Unidas. A informação é da Folha, de hoje (insuspeita, por se tratar de um jornal serrista).

A instituição considera banda larga a velocidade de transmissão de dados superior a 256 Kbps (kilobits por segundo). Pelo decreto do governador, a oferta de banda larga para a baixa renda admite velocidade mínima de 200 Kbps.

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) não tem uma norma definindo a velocidade mínima da banda larga. A agência considera usuários de banda larga todos aqueles com acesso acima de 64 Kbps, velocidade das conexões discadas.

No entanto, a Anatel envia para a UIT informações destacadas sobre o total de usuários acima de 256 Kbps para as estatísticas internacionais.

Em nota, o governo do Estado afirma que "o Brasil não tem regulamentação que indique qual a velocidade mínima para uma conexão ser classificada como banda larga" e que a definição da UIT é polêmica.

10 comentários:

cao@dino disse...

fizeram uma matéria na tv elogian
do a cara larga do serra e entrevis
tando uma gurizada satisfeitissima
com a novidade que vai possibilitar
a população de baixa renda acesso
de 256Kbps.será que as crianças não
sabem que não conseguirão baixar vi
deos e fotos?ou foi armação?dizem
que 10Mb da GVT custa R$50 mensal.
quem tem uma conexão discada de
50Kbps coloca um acelerador grátis
e multiplica por 20,ou seja o dobro
da banda larga do seu creysson to
talmente di grátis eçia eu agaran
tio......

cao@dino disse...

fizeram uma matéria na tv elogian
do a cara larga do serra e entrevis
tando uma gurizada satisfeitissima
com a novidade que vai possibilitar
a população de baixa renda acesso
de 256Kbps.será que as crianças não
sabem que não conseguirão baixar vi
deos e fotos?ou foi armação?dizem
que 10Mb da GVT custa R$50 mensal.
quem tem uma conexão discada de
50Kbps coloca um acelerador grátis
e multiplica por 20,ou seja o dobro
da banda larga do seu creysson to
talmente di grátis eçia eu agaran
tio......

Ricardo disse...

Baleia equivale a cetáceo grande ou a Misticetáceo?

j maurer disse...

Coitados dos paulistas, deve ser ainda mais lenta do que a banda larga 3g da vivo ou da claro!

Nelson Antônio Fazenda disse...

O padrão costumeiro dos tucanos ao empoleirarem-se no poder. Quando se trata de atender às demandas populares, a coisa é sempre feita, como se diz, "a facão".

Já a foto do canal de transposição do rio São Francisco faz-nos refletir sobre mais um dos erros monumentais do governo de Luís Inácio da Silva. Assim como no caso da TV Digital, Lula preferiu olhar para os interesses do grande capital privado, deixando "às moscas" as opções populares. Para enfrentar os dois desafios, o povo brasileiro foi à luta, mobilizou-se para apresentar suas propostas, seus projetos. E foi relegado, descartado, como já o fora por inúmeros outros governos.

Anônimo disse...

Sobre a imagem do blog.
Um amigo meu esteve fazendo consultoria para uma mega-barragem bahina, visando controlar o assoreamento.
Resultado: o assoreamento é resultado da predação do pobre, o pobre pratica o "raleio", que é tirar massa verde restante debaixo das galeiras de vegetação na época da seca, galeiras essas que se mantém verdes, coberta por uma massa seca de vegetação que o sol calcinou.
Já a empresa grande, tem menos pressão de produtividade, ela sofre mais vigilância, mesmo que pouca.
Então vejo essa demanda de Dom Cappio como um subsídio ambiental, deve o estado ir lá repor de modo mágico e a peso de ouro, algo que os agricultores deveria ter mantido preservado (nascentes e margens) e que se não ocorrer via conscientização e cobrança comunitária (vide a Olstrom, ganhadora do nobel), vai reverter ao que era na hora que os técnicos extensionistas sairem das propriedades.
Então a igreja, Dom Cappio, duvido que ela e ele não desconfiem disso, busca no governo algo que está mais em suas mãos, que é revisar, refletir e reformar as condutas dos camponeses em relação às fontes de água..
O estudo e a inicitiva que levaram ao projeto 1.000.000 de cisternas, demonstra que a grupos ligados à igreja (pastoral da terra, creio) soube avaliar tecnicamente o problema da seca no ambito das propriedades.
O contraste entre Dom Cappio e o grupo da pastoral da terra, ele regressita e irracional e outro analítico e propositivo é flagrante.
Dom Capio precisa dirigir suas demandas de recuperar nascentes a grupos de proprietários das terras, os tais comitês gestores de bacias.
Ele pode pedir recursos federais para isso, para organizar comitês gestores de águas, mas não se opor a um projeto técnico viável e ortogonal como a transposição de águas.

Anônimo disse...

Banda Larga!!! A Anatel precisa ter uma definição clara sobre esse assunto, e com uma certa urgência. Por exemplo 3G (V* e C*)em algumas cidades do interior de São Paulo, nunca poderiam ser vendidos como banda larga. A Internet do Serra (pergunta qual o link da rede que está plugada na máquina dele) pode ser boa para começar, mas vai gerar frustação, os sites hoje são pesados e cheio de vídeo, fotos e outras coisas. Logo o pobre que contratar estas velocidades vai acabar tendo que mudar para outra maior!!!

Anônimo disse...

Seu creisson pertence ao grupo "CAPIVARA", eu agarantio com equio.
Jairo Batista dos Santos

Anônimo disse...

Nem isso o governador de vocês faz gauchada convencida!

Anônimo disse...

bando de Gaucho gay fdp

Contato com o blog Diário Gauche:

cfeil@ymail.com

Arquivo do Diário Gauche

Perfil do blogueiro:

Porto Alegre, RS, Brazil
Sociólogo